Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças
Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças
Lançamento (1h48min
Dirigido por
Com Jim Carrey, Kate Winslet, Kirsten Dunst mais
Gênero Comédia dramática , Ficção científica
Nacionalidade EUA
AdoroCinema
  4,5
Usuários
  4,5 por 632 notas das quais 66 críticas
Meus amigos
Meus amigos |
Meus amigos Descubra a opinião dos seus amigos agora!
Meus amigos
  Nenhuma opinião de seus amigos (ainda)
Ver o trailer
Conectar com meu AdoroCinema
Tweet  
 

Sinopse e detalhes

Joel (Jim Carrey) e Clementine (Kate Winslet) formavam um casal que durante anos tentaram fazer com que o relacionamento desse certo. Desiludida com o fracasso, Clementine decide esquecer Joel para sempre e, para tanto, aceita se submeter a um tratamento experimental, que retira de sua memória os momentos vividos com ele. Após saber de sua atitude Joel entra em depressão, frustrado por ainda estar apaixonado por alguém que quer esquecê-lo. Decidido a superar a questão, Joel também se submete ao tratamento experimental. Porém ele acaba desistindo de tentar esquecê-la e começa a encaixar Clementine em momentos de sua memória os quais ela não participa.

Título original
Eternal Sunshine of the Spotless Mind
Curiosidades
5 curiosidades
Distribuidor
UNIVERSAL PICTURES
Bilheterias Brasil
55.712 ingressos
Ano de produção
2004
Orçamento
US$ 20 milhões
Data de lançamento em VOD
-
Relançamento
-
Lançamento do DVD
-
Língua
Inglês
Lançamento do Blu-ray
-
Formato de produção
35 mm
Cor
Colorido
Formato de áudio
Dolby, DTS
Tipo de filme
longa-metragem
Formato de projeção
1.85 : 1
 
