Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    O Mundo Sombrio de Sabrina: Elenco comenta diferenças entre série da Netflix e produção dos anos 90 (Visita a set)
    Por Vitória Pratini / Transcrição: Leo Salerno — 13/10/2018 às 12:00
    facebook Tweet

    Sabrina Spellman está de volta em clima mágico, obscuro e divertido, revelam Kiernan Shipka, Lucy Davis, Ross Lynch e Richard Coyle.

    Sabrina Spellman, Salém, Harvey Kinkle, tia Hilda, tia Zelda... Se você acha que conhece esses personagens, não se engane! A história da famosa bruxinha, que conquistou o carinho dos fãs em Sabrina, Aprendiz de Feiticeira na década de 90, ganhou um visual mais obscuro, com um clima de magia e humor. Como o nome já diz, O Mundo Sombrio de Sabrina está pronto para provocar arrepios, sustos e muitas risadas.

    Originalmente idealizada como um spin-off de Riverdale, a série é inspirada nos quadrinhos "Chilling Adventures of Sabrina", do showrunner Roberto Aguirre-Sacasa. Começando na véspera do aniversário de 16 anos de Sabrina, a produção acompanha a menina — meio-bruxa, meio-humana — em sua introdução ao mundo da feitiçaria.

    O AdoroCinema teve a chance de visitar o set da produção em Vancouver, no Canadá, no final do mês de junho, muito antes de serem divulgadas quaisquer imagens da produção. Basta dizer que ficamos encantados. Ao chegarmos nos estúdios, um pouco afastado da cidade, uma grata surpresa: o ônibus escolar de Baxter High — escola humana frenquentada por Sabrina — estava parado no estacionamento comum, na frente do prédio, ao lado de carros e vans particulares. Uma curiosidade para ficar atento é que existem dois colégios na série, um dos mortais, Baxter High, e um dos bruxos, a Academy of Unseen Arts (Academia das Artes Ocultas, em tradução livre). Cada um com cenários incrivelmente belos e bem trabalhados, que trazem, inclusive, easter-eggs de Riverdale (como uma mensagem de Jughead!).

    Netflix
    Cenário da Academy of Unseen Arts.

    Logo na sala reservada para as entrevistas, percebemos o quão sombria seria a produção. Nas paredes, vimos storyboards e imagens de necromancia, magia negra e até, estranhamente, fotos antigas escavações de minas.

    Quando os atores começaram a chegar, um a um, para participarem das mesas redondas de entrevistas com jornalistas, logo notamos a "atmosfera família" entre o elenco, o carinho que eles têm uns pelos outros, e a conexão quase instantânea e necessária que tiveram. Afinal, duas temporadas de O Mundo Sombrio de Sabrina foram gravadas simultaneamente, durante um ano inteiro, fazendo com que a equipe tivesse que se mudar para Vancouver.

    Além do desafio de conviver com pessoas diferentes por um longo período de tempo, os intérpretes de Sabrina, Harvey e tia Hilda tiveram a missão de assumir o papel de icônicos personagens, já conhecidos pelo público da sitcom dos anos 90, Sabrina, Aprendiz de Feiticeira, e pelos fãs dos quadrinhos "Chilling Adventures of Sabrina".

    "É curioso estar em um papel que as pessoas já têm expectativa, existe uma pressão", revelou Lucy Davis The Office, Mulher-Maravilha), intérprete de tia Hilda. "Mas estou muito honrada, de verdade, a Caroline Rhea fez o meu papel na série original e era uma das minhas partes favoritas da série. Nós nos falamos pelo Twitter, trocamos mensagens, e ela é muito gentil, me apoia muito, e sou muito grata por isso."

    Netflix
    Lucy Davis como Tia Hilda.

