Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Mostra de Tiradentes 2016: Bela homenagem a Andrea Tonacci, "mestre e inventor do cinema brasileiro"
    Por Bruno Carmelo — 23/01/2016 às 07:45
    facebook Tweet

    O cineasta foi o grande homenageado da 19ª edição do evento mineiro.

    Beni Jr/Universo Produção

    Aberturas de festivais são momentos complexos, tanto para os produtores quanto para os jornalistas e espectadores. São normais os atrasos, porque algum convidado ainda não chegou, assim como são comuns os longos discursos de patrocinadores e políticos locais. Com a 19ª Mostra de Tiradentes, não foi diferente.

    A cerimônia de abertura teve um pouco de tudo: alguns discursos pomposos e amplos, do tipo que inclui termos como "ações sócio-político-culturais", outros inesperados e criativos - alguém tentou incluir numa espécie de jogral os títulos de todos os longas-metragens de maneira natural, então boa sorte para imaginar como Tropykaos e Taego Ãwa entraram no texto.

    Da mesma maneira, já eram esperadas as falas de prefeitos, secretários e governadores aproveitando para elogiar a gestão de Fernando Pimentel (PT), aproveitando para disparar algumas farpas ao governo anterior. O início foi tão diversificado que, logo após uma colagem imagética defendendo o cinema subversivo e "de sonho", houve uma evocação solene ao hino nacional. 

    Mas a melhor parte, é claro, veio com a explicação do tema desta edição, os espaços em conflito, e a homenagem a Andrea Tonacci. Poucos festivais se dão ao trabalho de esclarecer seu recorte curatorial, e Tiradentes exibiu um pequeno vídeo, sucinto e bem editado, sobre o cinema brasileiro desde os anos 1950, explicando porque a questão espacial é de suma importância para discutir cinema e política.

    Serras da Desordem (2006), de Andrea Tonacci

    As imagens funcionaram como bela introdução ao trabalho de Andrea Tonacci, "mestre e inventor do cinema brasileiro", e cineasta em diálogo constante com questões políticas e espaciais. Após um vídeo relembrando a sua carreira, proposto pelo Canal Brasil, Tonacci subiu ao palco, recebendo os aplausos de pé de mais de 600 pessoas dentro do Cine-Tenda. Seu discurso foi humilde, evocando a responsabilidade diante de um prêmio: "A homenagem é uma forma de refletir sobre o que venho fazendo", concluiu. 

    A noite se encerrou com a projeção de Serras da Desordem, longa-metragem do diretor, de 2006. O documentário de observação da vida indígena possui um ritmo exigente, sem narrações nem depoimentos. Na verdade, ele é tão exigente quanto programar um filme de observação, de 135 minutos, para começar às 22h30 da noite de abertura - prova da ousadia de uma curadoria sem concessões. Foi louvável ver cerca de 600 pessoas assistindo à obra tão inovadora, considerando a dificuldade que documentários do tipo sofrem para atrair o público em circuito comercial.

    A Mostra de Tiradentes começou bem, tentando equilibrar vontades e discursos, liberdades e obrigações. O segundo dia de programação continua na veia dos autores consagrados, com as novas produções de Julio Bressane (Garoto) e Walter Lima Jr. (Através da Sombra).

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Siga o AdoroCinema
    Trailers
    O Homem Invisível Trailer Legendado
    Martin Eden Trailer Exclusivo
    Por Lugares Incríveis Trailer Legendado
    Dois Irmãos - Uma Jornada Fantástica Trailer (1) Dublado
    Brahms - Boneco do Mal 2 Trailer Original
    Viúva Negra Trailer Oficial Legendado
    Todos os últimos trailers
    Notícias de cinema Festivais e premiações
    Festival de Cannes 2020: Organização analisa cancelamento após caso de Coronavírus confirmado na região
    NOTÍCIAS - Festivais e premiações
    sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020
    Festival de Berlim 2020: Em sessão de estreia, Meu Nome é Bagdá arranca longa salva de palmas do público
    NOTÍCIAS - Festivais e premiações
    quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020
    Festival de Berlim 2020: Em sessão de estreia, Meu Nome é Bagdá arranca longa salva de palmas do público
    Festival de Berlim 2020: "Estamos em um momento de simplificação de questões pela simples oposição", afirmam diretores de Todos os Mortos (Entrevista exclusiva)
    NOTÍCIAS - Festivais e premiações
    terça-feira, 25 de fevereiro de 2020
    Festival de Berlim 2020: "Estamos em um momento de simplificação de questões pela simples oposição", afirmam diretores de Todos os Mortos (Entrevista exclusiva)
    Últimas notícias de cinema Festivais e premiações
    Melhores filmes em cartaz
    1917
    1917
    4,3
    Diretor: Sam Mendes
    Elenco: George MacKay, Dean-Charles Chapman, Mark Strong
    Trailer
    Bad Boys para Sempre
    Bad Boys para Sempre
    4,3
    Diretor: Adil El Arbi, Bilall Fallah
    Elenco: Will Smith, Martin Lawrence, Vanessa Hudgens
    Trailer
    Parasita
    Parasita
    4,3
    Diretor: Bong Joon Ho
    Elenco: Song Kang-Ho, Woo-sik Choi, Park So-Dam
    Trailer
    Jojo Rabbit
    4,3
    Diretor: Taika Waititi
    Elenco: Roman Griffin Davis, Thomasin McKenzie, Scarlett Johansson
    Trailer
    Minha Mãe É uma Peça 3
    4,2
    Diretor: Susana Garcia
    Elenco: Paulo Gustavo, Rodrigo Pandolfo, Mariana Xavier
    Trailer
    Sonic - O Filme
    4,2
    Diretor: Jeff Fowler
    Elenco: Jim Carrey, James Marsden, Tika Sumpter
    Trailer
    Todos os melhores filmes em cartaz
    Back to Top