Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Clouds
    Críticas AdoroCinema
    3,0
    Legal
    Clouds

    Perseguindo sonhos

    por Barbara Demerov
    À primeira vista, Clouds pode remeter ao espectador filmes como A Culpa é das Estrelas ou A Cinco Passos de Você. O drama teen contido nessas produções é bem similar, especialmente pelo fato de os filmes lidarem com doenças terminais e romances limitados a um curto (e intenso) período de tempo. Mas Clouds dá um passo além dentro deste cenário que já adianta, desde o início, que um desfecho melancólico está por vir.

    É através da música que o filme do Disney+ ganha uma estrutura mais suave, ao mesmo tempo que a história real de Zach Sobiech (Fin Argus) faz o espectador sempre manter os "pés no chão": o jovem sofreu de uma doença terminal e faleceu em 2013 depois de se tornar famoso com suas canções autorais. Por mais que o público saiba o que irá acontecer no final, a jornada de Zach ganha traços singelos e até mesmo coloridos graças ao que a arte causou em sua vida.



    Seja no âmbito familiar como no das amizades, vemos o reflexo de seu talento ecoar pelos personagens secundários, como sua mãe, interpretada por Neve Campbell, e sua melhor amiga Sammy (Sabrina Carpenter). E o interessante é que, por mais que o romance exista no filme, com a adição da simpática Amy (Madison Iseman), Clouds foca sua atenção em como Zach se dedicou a não só um, mas tantos relacionamentos especiais em sua vida sem que o tom se torne piegas demais.

    Filme do Disney+ certamente pode inspirar uma geração de jovens com a história de Zach Sobiech, cantor que nunca desistiu de seus sonhos

    Clouds é um filme-homenagem, visto que o livro que deu vida ao roteiro foi escrito pela própria mãe de Zach. Mas a direção consistente de Justin Baldoni traz firmeza ao que a história busca trazer ao público, e o resultado passa a ter um valor sentimental claramente sincero, sem romantizar tanto uma situação que, tanto na teoria quanto na prática, é devastadora.

    O trio formado por Agus, Carpenter e Iseman equilibra bem a parte da história baseada em fatos, que aborda as dificuldades da doença de Zach e a luta para realizar seu sonho de se tornar cantor, com alguns problemas de relacionamento. A amizade de Zach e Sammy passa por desafios, mas no fim tudo acaba se encaixando de uma forma leve, até mesmo didática. Nesta parte, o filme ganha um tom mais "infantil", pois algumas situações são resolvidas sem tanto conflito.

    Porém, Clouds mantém-se firme na intenção de amplificar ainda mais a história de um jovem talentoso que se foi muito cedo. E a melhor parte é que, ao invés de focar inteiramente na doença e na negatividade que ronda as vidas daquelas pessoas (especialmente a de Zach), o filme traz momentos inspiradores (especialmente com a música que dá título à produção), referentes ao quão longe uma pessoa pode ir - mesmo que limitada em alguns aspectos.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema

    Comentários

    Mostrar comentários
    Back to Top