Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    3%
    3%
    Em produção
    Desde 2016 / 47min / Drama, Ficção científica, Suspense
    Elenco: João Miguel, Bianca Comparato, Vaneza Oliveira
    Nacionalidade Brasil
    Ver o trailer
    Usuários
    4,1 924 notas e 72 críticas
    notar :
    0.5
    1
    1.5
    2
    2.5
    3
    3.5
    4
    4.5
    5
    Vou ver

    Sinopse & Info

    Em um futuro pós-apocalíptico não muito distante, o planeta é um lugar devastado. O Continente é uma região do Brasil miserável, decadente e escassa de recursos. Aos 20 anos de idade, todo cidadão recebe a chance de passar pelo Processo, uma rigorosa seleção de provas físicas, morais e psicológicas que oferece a chance de ascender ao Mar Alto, uma região onde tudo é abundante e as oportunidades de vida são extensas. Entretanto, somente 3% dos inscritos chegarão até lá. 

    4
    Temporada
    18
    Episódios
    Temporada 3
    João Miguel
    Personagem : Ezequiel
    Bianca Comparato
    Personagem : Michele
    Vaneza Oliveira
    Vaneza Oliveira
    Personagem : Joana
    Rodolfo Valente
    Rodolfo Valente
    Personagem : Rafael
    Veja o elenco completo
    Fotos

    Últimos vídeos

    3% 3ª Temporada Trailer
    3% 3ª Temporada Teaser 0:24
    3% 3ª Temporada Teaser
    3% Reportagem Por que a série fez mais sucesso fora do Brasil? 1:53
    3% Reportagem Por que a série fez mais sucesso fora do Brasil?
    3% Contra a Parede 2:34
    3% Contra a Parede
    Mostrar últimos vídeos
    3%: Netflix renova série para 4ª e última temporada
    NOTÍCIAS - Visto na web
    quarta-feira, 28 de agosto de 2019

    3%: Netflix renova série para 4ª e última temporada

    Quiz: Qual série da Netflix é você?
    NOTÍCIAS - Personalidades
    sábado, 3 de agosto de 2019

    Quiz: Qual série da Netflix é você?

    O AdoroCinema vai identificar a série que revela a sua personalidade com apenas algumas perguntas!
    5 séries da Netflix que estrearam discretamente e viraram fenômenos globais
    NOTÍCIAS - Produção
    domingo, 7 de julho de 2019

    5 séries da Netflix que estrearam discretamente e viraram fenômenos globais

    "Você ainda está assistindo?"
    Dicas do Dia: Episódio final de Chernobyl é o destaque de hoje
    NOTÍCIAS - Lançamentos
    sexta-feira, 7 de junho de 2019

    Dicas do Dia: Episódio final de Chernobyl é o destaque de hoje

    Excelentíssimos e Jurassic Park - O Parque dos Dinossauros também estão na programação.
    3%: Crítica da 3ª temporada
    NOTÍCIAS - Produção
    terça-feira, 4 de junho de 2019

    3%: Crítica da 3ª temporada

    Mais madura, série da Netflix centra seu novo ano nas consequências de atos realizados em prol da justiça coletiva.
    59 Notícias sobre esta série

    Comentários do leitor

    Zeh M.
    Zeh M.

    Segui-los Ler as 2 críticas deles

    4,0
    Enviada em 26 de novembro de 2016
    Li críticas de outros sites nacionais e achei a maioria muito injustas. Claro que não podemos nos ater a efeitos especiais e produção devido ao baixo orçamento da série, e realmente o roteiro não é muito original, como também em inúmeros filmes e séries americanas de sucesso. Que ponto que eu não vi em jogos vorazes que era tão original? Stranger Things junta inúmeros elementos batidíssimos e é uma excelente série na minha ...
    Leia Mais
    drigosr
    drigosr

    Segui-los 4 seguidores Ler as 17 críticas deles

    3,0
    Enviada em 29 de novembro de 2016
    O "Jogos Vorazes" brasileiro: essa é a impressão inicial que você vai ter ao conhecer a série brasileira 3% da Netflix. Pensar que essa é uma cópia genérica de um filme de sucesso americano, misturado ao nosso eterno "complexo de vira-lata" fará com que você, provavelmente, nem se interesse em assistir esse seriado, mas se conseguir ver além disso, vai encontrar algo mais surpreendente do que poderia imaginar. 3% não é magnífico ...
    Leia Mais
    William Castilho W.
    William Castilho W.

