Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Rose McGowan, de Charmed, tem mandado de prisão por posse de droga
    Por Vitória Pratini — 31 de out. de 2017 às 21:00
    facebook Tweet

    Atriz alega que acusação é conspiração para silenciá-la de ter acusado o produtor Harvey Weinstein de tê-la estuprado.

    Aaron Thornton / Getty Images

    Rose McGowan, conhecida pela série Charmed, está enfrentando possibilidade de prisão após um mandado emitido no início deste ano ter ressurgido. A atriz alega que isso seja uma tentativa de silenciá-la sobre as acusações de estupro que fez contra Harvey Weinstein.

    Segundo o Deadline, a polícia do Aeroporto de Washington encontrou, em janeiro, vestígios de narcóticos em pertences deixados na chegada de um vôo de Los Angeles. A polícia acredita que os itens sejam de McGowan e tentou contatá-la para que responda às acusações, tendo emitido o documento em fevereiro. De acordo com o Entertainment Weekly, não está claro se ela sabia do mandado de prisão antes desta segunda-feira (30).

    A atriz foi uma das mais de 50 mulheres a acusar a produtor de Hollywood, Harvey Weinstein, de assediá-la sexualmente, alegando que ele a estuprou em 1997. McGowan, que há tempos milita contra o sexismo em Hollywood, especialmente através do Twitter, revelou recentemente que um dos associados de Weinstein lhe ofereceu US $ 1 milhão para permanecer em silêncio sobre o assédio. Recentemente, McGowan acusou Ben Affleck de ser cúmplice de Weinstein, alegando que ele sabia do histórico de assédios cometidos pelo produtor. 

    A atriz alega que o mandado é parte de uma conspiração para calá-la. "Eles estão tentando me silenciar? Há um mandado para minha prisão na Virgínia. Que grande m* de cavalo", escreveu McGowan no Twitter na última segunda-feira.

    Na semana passada, McGowan anunciara que suas contas no Twitter e Instagram haviam sido suspensas temporariamente, dizendo: "O Twitter me suspendeu. Há forças poderosas trabalhando aqui. Seja minha voz. #RoseArmy", clamou ela para seus seguidores.

    "Fui silenciada por 20 anos. Eu tenho sido slut-shamed. Fui assediado. Fui difamada e sabe o que mais? Eu sou como você", disse ela na Convenção da Mulher em Detroit na última sexta-feira (27). "O que aconteceu comigo nos bastidores acontece a todos nós na sociedade e não pode suportar e não vai suportar".

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top