Minha conta
    Ponto Final
    Ponto Final
    21 de outubro de 2011 No cinema / 1h 43min / Drama
    Direção: Marcelo Taranto
    Roteiro Marcelo Taranto
    Elenco: Othon Bastos, Roberto Bomtempo, Hermila Guedes
    Usuários
    3,0 4 notas e 2 críticas
    Adorocinema
    0,5
    Avaliar :
    0.5
    1
    1.5
    2
    2.5
    3
    3.5
    4
    4.5
    5
    Vou ver

    Sinopse

    Os sentimentos de culpa e indignação do executivo Davi (Roberto Bomtempo) servem de fio condutor de Ponto Final. Sua filha Beatriz (Júlia Bernat), vítima da violência, era uma jovem que acreditava na boa índole dos brasileiros e a vocação do Brasil para o amor. Era aqui que iriam acontecer as grandes mudanças. O pai, ao contrário, sempre achou este país uma vergonha, por valorizar que há de pior e mais medíocre na sociedade. Para Davi, a própria vida nos obriga a fechar sentimentos e bens materiais. Assim, nesses dias de tantos medos e desconfianças, em que, cada vez mais, o ser humano sente necessidade de trancar tudo o que tem, trancando-se a si mesmo, a história aborda a superação da perda e a capacidade que as pessoas têm para enfrentar as adversidades.

    Críticas AdoroCinema

    0,5
    Horrível
    Ponto Final

    TRISTE DESTINO

    por Roberto Cunha
    Exibido no Festival de Gramado de 2011, este segundo trabalho do diretor e roteirista Marcelo Taranto (A Hora Marcada) teve uma péssima recepção da plateia. O autor dessas linhas estava presente e faz coro junto aos que se sentiram constrangidos ao assistir o filme, não pelo assunto tratado, mas pela qualidade da obra.Com a premissa de apresentar uma trama que explora a indignação e o desespero de um pai (Roberto Bomtempo), que perdeu uma filha vítima da violência urbana, a primeira cena já é um senhor cartão de visita e das mais desagradáveis. Afinal, o espectador encara um monólogo desanimador proferido pelo motorista de um ônibus. O personagem, interpretado por Othon Bastos (em seu segundo trabalho com o cineasta), parece estar sempre acima do tom e quando quebra a quarta parede, tentando estabelecer alguma conexão com o público, o resultado fica ainda mais desastroso. Mas não está
    Ler a crítica
    Pela web

    Elenco

    Othon Bastos
    Personagem : Motorista do ônibus
    Roberto Bomtempo
    Personagem : Davi
    Hermila Guedes
    Personagem : Passageira do ônibus
    Silvio Guindane
    Personagem : Cobrador do ônibus
    Ficha completa

    Comentários do leitor

    Adriano Côrtes Santos
    Adriano Côrtes Santos

    Segui-los 503 seguidores Ler as 300críticas deles

    3,0
    Enviada em 14 de março de 2019
    Filme hermético para poucos, porém muito bom para quem se deixar levar pelo diretor autoral Marcelo Taranto. Davi (Roberto Bomtempo), perde a filha Beatriz morta bom uma bala perdida em Ipanema. A partir de então Davi,surta e vaga pelas ruas e pontos de ônibus até encontrar uma mulher (Hermila Guedes) que também possui seus traumas. Juntos eles caminham por um mundo próprio entre realidade e sonhos a ponto de não se saber distinguir o que ...
    Leia Mais
    2 Comentários do leitor

    Fotos

    31 Fotos

    Curiosidade das filmagens

    Vários

    - Este é o segundo filme do diretor Marcelo Taranto. O outro foi A Hora Marcada (2001);- É também a segunda vez que o ator Othon Bastos trabalha com o diretor;- Carrocerias de ônibus e outros componentes do veículo foram usados como cenário de boa parte da trama;- Selecionado para a Mostra Competitiva do Festival de Gramado 2011.

    Detalhes técnicos

    Nacionalidade Brasil
    Distribuidor -
    Ano de produção 2011
    Tipo de filme longa-metragem
    Curiosidades 1 curiosidade
    Orçamento -
    Idiomas Português
    Formato de produção -
    Cor Colorido
    Formato de áudio -
    Formato de projeção -
    Número Visa -

    Se você gosta desse filme, talvez você também goste de...

    Mais filmes similares

    Comentários

    Mostrar comentários
    Back to Top