    Segui-los Ler as 27 críticas deles

    4,0
    Enviada em 27 de novembro de 2016
    3% é sem dúvidas um trabalho inesquecível e de grande competência que não deixa à dever nenhum trabalho de ficção Cientifica de outros países. A Netflix acertou em investir nessa primeira série Brasileira, onde as lutas sociais são debatidas através de muito suspense, ação, romance e intrigas. Espero que a segunda temporada seja realmente confirmada, pois continuo com muita vontade de ver o desenrolar dessa trama.
    Jackson A L
    Jackson A L

    Segui-los 395 seguidores Ler as 512 críticas deles

    5,0
    Enviada em 28 de novembro de 2016
    A série só não é melhor classificada, porque é brasileira, aposto que se fosse americana iria estar muito melhor conceituada. Pessoal é preconceituoso com relação a cinema brasileiro. Mudou muito de alguns anos para cá sim. É lógico que ainda tem muita porcaria, assim como tem muito lixo sendo criado em hollywood. Obvio que ficaram muitas lacunas na trama e outras coisas não bem resolvidas, mas a ideia central achei muito boa e muito ...
    Leia Mais
    Leila L.
    Leila L.

    Segui-los Ler as 4 críticas deles

    3,5
    Enviada em 28 de novembro de 2016
    Muitas críticas negativas, porém, partindo do pressuposto que se NÃO se trata de uma série americana ou uma superprodução internacional, vale compreender o contexto antes de avaliar. São jovens da USP tentando fazer um bom trabalho, que por si só, pela iniciativa, já é merece um elogio. O tema recorre a Orwell sim, aqueles jogos sangrentos que para muitos é repetitivo, mas, para um brasileiro com senso crítico, vai muito além. ...
    Leia Mais
    72 Comentários do leitor

    Segredo por trás das filmagens

    Primeiro passo

    Primeira série brasileira da Netflix.