    Sobre possíveis comparações com a produção original, Davis admitiu ter sorte, pois já esteve nessa posição antes. "Eu participei de uma série britânica chamada The Office, que teve um remake americano, onde outra pessoa fez meu papel e eu lembro que na época eu achei isso estranho, outra pessoa dizendo minhas falas. Porém, eu pensei em quantas vezes as peças de Shakespeare foram apresentadas e revistas", ponderou. "O The Office americano é uma das minhas séries favoritas, eu já vi por volta de nove vezes na Netflix, do começo ao fim. A Jenna Fischer fez minha personagem e foi ótima. Eu acho que as pessoas pensam que é um poço finito de recursos que nos inspiramos, mas não é, é infinito, entendeu? Então eu acho que algumas pessoas vão comparar, e é escolha delas, mas eu não vou me preocupar, são duas coisas diferentes."

    Já Kiernan Shipka (Mad Men, Feud), que vive Sabrina, acredita que as produções são muito distintas e, depois de ver, os fãs não vão querer comparar. "Cada uma tem suas qualidades, e esta versão vai ser tão diferente e tão divertida", indicou. "Você pode gostar de ambas sem problema", ponderou.

    "[O Mundo Sombrio de Sabrina] vai ser uma grande surpresa para qualquer um que conhece um pouco da Sabrina", comentou ainda a intérprete da protagonista. "Porque ela tem elementos dos quadrinhos mas traz os personagens à vida e tem reviravoltas que você não espera e que te colam na tela. Acho que vai ser uma série muito divertida, especialmente se você tiver uma conexão com uma Sabrina no passado", revelou, admitindo que lia os quadrinhos de Archie, que inspiraram a série Riverdale, quando criança.

    Netflix
    Kiernan Shipka e Ross Lynch como Sabrina e Harvey.

    De acordo com Ross Lynch (Teen Beach Movie, My Friend Dahmer), que interpreta o namorado de Sabrina, Harvey Kinkle, "a série não é necessariamente baseada nos quadrinhos. É uma interpretação própria da Sabrina, diferente de A Aprendiz de Feiticeira e do 'Archie Comics'".

    Richard Coyle (Coupling, Príncipe da Pérsia), que faz o papel do "vilão" Padre Blackwood, acredita que as obras são bem diferentes. "É uma reimaginação de certa maneira, baseado nos quadrinhos, e é uma versão bem mais sombria da Sabrina, pautada no terror e no sobrenatural", exaltou, admirado. "São coisas que eu amo e é muito divertido brincar naquele mundo, porque é como se tivessem regras diferentes, nós podemos criar o quanto queremos", completou, elogiando a liberdade dada aos atores pela produção.

    Para quem acredita que a série seja para o público teen, Coyle ressalta: "Eu não sei se necessariamente é uma série para adolescentes, acho que vai agradar a todos. A produção original era mais voltada para adolescentes mas essa já atrai um aspecto maior do público. E isso é ótimo."

    Netflix
    Richard Coyle como Padre Blackwood.

    Ross Lynch, por sua vez, fez questão de exaltar que a produção não deixa de lado o principal elemento das HQs de Aguirre-Sacasa, o terror. "[O Mundo Sombrio de Sabrina] tem muita mais profundidade, e esse fator mais sombrio, o que é um aspecto que o público da Netflix vai gostar", comentou Lynch. "Eu gostei e não sou um grande fã de terror. Quando eu era pequeno, assistia a um filme de terror e não conseguia dormir", admitiu. "Acho que o terror ficou muito bem feito, e as influências, como de O Exorcista e O Bebê de Rosemary, trazem uma profundidade extra para a série."

    Shipka também relembrou que esses clássicos do terror são alguns dos filmes favoritos do showrunner Roberto Aguirre-Sacasa. "A série tem muitos elementos desse horror mais artísticos, é um pouco de um ode a coisas que o Roberto ama e ele tem um ótimo gosto", elogiou.

    Netflix
    A Casa Mortuária dos Spellman.

    Diferentemente dos quadrinhos escrito por Aguirre-Sacasa, que é ambientado nos anos 60, e da sitcom, que tinha referências claras aos anos 90, como as canções de Britney Spears, O Mundo Sombrio de Sabrina é caracterizado como atemporal.

    Segundo Richard Coyle, isso é uma das coisas que o cativa na série. "É bom fazer algo que não está amarrado a uma época específica, e é libertador ter um visual que parece uma coisa mas, na verdade, o seu personagem é o contrário disso. É legal brincar com isso", revelou sobre o Padre Blackwood, Sumo Sacerdote da Igreja da Noite e Decano da Academia das Artes Ocultas, descrito por ele como um "papa sombrio" e "o oposto de um padre de verdade".

