Minha conta
    Lembra da polêmica cena do pêssego em Me Chame Pelo Seu Nome? Ela quase foi ainda mais longe!
    Giovanna Ribeiro
    Giovanna Ribeiro
    -Redatora
    Aprendeu com Amélie Poulain a ir ao cinema sozinha às sextas e observar a reação do público. Mas, no fundo, queria mesmo era ser o Rocky Balboa.

    Indicado a quatro Oscars, o filme ajudou a lançar a carreira de um, até então, pouco conhecido, Timothée Chalamet.

    Me Chame Pelo Seu Nome deu o que falar em 2017. Estrelado por Timothée Chalamet e Armie Hammer - o mesmo que, posteriormente, recebeu denúncias por abuso sexual e canibalismo - a obra adaptada do livro escrito por André Aciman chegou a ser indicada a quatro Oscars, um dos quais ganhou, como Melhor Roteiro Adaptado.

    O filme jogou luz ao cineasta italiano Luca Guadagnino, além de também ajudar a lançar a carreira da jovem estrela Timothée Chalamet, que hoje brilha em Wonka. Mas, entre todos os méritos cinematográficos de Me Chame Pelo Seu Nome, uma cena em questão ainda é a mais comentada pelo público. E ela envolve Chalamet e um pêssego.

    Por que estão cancelando Timothée Chalamet antes da estreia de Wonka?

    A cena do pêssego

    Sony

    O sensível e filho único da família Perlman, Elio (Timothée Chalamet), está enfrentando outro verão preguiçoso na casa de seus pais em meio a paisagem italiana. Mas tudo muda quando Oliver (Armie Hammer), um acadêmico que veio ajudar na pesquisa de seu pai, chega. E os dois, mesmo com uma diferença de idade significativa, iniciam um romance intenso.

    Na cena em questão, Elio (Chalamet) está sozinho, observando um pêssego. Até que decide arrancar o caroço da fruta e se masturbar com ela. Após finalizar o ato, o jovem é surpreendido pela presença de Oliver (Hammer), que constrangendo seu amado, provoca-o, sugerindo de forma muito enfática e convincente que ele comerá o pêssego

    E embora na adaptação cinematográfica, Oliver apenas provoque Elio, no livro, ele realmente morde o pêssego, tornando a cena muito mais ousada. Conforme explicado pelo próprio autor do livro “Call Me by Your Name”, André Aciman, em entrevista ao TIFF (via Looper), “No livro, Oliver come o pêssego [...] E ele diz: 'porque eu quero cada parte de você. Se você vai morrer, quero que parte de você fique comigo em meu sistema, e é assim que vou fazer.' Portanto, é um momento muito poderoso".

    Acho que a cena do pêssego é muito essencial [...] em parte porque é muito chocante, mas também, ao mesmo tempo porque é o momento mais íntimo entre os dois homens

    No entanto, o autor também justifica a escolha por adaptar, de forma mais leve, a cena tão impactante do romance: “No filme, ele apenas coloca o dedo e quase lambe, e isso é bom o suficiente para o cinema [...] Não precisamos ver mais", explica.

    É possível conferir Me Chame Pelo Seu Nome na Netflix.

    Me Chame Pelo Seu Nome
    Me Chame Pelo Seu Nome
    Data de lançamento 18 de janeiro de 2018 | 2h 11min
    Criador(es): Luca Guadagnino
    Com Armie Hammer, Timothée Chalamet, Michael Stuhlbarg
    Imprensa
    4,5
    Usuários
    4,2
    Adorocinema
    4,0
    Assista agora em Sony One

    *Fique por dentro das novidades dos filmes e séries e receba oportunidades exclusivas. Ouça OdeioCinema no Spotify ou em sua plataforma de áudio favorita, participe do nosso Canal no WhatsApp e seja um Adorer de Carteirinha!

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Comentários
    Back to Top