Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Sicario: Dia do Soldado
    Nota média
    3,1
    16 publicações
    • The Guardian
    • Chicago Sun-Times
    • O Globo
    • Télérama
    • Observatório do Cinema
    • Cineplayers
    • Cinepop
    • Cineweb
    • Rubens Ewald
    • The Hollywood Reporter
    • Variety
    • Boston Globe
    • Critikat.com
    • Papo de Cinema
    • Screen International
    • Veja

    Cada revista ou jornal tem seu próprio sistema de avaliação, que será adaptado ao sistema AdoroCinema, de 0.5 a 5 estrelas.

    16 críticas da imprensa

    The Guardian

    por Peter Bradshaw

    Este filme canaliza a paranóia e má-fé que está no ar no momento e o converte em um thriller de hostilidade visceral e niilismo esmagador. É tudo matador, sem preenchimento.

    A crítica completa está disponível no site The Guardian

    Chicago Sun-Times

    por Richard Roeper

    Chocante. Atrevido. Oportuno. Inesquecível. E um pouco louco. É assim que você faz uma sequencia. Dirigido com floreio e urgência agressivos e arregalados por Stefano Sollima, [...] "Sicario: Dia do Soldado" é uma valiosa continuação do original de 2015.

    A crítica completa está disponível no site Chicago Sun-Times

    O Globo

    por Mário Abbade

    Sheridan humaniza a dupla de protagonistas, cria novos personagens e abre novas possibilidades no enredo. Ele consegue em poucas linhas resolver com eficácia todos os dilemas emocionais apresentados na narrativa.

    A crítica completa está disponível no site O Globo

    Télérama

    por Jérémie Couston

    Encontramos nesta sequência tudo o que garantiu o sucesso do original - começando pelo roteiro, elaborado novamente por Taylor Sheridan, sobre a porosidade entre polícia e milícia, em relação direta com a atualidade geopolítica (o jihadismo), cuja complexidade surpreende numa grande produção de ação.

    A crítica completa está disponível no site Télérama

    Observatório do Cinema

    por Rodrigo Scharlack

    Sheridan mantém o clima pesado, sujo e ensaguentado do primeiro longa, mas de uma maneira mais crua e, ainda que, menos impressionante. Sheridan traz um bom roteiro novamente, mas este não levanta muito mais questões do que o anterior.

    A crítica completa está disponível no site Observatório do Cinema

    Cineplayers

    por Francisco Carbone

    Se o diretor não consegue reprisar as cenas antológicas que o primeiro capítulo apresentava, não falta coesão ao novo filme, que claudicava no anterior. O que vemos agora é um produto mais completo e unificado, muito mais concentrado, ainda que sem pontos altos de mise-en-scene.

    A crítica completa está disponível no site Cineplayers

    Cinepop

    por Pablo Bazarello

    "Dia do Soldado" aumenta o grafismo da violência e a intensidade da ação para compensar sua falta de relevância e pungência. Quem quiser se manter alheio a isto, pode apreciar as cenas de ação bem trabalhadas pelo italiano Stefano Sollima (da série Gomorra), o novo comandante do filme.

    A crítica completa está disponível no site Cinepop

    Cineweb

    por Alysson Oliveira

    Embora menos sofisticado do que o filme de Villeneuve, o longa de Solima é algo raro em Hollywood, um filme de ação com cérebro. Suas tramas – embora haja excessos no meio – forjam uma dinâmica de explorados e exploradores que nunca é cristalizada.

    A crítica completa está disponível no site Cineweb

    Rubens Ewald

    por Rubens Ewald Filho

    Mesmo sem ser especialmente original, este Sicário II consegue prender a atenção e nos envolver numa trama que acaba sendo extremamente atual e por isso ainda mais chocante, quando apresenta a posição do governo norte-americano (Trump não nomeado) contra os emigrantes mexicanos.

    A crítica completa está disponível no site Rubens Ewald

    The Hollywood Reporter

    por Todd McCarthy

    De qualquer forma, tanto Brolin quanto, especialmente, Del Toro, registram-se mais fortemente em seus papéis aqui do que no original; eles têm mais o que fazer e mais modos de se expressar, juntos eles carregam o filme prodigiosamente.

    A crítica completa está disponível no site The Hollywood Reporter

    Variety

    por Peter Debruge

    Tenso, duro e chocantemente impiedoso às vezes, o filme não mostra muito interesse nos indivíduos que sonham com uma vida melhor nos Estados Unidos, [...] "Sicario: Dia do Soldado" não é tanto uma continuação como o início de uma saga...

    A crítica completa está disponível no site Variety

    Boston Globe

    por Peter Keough

    O sombrio e desajeitado “Sicario: Dia do Soldado”, de Stefano Sollima, começa como o tipo de teoria da conspiração paranóica da internet. [...] Infelizmente, os narradores do filme a caminho, inventados e acidentados, mas se divertiram com os desempenhos dos dois remanescentes do filme original.

    A crítica completa está disponível no site Boston Globe

    Critikat.com

    por Benoît Smith

    [Na sequência] a distância dos planos e a decupagem são mais convencionais, mais "transparentes". O ponto de vista é constantemente integrado ao mais perto das ações dos heróis, à altura deles, compartilhando com eles a clausura dos veículos e a proximidade do perigo.

    A crítica completa está disponível no site Critikat.com

    Papo de Cinema

    por Marcelo Müller

    A crítica perde fôlego exatamente em virtude da delineação exagerada, bem como pela relutância em deflagrar os danos dessa política expansionista e brutal [...]. "Sicário: Dia do Soldado" quase justifica os frequentes desmandos da superpotência.

    A crítica completa está disponível no site Papo de Cinema

    Screen International

    por Tim Grierson

    E como muitas vezes é o caso dos filmes de estúdio contemporâneos, "Sicario: Dia do Soldado" não termina tanto quanto sugere caminhos para outras sequências. Três anos depois, a desconfortável cautela de Sicario foi friamente transformada em um produto pronto para franquias.

    A crítica completa está disponível no site Screen International

    Veja

    por Miguel Barbieri Jr.

    Vale o aviso: há rasas explicações sobre os protagonistas e, por isso, é bom rever o primeiro filme. O roteiro confuso e a narrativa arrastada ainda deixam perguntas no ar, possibilitando uma terceira parte, que já tem sinal verde.

    A crítica completa está disponível no site Veja
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top