    Netflix
    O Mundo Sombrio de Sabrina tem ambientação "atemporal".

    "Nós estamos em Greendale, e a cidade de Riverdale fica próxima", situou, por sua vez, Lucy Davis. "Nossa série é baseada nos quadrinhos, 'Archie Comics', então é mais sombria que a série nos anos 90, mas não acho que seja tão sombrio quanto os quadrinhos. O que é um pouco louco, porque é bastante sombrio às vezes!", brincou ela. "É muito bem desenvolvido, eu fico surpresa que, em cada episódio, eles conseguem inserir tanto. Eu não sei como todo mundo está conseguindo em termos de figurino e maquiagem, e cenário, a equipe se juntando para fazer tanto em um episódio só", elogiou, impressionada.

    O Mundo Sombrio de Sabrina tem estreia marcada para o dia 26 de outubro, na Netflix. Em breve, você confere aqui no AdoroCinema as primeiras impressões da produção, e mais novidades sobre a visita ao set.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Wesley S.
      ansioso demais para tentar comparar com as HQs e aprendiz de feiticeira.
    • Vidamell Vida R.
      é..massa
    Mostrar comentários
    Siga o AdoroCinema
    Séries novas mais esperadas
    Ragnarok
    1
    Ragnarok
    Elenco: David Stakston, Jonas Strand Gravli, Herman Tømmeraas
    Drama, Fantasia
    Estreia
    31 de janeiro de 2020 em Netflix
    Todos os vídeos
    Star Trek: Picard
    2
    Star Trek: Picard
    Elenco: Patrick Stewart, Alison Pill, Isa Briones
    Drama, Ficção científica
    Estreia
    23 de janeiro de 2020 em
    Todos os vídeos
    Katy Keene
    3
    Katy Keene
    Elenco: Lucy Hale, Ashleigh Murray, Jonny Beauchamp
    Comédia , Drama
    Estreia
    6 de fevereiro de 2020 em CW
    Todos os vídeos
    Hunters
    4
    Hunters
    Elenco: Al Pacino, Logan Lerman, Tiffany Boone
    Drama, Suspense
    Estreia
    21 de fevereiro de 2020 em Amazon
    Todos os vídeos
    Novas séries mais esperadas
    Últimas notícias de séries
    Mitos do Pop: Os Teletubbies existem em um mundo paralelo?
    NOTÍCIAS - Visto na web
    segunda-feira, 20 de janeiro de 2020
    Mitos do Pop: Os Teletubbies existem em um mundo paralelo?
    Avenue 5: Criador de Veep conta porque se afastou da política para investir numa comédia de ficção científica (Entrevista)
    NOTÍCIAS - Entrevistas
    domingo, 19 de janeiro de 2020
    Avenue 5: Criador de Veep conta porque se afastou da política para investir numa comédia de ficção científica (Entrevista)
    Drácula: Crítica da 1ª Temporada
    NOTÍCIAS - Produção
    sábado, 18 de janeiro de 2020
    Drácula: Crítica da 1ª Temporada
    Little Fires Everywhere: Saiu o trailer da série estrelada por Kerry Washington e Reese Witherspoon
    NOTÍCIAS - Visto na web
    sexta-feira, 17 de janeiro de 2020
    Little Fires Everywhere: Saiu o trailer da série estrelada por Kerry Washington e Reese Witherspoon
    Mãe de Eliza Samudio não aprova série da Globo sobre caso do goleiro Bruno
    NOTÍCIAS - Visto na web
    sexta-feira, 17 de janeiro de 2020
    Mãe de Eliza Samudio não aprova série da Globo sobre caso do goleiro Bruno
    Veja a foto do encontro de Baby Yoda e George Lucas para alegrar seu dia
    NOTÍCIAS - Produção
    sexta-feira, 17 de janeiro de 2020
    Veja a foto do encontro de Baby Yoda e George Lucas para alegrar seu dia
    Notícias de séries
    Back to Top