Minha conta
    Amor
     Amor
    18 de janeiro de 2013 No cinema / 2h 07min / Drama
    Direção: Michael Haneke
    Roteiro Michael Haneke
    Elenco: Jean-Louis Trintignant, Emmanuelle Riva, Isabelle Huppert
    Título original Amour
    Imprensa
    4,3 22 críticas
    Usuários
    4,3 468 notas e 70 críticas
    Adorocinema
    3,5
    Avaliar :
    0.5
    1
    1.5
    2
    2.5
    3
    3.5
    4
    4.5
    5
    Vou ver

    Sinopse

    Georges (Jean-Louis Trintignant) e Anne (Emmanuelle Riva) são um casal de aposentados apaixonados por música. Eles têm uma filha musicista que vive em outro país. Certo dia Anne sofre um derrame e fica com um lado do corpo paralisado. O casal de idosos passa por graves obstáculos que colocarão o seu amor em teste.

    Críticas AdoroCinema

    3,5
    Bom
    Amor

    Amar é...

    por Francisco Russo
    Michael Haneke é um diretor conhecido pela crueza de seus filmes – não apenas pelo estilo direto das histórias, mas também pelo incômodo que por vezes causa no espectador. Desta forma, o anúncio de que faria um filme intimista sobre o amor causou surpresa, afinal de contas um romance tradicional está bem longe do perfil do cinema do diretor. Entretanto, ao assistir o longa-metragem fica bem nítido o quanto Amor, o filme, se enquadra dentro da filmografia de Haneke. Quem espera um relacionamento repleto de declarações apaixonadas ou saudosistas, no melhor estilo como era boa a vida de antigamente, deve passar longe do longa-metragem. Para Haneke, é na adversidade que se tem a grande prova de amor. É assim, fiel a esta máxima, que o filme transcorre de forma lenta e gradual, acompanhando a trajetória de vida do casal formado por Georges (Jean-Louis Trintignant, de volta ao cinema após sete...
    Ler a crítica
    Amor Teaser Original 0:25
    1858 visualizações
    Amor Trailer Legendado 2:01
    Amor Trailer Legendado
    48150 visualizações
    Amor Teaser (2) Legendado 1:02
    2398 visualizações
    Amor Trailer (2) Original 1:42
    3991 visualizações
    Pela web

    Elenco

    Jean-Louis Trintignant
    Personagem : Georges
    Emmanuelle Riva
    Personagem : Anne
    Isabelle Huppert
    Personagem : Eva
    William Shimell
    Personagem : Geoff
    Ficha completa

    Comentários do leitor

    Pati Lima
    Pati Lima

    Segui-los 28 seguidores Ler as 84 críticas deles

    3,5
    Enviada em 19 de fevereiro de 2013
    Um filme difícil. Muito difícil. Se for assistir, esteja preparado para vê-lo, pois tem cenas fortes. Admirei boa parte do filme, mas algumas achei muito pesadas, talvez desnecessárias, marcantes (até um pouco revoltantes). Ótimas atuações! Um filme que mexe demais com a gente, marcante mesmo, e até da medo de certas realidades da vida; filme sincero e em muitas cenas real, o que nos faz admirá-lo. Torço demais para Emmanuelle Riva ...
    Leia Mais
    Fabiana R.
    Fabiana R.

    Segui-los 14 seguidores Ler as 24 críticas deles

    4,0
    Enviada em 2 de junho de 2013
    Já na primeira cena pude perceber que era um filme para chocar e fazer refletir. Interessante que é um filme sem trilha sonora, o que não é comum. O silêncio serve para enfatizar ainda mais a carga dramática do filme. Muito emocionante mas não é filme para quem espera um final feliz. É um filme para pensar e repensar depois de assisti-lo.
    Chayane F.
    Chayane F.

    Segui-los 4 seguidores Ler as 4 críticas deles

    5,0
    Enviada em 23 de março de 2013
    Um filme tão forte que ficarei anos absorvendo sua essência. Possui grandes surpresas e merece ser visto mais de uma vez. Não é de linguagem difícil ou lógica complexa, mas consegue nos fazer refletir sobre os limites de sanidade e saúde.
    Merecia os prêmios de melhor atriz, melhor filme, melhor roteiro... Amei cada segundo! Recomendadíssimo.
    João M.
    João M.

