Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Aposta Máxima
    Críticas AdoroCinema
    2,5
    Regular
    Aposta Máxima

    Sem novidades

    por Lucas Salgado

    Um jovem inteligente tem dificuldades em pagar sua universidade e acaba entrando no mundo das apostas ilegais para conseguir um dinheirinho. Não, não estou falando do bom Quebrando a Banca, estrelado por Jim SturgessKevin Spacey, mas do novo Aposta Máxima, com Justin Timberlake e Ben Affleck. O longa lembra muito a produção de 2008, com a diferença que aqui não temos o jogo 21 em cassinos, mas o pôquer online. O resto é bem parecido, ainda que o novo filme seja menos interessante, principalmente com relação a dinâmica dos personagens.

    Aposta Máxima - FotoTimberlake, que já provou ser um bom ator em obras como Alpha DogA Rede SocialCurvas da Vida, volta a pegar um papel pouco interessante, que exige quase nada dele como ator. Seu Richie Furst surge como um personagem que em momento algum conquista o público, algo bem problemático para um protagonista. Já Ben Affleck surge um pouco melhor na pele do vilão Ivan Block. O personagem é bem caricato, mas o novo Batman parece está se divertindo.

    O elenco conta ainda com as participações de Gemma ArtertonAnthony MackieOliver CooperJohn Heard. Arterton está no papel de "mulher gostosa e misteriosa" e não vai além disso, enquanto que Mackie protagoniza uma cena realmente boa, quando, na condição de agente do FBI, pressiona Richie.

    Aposta Máxima - FotoRetratando a Costa Rica como um paraíso para criminosos norte-americanos, que se deparam com legislações frouxas, políticos e policiais corruptos, e mulheres à vontade, o longa faz aquilo que Hollywood já se acostumou a fazer com países latino-americanos, como Velozes & Furiosos 5 - Operação Rio com o Brasil.

    Sem despertar muito interesse no protagonista e sem apresentar motivações realmente justificadas, o longa não prende o espectador, que tem a clara impressão de que já viu tudo aquilo antes, seja o vilão duração, a mocinha como mera figura figurativa ou o herói em busca de redenção, que se revela capaz de planos mirabolantes.

    A direção de Brad Furman peca no ritmo e no estilo, não criando em momento algum uma narrativa cativante. Neste sentido, é estranho notar que o filme deixa de lado já no início aquilo que parecia o lado mais interessante, que é justamente o universo das apostas online. Acaba preferindo investir num joguinho de gato e rato já visto inúmeras vezes na tela grande.

    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema

    Comentários

    Mostrar comentários
    Back to Top