-
MaisFechar

Críticas AdoroCinema Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças

4,5

Charlie Kaufman brilha mais uma vez
De Francisco Russo

Em 1999 um novo nome começava a brilhar em Hollywood: Charlie Kaufman. Porém, ao contrário do usual na escala de sucesso do cinema americano, Kaufman não era um ator ou diretor iniciante, e sim um roteirista. Já em seu primeiro trabalho no cinema, Quero Ser John Malkovich, Kaufman ficaria marcado por roteiros extremamente criativos, que muitas vezes giram em torno de situações inusitadas. No próprio Quero Ser... isto ocorre, ao mostrar um túnel onde quem passa consegue entrar na mente do próprio John Malkovich. Junto com Quero Ser... veio também a primeira indicação ao Oscar de Charlie Kaufman, além da expectativa por seus trabalhos seguintes. Em seguida veio "A Natureza Quase Humana" que, se não repetiu o sucesso de seu filme de estréia, também tratava de uma tema inusitado: a descoberta de um homem que vivia em plena selva, sem ter contato com a civilização moderna, sendo "adestrado" por cientistas. A estrela de Kaufman voltaria a brilhar em seu trabalho seguinte, Adaptação, quando levou a si mesmo para as telas na história de um roteirista atormentado pela adaptação de um livro para o cinema. Veio então mais uma indicação ao Oscar para seu currículo, por aquele que talvez seja o roteiro adaptado mais original da história do cinema. Dois anos após Adaptação, e com o regular Confissões de uma Mente Perigosa entre eles, chega a vez de Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças, o novo filme de Charlie Kaufman. Sim, porque mais até do que o diretor Michel Gondry ou dos protagonistas Jim Carrey e Kate Winslet, o filme é de Kaufman. O inusitado, o flerte com o bizarro e o surpreendente estão lá novamente, prontos para surpreender o público. Quem conhece os demais filmes já feitos a partir de seus roteiros reconhece muitos pontos, em especial a utilização de uma situação inusitada para tratar de uma tema mais amplo. No caso de Brilho Eterno..., o amor. Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças é na verdade uma grande declaração de amor. O filme se passa quase que inteiramente na mente de Joel Barish, personagem de Jim Carrey. O inusitado da trama é a possibilidade real de que pessoas possam simplesmente apagar da memória lembranças indesejáveis, sempre que quiserem. O que termina acontecendo com Joel, que decide eliminar as lembranças de sua namorada, Clementine (Kate Winslet), após terem uma briga e descobrir que ela o apagara de suas memórias. Movido por vingança e raiva de ter sido eliminado, Joel decide fazer o mesmo com Clementine - para seu posterior desespero. O filme então se transforma numa grande jornada pelos momentos, felizes ou não, de Joel e Clementine. Se de início as lembranças apenas se repetem, aos poucos o próprio Joel toma consciência - dentro de sua própria mente, vale ressaltar - de que não quer perder aquelas lembranças que, se hoje são dolorosas por não ter mais Clementine ao seu lado, fazem parte de sua própria história, de algo belo que viveu. Tem início então a luta de Joel contra o processo de eliminação de memórias, de forma a manter a lembrança de Clementine viva. Uma luta para manter vivo não o amor, mas a lembrança de que um dia ele existiu. Ao contrário do que possa parecer, Brilho Eterno... não é um dramalhão. Pelo contrário, a descoberta da importância de manter viva estas memórias é feita de forma sutil e no decorrer do próprio filme. Outro ponto importante é o formato com o qual a história é narrada, que usa de forma magistral a bizarrice do fato de uma pessoa estar em sua própria mente lutando contra suas memórias. Sim, pois Joel não apenas revive suas memórias como também as subverte, alterando acontecimentos e personagens de sua vida e até mesmo criando memórias até então inexistentes. É neste ponto que se destaca o diretor Michel Gondry, que também dirigiu "A Natureza Quase Humana". Usando os mais diversos truques, da simples mudança de iluminação e foco até métodos mais elaborados, Gondry consegue fazer com que o espectador sinta a aflição passada por Joel e passe a torcer por ele. As lembranças dos bons momentos vividos por Joel e Clementine, ao mesmo tempo realistas e encantadores, também ajudam no sentido de fazer com que o público torça para que aquele romance não termine, ou melhor, não seja esquecido. Vale destacar a cena de abertura do filme, em que Joel e Clementine se vêem na praia e, logo depois, conversam no trem. Simples, cativante e com uma trilha sonora inusitada que, até por causa disso, dá um charme a mais. Brilho Eterno... possui uma grande quantidade de cenas surpreendentes, utilizando a situação de Joel estar em sua própria mente. Porém, mais do que todas estas cenas, o mais importante do filme é a mensagem que ele passa sobre amar e lembrar do que foi vivido, sejam eles bons ou maus momentos. Dizer mais seria estragar a grata surpresa que ele é. Excelente filme, desde já um dos melhores do ano.

Ler a crítica

Trailer e trecho Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças

Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças Trailer Original
14.074 visualizações

Elenco Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças

Ficha completa

Críticas dos usuários Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças

A crítica positiva mais útil De Bianca C.
  5,0 - Excelente

Excelente filme! Nos faz refletir muito! No começo parece estranho e monótomo, o meio é bem confuso mas depois que vc passa a entender o que de fato está acontecendo, percebe que o filme é incrível... Ler mais

Crítica negativa mais útil De Fernanda C. em outubro 06, 2013
  2,5 - Regular

Gostei do filme, apesar de não ser nem de longe um dos melhores que já vi.

VS
Todas as críticas de espectadores desse filme
  • 31 críticas     47%
  • 17 críticas     26%
  • 3 críticas     5%
  • 14 críticas     21%
  • 1 crítica     2%
  • 0 crítica     0%
66 críticas dos espectadores

Fotos Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças

35 fotos

Curiosidades Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças

O nascimento do conceito
Curiosidades sobre Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças

O diretor Michel Gondry teve a ideia de fazer um filme como Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças após seu amigo artista plástico Pierre Bismuth sugerir a história de um personagem que encontra um cartão no caixa de correio com a mensagem "alguém que você conhece apagou você da memória".

Origem do título
Curiosidades sobre Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças

O título do filme foi retirado do poema "Eloisa to Abelard", de autoria de Alexander Pope. O mesmo poema já havia sido usado pelo roteirista Charlie Kaufman em Quero ser John Malkovich (1999).

5 curiosidades

Últimas notícias Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças

Se você gosta desse filme, talvez você também goste de...

Comentários

  • Wilken Vieira D.

