Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Festival de Cannes 2016: Blake Lively critica piada de estupro em ataque a Woody Allen
    Por Rodrigo Torres — 13 de mai. de 2016 às 16:32
    facebook Tweet

    "Piada sobre estupro, homofobia ou Hitler não é piada. Foi algo bem difícil de engolir", disse a atriz de Café Society.

    O Festival de Cannes 2016 começou polêmico. A abertura do evento aconteceu na última quarta-feira (11), com o filme Café Society sendo apresentado pelo cineasta Woody Allen e o elenco principal da comédia, estrelada por Jesse Eisenberg e Kristen Stewart. Pois, bem na coletiva de imprensa do filme, o mestre de cerimônia Laurent Laffite desenterrou um tema espinhoso para ofender o cineasta norte-americano.

    "É muito legal que você esteja filmando tantos filmes na Europa, mesmo ainda não tendo sido condenado por estupro nos Estados Unidos", disparou o comediante. Para quem não sabe, Woody Allen foi acusado de abuso sexual por sua ex-mulher, a atriz Mia Farrow. Anos depois, o cineasta assumiu um relacionamento com a filha adotiva dela, Soon-Yi Farrow, com quem Allen é casado até hoje.

    Corey Stoll, Blake Lively, Woody Allen, Kristen Stewart e Jesse Eisenberg representam Café Society em Cannes 2016.

    Woody Allen relevou a piada. Segundo o Indiewire, ele disse que não é "uma pessoa de fazer julgamentos ou censuras", e que "é preciso muito para ofendê-lo". Uma das estrelas de Café Society, Blake Lively não foi nem um pouco chapa branca, e condenou a atitude de Laurent Laffite na noite de abertura do festival de cinema.

    "Acho que qualquer piada sobre estupro, homofobia ou Hitler não é piada. Foi algo bem difícil de engolir", disse a atriz. "Festivais cinematográficos são tão lindos, com filmes e artistas respeitáveis, e acontece isso. Eu senti que isso não teria acontecido nos anos 40. Não consigo imaginar Fred Astaire ou Bing Crosby fazendo isso. Foi decepcionante para os artistas no ambiente que alguém tenha ido lá em cima e feito piadas sobre algo que não é engraçado."

    Woody Allen, Fletcher, Mia Farrow, Dylan (bebê), Moses e Soon-Yi: família unida antes da polêmica.

    Indignada com a situação, Blake Lively insistiu que o desrespeito de Laffite "não foi só com Woody". "Ele fez três comentários homofóbicos seguidos. Uma piada sobre Hitler. E uma piada de estupro. Tudo isso em 30 segundos! O que diabos estava acontecendo? Foi algo realmente confuso", comentou a atriz, esposa do astro de Deadpool, Ryan Reynolds.

    Longe da riviera francesa, o filho distante de Woody, Ronan Farrow, publicou um artigo no The Hollywood Reporter sobre como a mídia é conivente com o cineasta. Segundo ele, a imprensa em geral ignora as acusações de abuso sexual à sua irmã mais nova, Dylan Farrow. Blake Lively preferiu não comentar esta questão, finalizando que o assunto é "perigoso", "complicado" e a ocasião não era propícia para a discussão.

    Café Society só chega ao Brasil em outubro. Mas você já pode conferir nossa crítica sem spoilers do novo filme de Woody Allen.

     

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top