Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Era uma Vez no Oeste
    Média
    4,5
    317 notas e 160 críticas
    distribuição de 160 críticas por nota
    99 críticas
    48 críticas
    6 críticas
    5 críticas
    1 crítica
    1 crítica
    Você assistiu Era uma Vez no Oeste ?

    160 críticas do leitor

    Anderson  G.
    Anderson G.

    Segui-los 592 seguidores Ler as 268 críticas deles

    4,5
    Enviada em 12 de outubro de 2016
    “Era uma vez no oeste” é um clássico filme western do lendário Sergio Leone cujo seu maior pecado foi morrer tão cedo, temos aqui uma fotografia genial, ela é quente, ao mesmo tempo com muitos planos abertos Leone transmite de maneira única o sentimento de cada cena, seus personagens não são heroicos, lindos, com topetes e pele branquinha, não, muito pelo contrario seus personagens são sujos, suados, com aspecto nojento, afinal, estamos no velho oeste, e Leone dá características únicas para cada um de seus personagens, deste a mosca na cena inicial a gaita de Charles Bronson, passando pelas muletas de Snaky e o ranger dos dentes de Frank, reconhecemos todos os personagens de longe, e com uma trilha sonora composta pelo mestre Ennio Morricone tudo fica melhor, a trilha sonora é perfeita, transmitindo todo sentimento do velho oeste, com musicas empolgantes a extremamente melancólicas, a mixagem de som não fica para trás, todos os disparos são assustadores, aqui a arma e seus efeitos não são banalizados, o roteiro é ótimo, em determinado momento perde um pouco de ritmo, mas nada que interfira diretamente, ele é completo, com muitos personagens, mas todos esses personagens são bem desenvolvidos, mesmo os que tem 5 minutos de tela, as atuações são razoáveis, neste filme não temos grandes estrelas como na trilogia dos dólares, nenhuma atuação surpreende, mas estão bem longe de decepcionar, “Era uma vez no oeste” é um clássico que deve ser assistido por todos e cultuados pelos apaixonados por Western Italiano.
    Alvaro S.
    Alvaro S.

    Segui-los 1056 seguidores Ler as 349 críticas deles

    5,0
    Enviada em 3 de setembro de 2015
    Clássico não é clássico à toa, e não é diferente com este famoso faroeste spaghetti dirigido pelo mestre do gênero, Sergio Leone. Jovem mulher chega de trem numa pequena cidade do interior do Oeste americano e ao chegar à fazenda onde irá morar com seu novo marido e filhos, os encontram mortos a queima roupa, vítimas de homens gananciosos que buscam se apossarem do terreno que valerá uma fortuna com a passagem da nova linha do trem pela propriedade. Sozinha, ela ganha simpatia do principal suspeito que se oferece a encontrar o verdadeiro responsável pelos assassinatos, e também de um pistoleiro solitário em busca de vingança. O roteiro é primoroso, com diálogos precisos. Os personagens são bens construídos e interpretados por feras da época, Henry Fonda, Charles Bronson e Claudia Cardinale, mas quem roubou minha atenção foi o ator Jason Robards que vive o Cheyenne, um homem bruto e com muita honra. É um faroeste com longos planos e com tempo próprio, que apesar de causarem estranhamento pela duração, se fazem necessário para a narrativa da história. Uma fotografia ressaltada pelos enquadramentos, amplos, belos, inusitados e, junte a isso uma trilha sonora inesquecível, composta por Ennio Morricone, e tem-se uma obra prima. Gratificante aos olhos! Curiosidade. Está em 28º lugar entre os 250 melhores filmes da lista do IMDB. Outra curiosidade. Lembro claramente da música da gaita do filme, e de como ela me assustava quando criança. Não cheguei a ver o filme, era muito pequeno na época e meus pais não deixavam, mais dava umas espiadas escondido. Nota do público: 8.6 (IMDB) Nota dos críticos: 98% (Rotten Tomatoes Acesse o blog 365filmesem365dias.com.br para acompanhar resenhas de outros filmes.
    Jorge Eduardo M.
    Jorge Eduardo M.

    Segui-los 12 seguidores Ler as 78 críticas deles

    4,5
    Enviada em 22 de outubro de 2012
    Um ótimo filme, as vezes os filmes do gênero de faroeste são chatos, sem muita ação, duelos, os tiroteios nas cidades, mas não é o caso e no final o vilão querendo descobrir quem é o Harmonica, foi uma vingança fantástica.
    Ricardo L.
    Ricardo L.

