Meu AdoroCinema
Planeta dos Macacos: O Confronto
Vídeos
Créditos
Críticas dos usuários
Críticas da imprensa
Críticas do AdoroCinema
Fotos
Filmes Online
Curiosidades
Bilheterias
Filmes similares
Notícias
Críticas AdoroCinema
4,0
Muito bom
Planeta dos Macacos: O Confronto

De Darwin para Freud

por Renato Hermsdorff

Para quem espera uma produção darwinista (afinal, estamos falando da evolução dos primatas), os roteiristas (são três: Rick JaffaAmanda Silver e Mark Bomback) de Planeta dos Macacos: O Confronto, dão uma rasteira no tempo e entregam um filme freudiano.

Isso porque, se em A Origem, a discussão central girava em torno das capacidades cognitivas dos primatas, neste novo, O Confronto, o foco é redirecionado para a cultura, a organização social – e não só dos símios, como dos seres humanos também. E, assim, se aprofunda mais uma camada no confronto homem vs. natureza. Uma inteligente aposta do novo filme da franquia, que Matt Reeves (Deixe-me Entrar) passa a comandar.

Dez anos depois da batalha na Golden Gate Bridge, em São Francisco, o futuro da raça humana está ameaçado. Uma doença, chamada gripe símia (que, no entanto, foi desenvolvida por humanos em laboratório) dizimou grande parte da população mundial. Sem energia elétrica, um grupo de sobreviventes liderados por Malcolm (Jason Clarke) precisará entrar na floresta dos chimpanzés para negociar com César (Andy Serkis, mais uma vez digitalizado pela técnica de motion capture) e sua trupe para tentar reativar uma usina localizada no território dos primatas.

Esse encontro é o que move a primeira metade do filme. Um prólogo redondo, fechado – embora  açucarado demais, em defesa da família e da propriedade. O bom roteiro mostra uma sociedade humana mais arrasada do que nunca, ao passo que a organização social dos símios também atingiu uma complexidade sem precedentes. Não há (pelo menos em princípio) um grupo dominante.

O que há é humanos que também se comportam como animais e primatas que, às vezes, agem de acordo com as mais desenvolvidas regras de convivência dos homens. Nem sequer é possível ter certeza a respeito de quem começou o tal confronto que o título anuncia. Seria, então o triunfo do indivíduo, independente da espécie? Também não é simples assim.

É no confronto, no entanto, que reside o maior problema do filme. Se antes havia um certo excesso de sentimentalismo, o que sobra nessa segunda metade é cenas de ação – diga-se, muito bem filmadas. E muita reviravolta. Com cerca de 2h10min de duração, Planeta do Macacos: O Confronto seria um filme mais impactante se tivesse meia hora a menos.

A impressão que dá, tamanha a disparidade entre as duas partes do filme, é que, para agradar àqueles mais ávidos pela pirotecnia de Hollywood (não à toa o novo Transformers já é o maior sucesso comercial do ano), foi imposto ao diretor que caprichasse na duração das (mais uma vez, bem feitas) cenas de ação.

Planeta dos Macacos: O Confronto - FotoDescontados os excessos, a transição para um novo elenco, no entanto, é muito, muito bem resolvida pelos autores. Eles não omitem o passado de César (o que dá a liga entre os dois filmes), ao mesmo tempo em que conseguem deixar o que ficou para trás, atrás (afinal, lá se vai uma década).

Embora Jason Clark não tenha o carisma de James Franco, segura muito bem o desafio de líder dos humanos (papel também desempenhado, antagonicamente, por Gary Oldman, sem brilho, como nos últimos filmes em que atuou, como Robocop e Conexão Perigosa). Já Andy Serkis... quando mesmo vão indica-lo ao Oscar?

O que sobra de Planeta dos Macacos: O Confronto é um filme longo demais, porém complexo, no bom sentido, do tipo que consegue combinar entretenimento e reflexão.

Quer ver mais críticas?
  • As últimas críticas do AdoroCinema

Comentários

  • Paolo De Corleone

    Aparentemente os sites da América do Norte gostaram um pouco mais do filme. Eu considero nota 4/5 um tanto quanto baixa para um filme que está levando 9.7 em outros países. Mas, eu ainda não assisti o filme, mas sei que não vou me decepcionar :)

  • Paolo De Corleone

    Sim sim, eu sei... Mas, de uma certa maneira, eu esperava ver um 5/5 do site que deu nota máxima pra um filme igual "Como Treinar o Seu Dragão" kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Alex C.

    O filme é muito bom!
    Desde o filme original produzido em 1968 até hoje os produtores tem conseguido manter o alto nível em cima dessa ideia meio louca de colocar os macacos no comando!...Desde que assisti a refilmagem em 2001 (que foi legal!, mas não empolgou muito) esperava por uma continuação, e Hollywood nos surpreendeu mais uma vez!

    Como dito na crítica acima as conexões entre os dois últimos filmes é muito consistente, não deixando furos entre eles. O filme tem enredo, tem ação e tem ritmo, é agradável de se ver, vale a pena conferir!

  • Estevan Magno

    Filmaço. O elenco está incrível e Andy Serkis merece indicação ao Oscar pela ótima interpretação como o líder Cesar. A história é ótima e o filme é muito bem dirigido, além de contar com uma bela fotografia. Estou ansioso pelo terceiro, e para assistir esse novamente. Um dos melhores filmes do ano.

  • Vin?cius O.

    Até parece que eu vou perder tempo e dinheiro assistindo a porcaria do Transformes :/
    #Vou_Assistir_Planeta_Dos_Macacos

  • Jonas Alfeu E.

    Vou assistir o filme hoje, estou louco para chegar a hora da sessão.

  • Matheus F.

    filme simplesmente FODA!

  • Ademar R.

    Muito bom, apenas dispensável a tecnologia 3d.

  • Jefferson E.

    ótimo,

  • Stan D.

    o homem é um macaco amigo.

  • William

    Filmão!
    Ótimo enredo e desenvolvimento, boa conexão com o primeiro filma e um final digno! Os melhores efeitos que ja vi!

  • Ivan Sousa...(O Sincero!)

    Planeta dos Macacos,é uma série que nunca sai de moda.A cada filme,uma boa história!

Mostrar comentários
Back to Top