    Comentários

    • Jackson A L
      A terceira temporada é relativamente inferior em relação as antecessoras, e que depois de personagem chatos como Ezequiel e Fernando, é a vez da Glória tornar-se insuportável. Achei bem produzida a cena do deserto, e a Vaneza Oliveira (Joana) com certeza é a melhor em cena.
    • Jonhy G.
      Ótima resposta... disse tudo..
    • Eduardo Lavratti
      Achei que ia ser mais uma porcaria Nacional mais me surpreendi com a qualidade da Serie. Nao entendo porque Brasileiro ainda gosta de fazer Novelas envez de fazer series.
    • blmmg
      Um The 100 Com menos recursos financeiros 1. Se vc assassina seu amigo para chegar a seus próprios ideais o que te diferencia do vilão, 2. Os testes vão indo até bem até uma menina ser assassinada com uma barra de ferro e todo mundo ficar assistindo, tipo nada está acontecendo, O mesmo fundamento textual de The 100. Aquela receita desgastadas que faz sucesso em países de primeiro mundo devido sua posição frente a países de terceiro mundo,(Não que essa ocorrência não seja aplicada em diversos fatores da vida no dia dia). Todo meu mau-caratismo será perdoado se eu me arrepender, Será! Mas será que que você se arrependeu? Enfim não deviam tentar destacar um personagem sem nexo pois fica feio em The 100 é pior ainda pois os fatos dissimulados são continuados pela mãe. Essa narrativa atinge seu ápice em Fear the Walking Dead em que arrependimentos e assassinato se tornam recorrentes e andam de mãos juntas descaradamente que já começam no inicio da série.
    • Gabriel
      A sudeste é sim a mais populosa, mas não deve-se julgar a etnia de uma região apenas pelo oque achas, pois até agora eu não vi nenhuma fonte que aponta isso, existem muitos negros e mulatos sofrendo preconceito que vivem em São Paulo e Rio de Janeiro. E além do mais, você desconsiderou uma região IMPORTANTÍSSIMA que é o 2ª território mais populoso abrangendo 55 milhões de pessoas que é o Nordeste, onde a esfera social contém muitos negros e mestiços que você desconsiderou totalmente. Com isso, não é porque um dado divide pardos e negros botando os brancos como a maioria por 5% de diferença, que essa camada deve ser desconsiderada, essas séries procuram mostrar a realidade brasileira, por isso que nesse quesito o politicamente correto pode ser considerado como correto, pois não adianta você querer executar uma série em um determinado local, excluindo a cultura e a etnia que prevalece. Na série 3% o elenco é dividido massificamente entre negros, pardos e brancos pois tenta mostrar a realidade brasileira, no filme Pantera Negra o elenco é quase totalmente por atores negros, pois tenta mostrar a realidade africana subsaarina, na série Game of Thrones o elenco é prevalecido por atores brancos, pois tenta mostrar a realidade da Europa. Não adianta reclamar, a indústria informacional sempre foi assim, se és preconceituoso então mude-se para outro país, pois no Brasil a realidade é essa.
    • Valdo B.
      razoável, tem muito oque melhorar
    • Ricardo Fortes
      Eu admito, não dava muito por essa série e resolvi assistir sem criar expectativas, mas que grata surpresa eu tive...
    • Jackson Arenhart Lovato
      A primeira temporada achei fantástica, a segunda nem tanto. Destaque para a personagem Michele que cresceu muito na série nessa temporada.
    • Iure melo
      Gostei muito da série, muito melhor que umas e outras series estrangeiros, o povo brasileiro tem esse mal de gostar so do que vem de fora, vamos dar mas valor no que é da nossa terra...
    • Henrique
      A ideia da série é ótima, tem conceitos futurísticos muito bacana, além disso a imagem é sensacional.Fiquei desapontado com os dois últimos episódios da primeira temporada, em toda a série já vemos uma certa forçação de barra em algumas cenas por parte dos atores, principalmente em momentos de raiva e tensão, mas nesses dois últimos foi bem pesado (de fraco).
    • silmara d.
      Bom, agora sobre a segunda temporada: Esse ator que fez Ezequiel jovem..... que interpretação, hein!!! SQN.
    • Bianca Oliveira
      A série é ótima, já revi umas quatro vezes. Na minha opinião, Rafael, Aline e Joana são os melhores personagens, tanto que me conquistaram de primeira. A cada episódio é uma nova surpresa, acho que isso me motivou a maratonar a série inteira em um só dia kkk. Claro, nada é perfeito, mas para a primeira série brasileira da Netflix, achei uma ótima estreia. Ansiosíssima para a segunda temporada.
    • Verdadeiro
      E as regiões sul e sudeste as mais povoadas e populosas do Brasil, apresentam grande maioria de suas populações como branca, dando a soma das duas uma porcentagem absurda em relação ao número de pretos. Mas também apresentam uma quantidade moderadamente grande de pardos. O problema do brasileiro é não saber diferenciar um pardo (miscigenado) de um preto e um branco. E é errado considerá-los um dos dois em quesito antropológico ou divisão social. Isso sem incluir aquela palhaçada de considerar-se alguma coisa, claro. A famosa m#### identificação social.
    • Verdadeiro
      Ei, Marco, creio que se confundiu em uma coisa. O Brasil é majoritariamente BRANCO, com 47% da população sendo branco, 42% sendo pardo e somente 7 a 8% PRETO, com 1% asiático e 0,9% indígena. E pode ser que a pessoa tenha coloração de pele escura, uma pele negra, e ele não seja PRETO. Existem pessoas de coloração negra que, antropologicamente, detém mais descendência caucasoid européia do que negroid africana. E, tem mais, não se deve incluir escravidão, fato histórico, em questão sociológica atual, pois isso pode ser considerado anacronismo histórico. Uma coisa de 300 anos atrás, que apesar de influenciar sociológicamente em quesito de condições e oportunidades de indivíduo, não afeta a quantidade de pessoas, coletivos, de uma certa cor. Pois outro fator social é que inclui a miscigenação e a proliferação de tal certa raça-étnica. Por favor, Marco, entenda tudo que eu falei. =D
    Mostrar comentários
    Back to Top