Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Foi tudo verdade: 13 filmes que retratam os bastidores de reportagens investigativas
    Por Renato Hermsdorff — 22 de mar. de 2016 às 18:52
    facebook Tweet

    Ficção. Mas com os dois pés na realidade.

    O Mensageiro (2014)


    A história por trás de Kill The Messenger (no original, não poderia haver melhor definição) é tão improvável quanto verdadeira (ou, baseada em um episódio que realmente aconteceu, pelo menos). Gary Webb (que Jeremy Renner assume) trabalha em um jornal pequeno, que não tem tradição em cobrir o noticiário político. Porém, um belo dia, ele, acidentalmente, acha uma série de documentos sigilosos do governo norte-americano relativos ao combate às drogas. Esmiuçando a papelada, ele descobre ligações entre políticos dos Estados Unidos e traficantes da América Latina para facilitar a entrada do crack nos EUA (!) Webb, então, tenta denunciar o esquema, mas é alvo de constantes ameaças – inclusive da própria publicação onde trabalha.

    Balibo (2009)


    Este filme australiano tem como ponto de partida a história daqueles que ficaram conhecidos como “Os Cinco de Balibó”, um grupo de jornalistas capturado e morto pouco antes de iniciar a cobertura do episódio da invasão do Timor Leste pela Indonésia em 1975. A adaptação é baseada no livro “Cover-Up”, escrito pela jornalista Jill Jolliffe, que conhecia os repórteres. Na versão cinematográfica, Anthony LaPaglia interpreta o jornalista Roger East, que viaja para o pequeno país do sudeste asiático para apurar as condições em que as mortes ocorreram. Ele é acompanhado do jovem José Ramos-Horta, futuro presidente de Timor Leste e prêmio Nobel da Paz, vivido por Oscar Isaac, futuro Poe Dameron de Star Wars e Apocalipse de X-Men: Apocalipse.

    Capote (2005)


    Em 1959, quatro membros de uma querida família da pequena cidade de Holcomb, nos Estados Unidos, foram assassinados com requintes de crueldade – e o(s) assassino(s) nem sequer roubou(aram) objetos de valor – , o que causou uma tremenda indignação entre a população local. “A Sangue Frio”, o livro, é o relato de Truman Capote sobre o caso, um misto entre jornalismo e literatura que inaugurou um novo estilo de escrita, o "New Journalism". Capote, o filme, acompanha a investigação do escritor e diz muito de sua própria personalidade – um excelente trabalho de interpretação Philip Seymour Hoffman, reconhecido com o Oscar.

    Zodíaco (2007)


    O curioso caso do assassino autodenominado Zodíaco permanece um mistério até hoje – inclusive a identidade do criminoso –, de modo que o filme de 2007 de David Fincher toma emprestadas algumas licenças a respeito do que já foi relatado. O fato é que o homicida – que muitos consideram só perder em “grau de importância” para Jack, o Estripador – enviava cartas aos jornais locais recheadas de enigmas a respeito de seus crimes. Zodíaco, o filme, parte de uma dessas missivas, endereçada ao San Francisco Chronicle (na real, ela foi recebida na redação do San Francisco Examiner), com a confissão de um dos assassinatos. Robert Graysmith (Jake Gyllenhaal), um tímido cartunista, descobre a intenção oculta no documento e passa a investigar o caso. Baseado obra literária de não-ficção (olha aí a influência de Truman Capote) “Zodiac”, escrita por... sim, Robert Graysmith.
    %MCEPASTEBIN%
    facebook Tweet
    Links relacionados
    • Os 20 atores de Hollywood mais temperamentais nos bastidores
    • Expectativa X Realidade: Como eram e como ficaram 20 mulheres reais retratadas pelo cinema
    • 10 filmes que dizem ser baseados em fatos reais, mas não são
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top