Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Tron - O Legado
    Críticas AdoroCinema
    3,8
    Muito bom
    Tron - O Legado

    UM MUNDO MARAVILHOSO

    por Lucas Salgado

    Lançado em 1982, Tron - Uma Odisséia Eletrônica é até hoje um dos maiores marcos da ficção científica na história da sétima arte.

    Total fracasso de crítica à época de seu lançamento, o filme só veio a se tornar um cult cinematográfico alguns anos mais tarde, principalmente pela forma com que lidava com a tecnologia. Os méritos de Tron estavam não apenas nas sequências de efeitos visuais extraordinárias, mas também em diálogos falando em hardware, mainframe e outros termos que só conheceríamos muitos anos mais tarde.

    Como trama, o longa não apresentava grandes novidades, mas mesmo assim marcou presença no mundo do cinema.

    Agora, 28 anos mais tarde, o universo fantástico retorna às telonas com Tron - O Legado, que conta com os retornos de Jeff Bridges e Bruce Boxleitner.

    Curiosamente, a sensação ao assistir o novo Tron não é muito diferente com relação ao anterior. O roteiro mais uma vez é simples (simplório, para dizer a verdade), mas a ambientação é tão interessante e os efeitos tão deslumbrantes que você até esquece de se preocupar com o que está sendo dito. Também colabora para isso, a excelente trilha sonora do Daft Punk e as estonteantes presenças das atrizes Beau Garrett (Quarteto Fantástico e o Surfista Prateado) e, principalmente, Olivia Wilde (72 Horas e "House").

    Escolhido para interpretar Sam Flynn, filho do personagem de Bridges, o ator Garreth Hedlund (Eragon) não compromete, mas tampouco será lembrado pela performance - ao contrário do que aconteceu com Bridges no original. Seu personagem é o típico adolescente rebelde marcado pela ausência dos pais. Chegaria a ser (ainda mais) chato se não estivesse imerso em um universo tão interessante.

    O longa conta ainda com a presença de Michael Sheen em seu elenco. O ator já provou seu talento diversas vezes, em especial nos dramas A Rainha e Frost/Nixon, mas também já comprovou inúmeras vezes que pode entrar em roubadas por causa de personagens inusitados e estranhos, como nas séries Crepúsculo e Anjos da Noite. Felizmente, por mais bizarro que seja seu personagem em O Legado, esta atuação se juntará às atuações positivas de sua carreira. Obviamente não tem o peso dramático dos filmes mencionados, mas desta vez o exótico também foi interessante.

    Tron Legacy (no original) é o primeiro filme desde Avatar que pode vir acompanhado da dica: "veja em 3D". O formato que foi banalizado diante de tantas conversões de quinta categoria aqui foi tratado como se deve. Não só o filme foi rodado com câmeras 3D como também fez a opção por não utilizar as mesmas em cenas que não fossem necessárias, como fica claro na mensagem ao início do filme ressaltando que o mesmo possui cenas em 2D.

    Com efeitos especiais memoráveis - dentre os quais se destaca o processo de rejuvenescimento de Jeff Bridges - e ótimas sequências de ação, Tron - O Legado é um filme que merece ser conferido principalmente por manter a ideia de novidade presente em Uma Odisséia Eletrônica, por mais que estejam separados por quase três décadas. É provável que ao final da projeção você se veja com vontade de conhecer aquele magnífico mundo cibernético, mas se isso não é possível na realidade, ao menos o cinema se apresenta como uma janela.

    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema

    Comentários

    Mostrar comentários
    Back to Top