Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Mulher-Maravilha 2: Gal Gadot esclarece seu 'ultimato' e confirma que Brett Ratner não produzirá o filme
    Por Renato Furtado — 16 de nov. de 2017 às 10:55
    facebook Tweet

    Segundo um jornal britânico, a estrela teria afirmado que deixaria o longa caso o produtor, acusado de assédio, não fosse demitido.

    Dia Dipasupil

    Em entrevista ao programa estadunidense Today Show, Gal Gadot esclareceu que a reportagem divulgada pelo tablóide Page Six - que afirmava que ela deixaria a produção de Mulher-Maravilha 2 caso o produtor Brett Ratner, acusado de ter assediado ao menos seis mulheres, não fosse demitido - não é totalmente verdadeira (via Indiewire).

    "No fim das contas, muito do que foi escrito reflete minha visão e a forma como me sinto, e todos sabem como me sinto porque não estou escondendo nada. Mas a verdade é que existem muitas pessoas envolvidas na produção deste filme, não sou só eu, e todas ecoaram o mesmo sentimento. Todos sabiam que era a coisa certa a fazer. Na verdade, não precisei dar nenhum ultimato porque a situação já estava resolvida antes mesmo do artigo ser veiculado", sentenciou a estrela.

    Warner afirma que história sobre possível saída de Gal Gadot é falsa

    Na declaração, Gadot se refere ao fato de que - para começo de conversa -, Ratner nunca esteve escalado para a produção de Mulher-Maravilha 2. Ainda que sua companhia, a Rat-Pac, tenha coproduzido algumas das obras do Universo Estendido da DC e cofinanciado Mulher-Maravilha, o produtor verá seu contrato com a Warner se encerrar após o lançamento de Rampage - Destruição Total, aventura estrelada por Dwayne Johnson que chega aos cinemas em abril de 2018. Mulher-Maravilha 2, por sua vez, só estreia em novembro de 2019.

    Por outro lado, toda a situação por si só já mostra o alcance da influência de Gadot e como a atriz rapidamente tornou-se um ícone para as mulheres ao redor do mundo. Pelas palavras da estrela também é possível supor que ela certamente teria utilizado seu poder para retirar Ratner do DCEU caso o produtor ainda tivesse alguma ligação com a Warner após 2018. E entre continuar a parceria com uma das responsáveis por um dos maiores sucessos de 2017 ou com um produtor que caiu em desgraça, a escolha do estúdio seria mais do que óbvia.

    Com o produtor e a polêmica no retrovisor, Gadot está concentrada na divulgação de Liga da Justiça no momento. O longa, que já está em cartaz no Brasil, traz a estrela de volta ao papel da super-heroína e foi elogiado pela crítica - confira aqui a avaliação 3,5 estrelas do AdoroCinema.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    • Mulher-Maravilha 2: Warner afirma que história sobre possível saída de Gal Gadot é falsa
    • Gal Gadot ameaça deixar Mulher-Maravilha e o Universo DC caso Brett Ratner não seja demitido
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top