Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    FICA 2014: Nuno Leal Maia planeja sequência de O Bem Dotado, o Homem de Itu
    Por Renato Hermsdorff — 28 de mai. de 2014 às 13:30
    facebook Tweet

    Ator participou do Festival Internacional de Cinema Ambiental nessa terça-feira, onde apresentou o filme Tainá – A Origem.

    Alguns o conhecem como o professor Pasqualete, do seriado Malhação (TV Globo). Aqueles com mais de 30 anos devem se lembrar do surfista boa gente Gaspar Kundera da novela Top Model. Mas o fato é que, antes de fazer sucesso na TV, o ator Nuno Leal Maia participou de mais de 30 filmes entre as décadas de 1970/80, incluindo o sucesso O Bem Dotado, o Homem de Itu, de 1979 – do qual talvez as jovens senhoras de hoje tenham uma lembrança mais vívida.

    Presente no Festival Internacional de Cinema Ambiental (FICA), em Goiás, nessa terça-feira, 27, onde apresentou a sessão especial do filme Tainá – A Origem (2011), o último do qual participou, o ator de 66 anos revelou ao AdoroCinema que pretende fazer uma sequência do clássico da pornochanchada. “Quero fazer O Homem de Itu 2, uma versão dele mais velho”, disse, encostado em uma palmeira, “para se energizar”, vestindo uma camiseta com os dizeres non mangio niente che abbia un cuore (algo como “não como nada que tenha um coração”, em italiano).

    O novo filme, no entanto, ainda está nos primórdios de desenvolvimento. “Tive a ideia há pouco tempo e agora vamos começar a trabalhar o roteiro. Vou começar a trabalhar essa semana com o filho do (Paulo César) Saraceni, o João Paulo. É um projeto meu e do Aníbal (Massaini Neto, produtor do primeiro filme). O Saraneci comprou a ideia”. O desejo é começar a filmar em 2015. “O Aníbal ainda vai fazer um outro filme com o Luiz Carlos Barreto antes”.

    Fã de Tropa de EliteMuita Calma Nessa Hora e Cazuza – O Tempo não Pára, Nuno disse ainda, sobre o atual momento do cinema brasileiro, que, na América do Sul, a gente está devendo para o cinema argentino. “Acho que o cinema argentino está dez anos na nossa frente. E até o cinema chileno. Mexicano, então, nem se fala. Está faltando a gente sair um pouco do pedestal e baixar a nossa bola. Fazer um pouco o arroz com feijão”, comentou.

    Santista (de nascimento e time), o ator, que já foi técnico de futebol, não quis arriscar um palpite sobre a participação brasileira na Copa. “Precisamos de um pólo. Estava lendo que, em toda Copa que o Brasil ganhou, havia um ou dois jogadores que comandavam o time. Pelé em 1958; Garrincha em 1962; Pelé de novo em 1970; Romário e Bebeto em 1998; e Ronaldo em 2002. Vamos ver até que ponto nós vamos ter um pólo vibrador que energize o time. Conheço o trabalho do Neymar. Pode ser o Fred também. Mas vamos ver”. Pelo visto, a vitória do Ituano sobre o Santos no último campeonato paulista pode ter inspirado Nuno Leal Maia a reviver O Homem de Itu.



    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Dida
      kkk...bela frase...
    • Dida
      Esse homem da direita parece o Filipão !!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Mostrar comentários
    Back to Top