Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Festival de Cannes 2018: Diretores do evento se comprometem a promover igualdade entre gêneros no futuro
    Por Renato Furtado — 14 de mai. de 2018 às 15:53
    facebook Tweet

    Os três principais nomes da Croisette serão os primeiros consignatários do documento.

    Dos 21 filmes indicados à Palma de Ouro 2018, apenas três foram dirigidos por mulheres. Em tempos do movimento #MeToo e do fortalecimento da representatitividade feminina na indústria, a disparidade de gêneros na disputa por um dos maiores prêmios do calendário cinematográfico causou revolta. Indignadas, 82 atrizes e profissionais do cinema marcharam juntas no tapete vermelho da mostra no último sábado, dia 12, para demandar maior igualdade - e o protesto já parece ter sido eficaz.

    De acordo com informações do Screen Daily, os três principais nomes do Festival de Cannes - o diretor-geral Thierry Fremaux; o curador da Quinzena dos Realizadores, Edouard Waintrop; e o chefe da Semana da Crítica, Charles Tesson - se comprometeram a promover a igualdade entre gêneros para o futuro dos festivais internacionais. O abaixo-assinado, que será apresentado durante uma cerimônia especial hoje, dia 14, foi estruturado pelo 5050x2020, movimento francês - do qual fazem parte nomes como Agnès VardaCéline Sciamma e Léa Seydoux, entre outros 600 membros -, que tem por objetivo incrementar  a representatividade feminina na sétima arte.

    Iniciar o slideshow
    Diaporama
    Festival de Cannes 2018: Marcha comandada por Cate Blanchett reúne 82 mulheres por igualdade de gênero na indústria
    15 imagens

    Através das assinaturas, Fremaux, Waintrop e Tesson entrarão em acordo com algumas das principais demandas do coletivo, especialmente a divulgação de estatísticas sobre a porcentagem de profissionais de cada gênero em todos os filmes apresentados para a seleção; a promessa de promover maior transparência no que tange os processos seletivos do festival de Cannes - e posteriormente as outras grandes mostras europeias -; e a intensificação da participação feminina nos cargos executivos do Festival de Cannes.

    O número de profissionais que subiram as escadas da Croisette no último sábado não é nem um pouco aleatório. Por mais que Fremaux siga mantendo o posicionamento de que os concorrentes à Palma de Ouro são sempre escolhidos por mérito e não por gênero, a disposição do diretor de Cannes torna-se ainda mais contestável por causa do número #82: cada participante do protesto encabeçado por Cate Blanchett, presidente do júri atual, representa um filme dirigido por uma mulher que foi aceito em Cannes.

    Isso quer dizer que em 71 edições da disputa pela Palma de Ouro no Festival de Cannes, apenas 82 produções tiveram pelo menos uma comandante feminina na equipe diretorial. Em contraste, a quantidade de obras realizadas por homens é abismalmente maior: 1645 filmes "masculinos" foram indicados ao principal troféu do evento. Através do abaixo-assinado e do comprometimento dos principais diretores do Festival, o coletivo 5050x2020 objetiva mudar o panorama.

    O Festival de Cannes 2018 acontece até o próximo sábado, dia 19 de maio - fique ligado na cobertura completa e in loco do AdoroCinema!

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Vidamell Vida R.
      heheheehehehehejehehehehehhhheheeheeeheheehehehe ufa. Quase não escrevi.
    Mostrar comentários
    Back to Top