    Um Bom filme certamente um dos melhores de Jim Carrey. O Cara serve sim para fazer um belo drama, gostei muito pelo menos deveria ser indicado ao Oscar. Legal inovativo, interessante e diferente, BRILHO ETERNO DE UMA MENTE SEM LEMBRANÇAS é um bom filme.

  • Dannylo

    história excelente.

  • Wilken

    Um filme interessante de se ver, um roteiro simplesmente fantástico, um filme inovativo um elenco bem preparado. BRILHO ETERNO DE UMA MENTE SEM LEMBRANÇAS com certeza é um bom filme. 

  • Santista iratiense

    Um filme que foge do convencional e aborda além dos relacionamentos afetivos, toda uma vida, os altos e baixos da existência humana. Muitas cenas inusitadas e fantasia com pitadas fortes de romance. Conceito: Bom. E nota:6,8

  • Ezequias D.

    um bom conselho ,nesse frio ver esse filme com alguém q vc gosta em casaporq em casa tem como dar varias pausas rssrsrsrsss

  • Gabriel F.

    Excelente filme .

  • Marcelo Nicchio

    Se falarmos de Jim Carrey, que ficou estigmatizado como um ator histriônico, pergunto: o que um ator precisa para que sua carreira seja eternamente lembrada na história do cinema além de dois filmes: O Show de Truman e Brilho Eterno de Uma Mente sem Lembranças?
    "Brilho Eterno..." é a união de um brilhante roterista em seu melhor momento, um diretor que dispensa apresentações e soube buscar a estética ideal para o conceito e um ator que nasceu para interpretar obras existenciais, é fundamental que seja muito sensível e mergulhe na infinidade de possibilidades.
    Este filme é para se assistir diversas vezes, é uma obra de arte.

  • tyler durdennnn

    filme muito bonito!!!vale muito a pena!

  • El Miguel M.

    Um dos meus filmes favoritos, Gondry é um cara que traz sensibilidade pros seus filmes, Jim Carrey de quem sou fã de carterinha, Kirsten Dunst, Elijah Wood Tom Wilkinson, Mark Ruffalo, Kate Winslet, um elenco de primeira linha, pena não ter sequer sido indicado a Melhor filme no oscar. Só por reconhecimento. Assistam por favor!

  • Emissario B.

    É filme romântico, geralmente filmes românticos são chatos, esse pelo menos me fez querer assistir até o final, eu achei fraco

  • Thiago Petherson

    Não esqueça da Kate Winslet. A maior atriz atualmente, e uma das melhores de todos os tempos ...

Melhores filmes em cartaz
Os Mercenários 3
  4,5

De Patrick Hughes (II)
Com Sylvester Stallone, Jason Statham
Ação
Trailer

As Tartarugas Ninja
  4,5

De Jonathan Liebesman
Com Megan Fox, Alan Ritchson
Ação
Trailer

Lucy
  4,4

De Luc Besson
Com Scarlett Johansson, Morgan Freeman
Ficção científica
Trailer

Todos os melhores filmes em cartaz
Trailers em Destaque
Os Cavaleiros do Zodíaco: A Lenda do Santuário Trailer Dublado
195.954 visualizações
Anjos da Lei 2 Trailer Legendado
33.925 visualizações
Hércules Trailer (2) Legendado
24.947 visualizações
Se Eu Ficar Trailer Legendado
39.496 visualizações
Maze Runner - Correr ou Morrer Trailer Legendado
10.088 visualizações
A Bela e a Fera Trailer Dublado
86.425 visualizações
Todos os trailers
Todas as notícias de cinema
Maze Runner - Correr ou Morrer ganha comercial nacional legendado, veja!
Maze Runner - Correr ou Morrer ganha comercial nacional legendado, veja!
Tweet  
 
Exclusivo: Denzel Washington é destaque no cartaz nacional de O Protetor
Exclusivo: Denzel Washington é destaque no cartaz nacional de O Protetor
Tweet  
 
8º Festival CineMúsica divulga lista de premiados
8º Festival CineMúsica divulga lista de premiados
Tweet  
 
Com Harrison Ford recuperado, recomeçam as filmagens de Star Wars: Episódio VII
Com Harrison Ford recuperado, recomeçam as filmagens de Star Wars: Episódio VII
Tweet  
 
Todas as notícias de cinema