Minha conta
    Top 10: Os finais mais cruéis (inesperados e chocantes) do cinema
    Por Renato Hermsdorff — 8 de fev. de 2015 às 09:55

    Alerta máximo de spoiler! Alerta máximo de spoiler! Alerta máximo de spoiler!

    Não basta ser... cruel. cru.el. adj m+f (lat crudele) 1 Que se compraz em ver ou em causar sofrimento. 2 Despiedoso, desumano, sanguinário. 3 Que aflige, que tortura. 4 Doloroso: Sofrimento cruel. 5 Sanguinolento: Guerra cruel. 6 Duro, insensível, intratável: Chefe cruel. 7 Rigoroso, severo. ... tem que ser... inesperado. i.nes.pe.ra.do. adj (in+esperado) 1 Que não é esperado. 2 Imprevisto. 3 Inopinado, repentino. ... e... chocante. cho.can.te. adj m+f (de chocar) 1 Que choca, melindra, revolta; revoltante. 2 Escandaloso, indecente. Não são filmes com reviravoltas, apenas (portanto, nada de “E O Planeta dos Macacos?”, “Cadê O Sexto Sentido?”, “Senti falta de Clube da Luta”). Com a ajuda do dicionário Michaelis (definições acima), selecionamos os dez finais mais cruéis, inesperado e chocantes – e (quase) sanguinários – do cinema. E já que spoiler é o que não falta aqui, excluímos aqueles que ainda estão em cartaz, como Foxcatcher - Uma História que Chocou o Mundo (ops). E adiantamos que alguns são baseados em histórias reais, o que não tira a surpresa da obra cinematográfica. Então, venha sofrer com a gente.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top