    Segui-los 7 seguidores Ler as 16 críticas deles

    4,0
    Enviada em 11 de junho de 2013
    Conhecendo o cinema de Michael Haneke razoavelmente bem, preparei-me para “Amour” como quem se prepara para uma maratona de Ingmar Bergman. Amour é, afinal de contas, um filme sobre o amor, mas também sobre a morte feito por um homem profundamente pessimista e/ou ou realista e responsável por alguns dos filmes mais desconfortavelmente agonizantes alguma vez realizados. A primeira metade do filme podemos considerar que estamos a assistir a ...
    Leia Mais
    70 Comentários do leitor

    Fotos

    17 Fotos

    Curiosidade das filmagens

    De volta

    É o primeiro filme de Jean-Louis Trintignant em sete anos.

    Mais uma vez

    A cena em que Jean-Louis Trintignant contracena com um pombo foi repetida 12 vezes.

    Rumo ao Oscar

    Selecionado pela Áustria como seu representante ao Oscar 2013 de melhor filme estrangeiro.

    Últimas notícias

    Rosa e Momo: As diferenças entre o filme da Netflix e o livro de 1975
    NOTÍCIAS - Visto na Web
    quarta-feira, 9 de dezembro de 2020
    Cidade de Deus está entre os 100 melhores filmes estrangeiros de todos os tempos
    NOTÍCIAS - Visto na Web
    domingo, 4 de novembro de 2018
    A obra de Fernando Meirelles e de Katia Lund é a única representante nacional da centena de longas faladas em línguas não-inglesas.
    Confira o especial de filmes vencedores do Oscar disponíveis no NOW
    NOTÍCIAS - Lançamentos
    domingo, 25 de fevereiro de 2018
    A lista traz mais de 70 produções premiadas com a cobiçada estatueta dourada!
    46 Notícias e Matérias Especiais

    Detalhes técnicos

    Nacionalidades França, Alemanha, Áustria
    Distribuidor IMOVISION
    Ano de produção 2012
    Tipo de filme longa-metragem
    Curiosidades 3 curiosidades
    Orçamento 8 900 000 $
    Idiomas Francês, Inglês
    Formato de produção -
    Cor Colorido
    Formato de áudio -
    Formato de projeção -
    Número Visa -

    Se você gosta desse filme, talvez você também goste de...

    Mais filmes similares

    Comentários

    • Bruno Z.
      Nota: 7/10.
    • Vronsky
      Não é um filme que emociona, é um filme que trata sobre assuntos que são considerados tabus, como por exemplo a eutanásia, mas há também uma forte mensagem de companheirismo. Algumas cenas são extremamente cansativas, sem trilha sonora, o que nos faz sentir o sofrimento aparentemente interminável da personagem afetada pelo derrame e de seu marido.
    • Jo?o Carlos S.
      Deprê no talo, principalmente quem convive com familiares e mãe octagenária.  E apesar do que ocorre no filme, o mesmo não se chama "Tristeza", "Morte", mas... "Amor" que é idéia central e indelével do filme. Corretamente filmado, mas esperava mais do filme pelo que diziam do mesmo. Inferior a "A Fita Branca" e "Caché" outros filmes de M. Haneke que assisti. E  Emmanuèle Riva, ao perder para a (promissora, mas...) Jennifer Lawrence confirmou a síndrome de Fernanda Montenegro quando perdeu para Gwyneth Paltrow: a atriz bonitinha e queridinha da crítica que pode engordar os cofres da academia tem que ganhar em detrimento de outras veteranas, desconhecidas e em ocaso de carreira.
    • Drdy
      Filme sem música, sem trilha e no ápice do filme, e quem viu sabe do que estou falando,eu comecei a rir...muito fraco...aliás sou fã de Oscar de Lingua não inglesa(vi os últimos 40 exceto O Sol Enganador) e os dois últimos são de chorar...lamentável.Quem pediu Intocáveis nesta lista, desista! é pior que Amor...é uma americanização do ótimo cinema francÊs.
    • Jaison
      Tá aí um filme que eu gostei muito, contudo os que acham que Batman deveria ser indicado como melhor filme deveriam passar longe dele, pois é um filme singelo, que entra a fundo questões de como lidar com a doença de um ente querido, e até onde se poder ir por Amor....2 horas de uma atuação majestosa de Emmanuelle Riva, não tem como não se apaixonar por sua atuação, o filme é uma obra de arte com certeza...recomendo!!!!
    • Cristiana P.
      O filme é belíssimo, tudo que foi feito foi por amor. Resume bem o nome do filme. Lógico que um filme, ficção, e com prentensões filosóficas não se pode querer lógica. A ideia central tem coerência com o desfecho. Quem não entendeu o final não percebeu que o filme era um ciclo. Muito bom. Gostei mto.
    Mostrar comentários
    Back to Top