    Segui-los 27573 seguidores Ler as 1 716 críticas deles

    5,0
    Enviada em 25 de março de 2016
    EXcelente!!! em todos os sentidos esse filme é perfeito, hj digo com propriedade que esse filme é o melhor filme e Western já feito, sei que ainda faltam alguns clássicos pra mim assitir, mas por enquanto esse é meu preferido e pra ganhar dele vai ser muito difícil, pelo fator roteiro perfeito, atuações simplesmente fora do comum, elenco poderosissimo, fotografia mais que linda , cenario estupendo, som e mixagem incríveis ou seja um faroeste eterno!!
    Ronaldo M
    Ronaldo M

    Segui-los 15 seguidores Ler as 36 críticas deles

    5,0
    Enviada em 26 de março de 2015
    Nada mais gratificante para um cineasta do que encontrar o(a) ator/atriz perfeito(a) para desempenhar com primosidade cirúrgica o personagem idealizado na sua mente. O rosto perfeito, a atuação impecável, a incorporação do personagem, além de todos os outros aspectos da produção cinematográfica. Show à parte do ator Jack Alem, que passa com perfeição aquele personagem mal encarado, sujo, bruto, fedorento, etc. Sergio Leone capricha nas tomadas de cena iniciais, sem pressa, com cenas prolongadas mostrando com bastante realismo a vida "arrastada" na região árida do oeste americano. A velha estação ferroviária, o tédio quebrado pelo barulho do cata-vento, bomba d'água e a ventania quente que sopra no rosto dos cowboys. Além de tudo, uma história bem contada com excelente performance do elenco. Recomendo!
    Felipe F.
    Felipe F.

    Segui-los 1083 seguidores Ler as 490 críticas deles

    5,0
    Enviada em 15 de setembro de 2018
    Baita filme, clássico dos clássicos de faroeste, as atuações são convincentes e o roteiro bem lento mas bastante afiado nos diálogos. E o que dizer da trilha sonora deste filme, é uma das coisas mais incríveis que já ouvi, simplesmente incrível.
    Guilherme M.
    Guilherme M.

    Segui-los 89 seguidores Ler as 163 críticas deles

    5,0
    Enviada em 25 de julho de 2013
    Duelos tensos trilha sonora espetacular e cenas classicas !! esse filme tem que ser levado para o resto da sua vida !
    Mr. Sant
    Mr. Sant

    Segui-los 22 seguidores Ler as 6 críticas deles

    5,0
    Enviada em 20 de junho de 2015
    Era uma vez no oeste é para o Western o que 2001: uma odisséia no espaço é para a ficção científica, uma obra-prima.
    carlos_alberto_09
    carlos_alberto_09

    Segui-los 3 seguidores Ler as 48 críticas deles

    5,0
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Simplesmente genial, Sergio Leone só não superou ele mesmo devido o insuperável O Bom, O Mau e o Feio (Tês homens em conflito), mais sem duvida este é um clássico do faroeste, e porque não do cinema como um todo. Superou filmes que ainda hoje são considerados por muitos como melhores do gênero faroeste, como é o caso de Rio Bravo (onde começa o inferno) que é considerado melhor, porém não tem a grandiosidade que Era Uma vez no Oeste, característica esta que só Leone coloca muito bem nos seus filmes, característica que faltou em Rio Bravo (que é um bom filme, mais é um filme comum). Era Uma Vez No Oeste mostra a realidade nua e crua do oeste, com homens que lutam para sobreviver utilizando-se de diversos métodos. Para quem gosta de cinema esta obra-prima é indispensável. Fica a dica, para quem não assistiu O Bom, O Mau e o Feio também assistir, pois trata-se de uma obra mais grandiosa que esta.
    Marcão
    Marcão

    Segui-los 6 seguidores Ler as 81 críticas deles

    5,0
    Enviada em 24 de fevereiro de 2016
    Muito bom assistir este filme. Aquela gaita tocando dá o tom! Linda trilha (Morricone é maravilhoso, sempre). A cena de Cheyenne e Gaita no bar é de tirar o fôlego (os olhares deixam qq um tenso..rs!). A cena no vagão tb é ótima! O duelo no final tb é espetacular (ao som de Morricone). Tudo nesse filme vale à pena!!! Matei sds de Charles Bronson tb...;) Leone e Morricone são estetas, portanto, juntar Charles Bronson, silencioso na voz mas misterioso na gaita, o Harmonica é o arquétipo do Super_Homem no velho oeste, impossível de perdoar, sem tempo para amar Jill, basta um café, O vilão mais improvável (Henry era um galã e herói, todo certinho em Sangue de Heróis), aqui é o mais sujo de todos, mata até criança sorrindo. O fantástico Robards faz o que Walach fez nos Tres Homens em Conflito, une todos no mesmo caldeirão do inferno. Uma Ópera Filme para se ver, rever e amar. Nota 1000!!!!! ...mas um dos melhores filmes da história do cinema. Nunca um filme criou uma harmonia tão perfeita com a música como esse. Ninguem fez Western como Leone
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top