Meu AdoroCinema
Espelho, Espelho Meu
Sessões Trailers em destaque Créditos Críticas dos usuários Críticas da imprensa Críticas do AdoroCinema Fotos
Espelho, Espelho Meu
Data de lançamento 6 de abril de 2012 (1h 45min)
Direção:
Elenco: Julia Roberts, Lily Collins, Armie Hammer mais
Gêneros Fantasia, Aventura, Comédia
Nacionalidade Eua
Ver o trailer
Imprensa 2,5 12 críticas
Usuários 3,9655 notas do qual 23 críticas
Adorocinema 2,0

Sinopse e detalhes

A partir de 9 anos
Após a morte do rei (Sean Bean), sua esposa (Julia Roberts) assume o comando do reino. Extremamente vaidosa, ela passa a cobrar cada vez mais impostos para sustentar uma vida de opulência. Ao mesmo tempo mantém presa em seu quarto a enteada, Branca de Neve (Lily Collins). Ao completar 18 anos, Branca de Neve resolve sair do castelo e conhecer a realidade do reino. Horrorizada com a situação de fome e miséria do povo, ela retorna decidida a derrubar a rainha.
Título original Mirror Mirror
Distribuidor IMAGEM FILMES
Ver detalhes técnicos
Ano de produção 2012
Tipo de filme longa-metragem
Curiosidades 6 curiosidades
Orçamento 60 000 000 $
Idiomas Inglês
Formato de produção -
Cor Colorido
Formato de áudio -
Formato de projeção -
Número Visa -

Críticas AdoroCinema

2,0 Fraco
Espelho, Espelho Meu

Exagero é tudo

por Francisco Russo
O diretor Tarsem Singh é conhecido pelo visual elaborado e, por que não dizer, exótico de seus filmes, que o digam A Cela e Imortais. Diante desta característica, os contos de fadas oferecem um universo onde é possível criar bastante, mesmo tendo por base uma história mundialmente conhecida como Branca de Neve e os Sete Anões. É o que acontece em Espelho, Espelho Meu, adaptação do clássico conto escrito pelos irmãos Grimm onde a comédia ganha força sem deixar de lado a assinatura do diretor. A história, desta vez, divide em pesos quase iguais a personagem-título e a rainha malvada. Não é à toa, afinal de contas quem interpreta a vilã é a estrela Julia Roberts, que compõe uma personagem altamente sarcástica. São seus breves comentários e atitudes egocêntricas que sustentam boa parte do filme, provocando risadas pelo tom de deboche explorado pela atriz. Por outro lado, Lily Collins dá vida...
Ler a crítica
<strong>Espelho, Espelho Meu</strong> Trailer Dublado 2:46
2 997 visualizações
<strong>Espelho, Espelho Meu</strong> Trailer Original 2:34
15 211 visualizações

Elenco

Julia Roberts
Julia Roberts
Personagem : The Evil Queen
Lily Collins
Lily Collins
Personagem : Snow White
Armie Hammer
Armie Hammer
Personagem : Prince
Nathan Lane
Nathan Lane
Personagem : Brighton
Ficha completa

Críticas da imprensa

  • Cinepop
  • Rubens Ewald
  • O Globo
  • Estado de São Paulo
  • Cineplayers
  • Preview
  • Cinema com Rapadura
  • Cineweb
  • Omelete
  • Folha de São Paulo
  • Cinema10
  • CineClick
12 Artigos de imprensa

Críticas de usuários

anônimo
Crítica positiva mais útil

por anônimo, em 16/06/2015

5,0Obra-prima

esses filmes é dos top amo os filmes que eu pesquiso Leia mais

Lucas Gabriel m h
Crítica negativa mais útil

por Lucas Gabriel m h, em 26/03/2016

3,0Legal

É um filme diferente do convencional pois desmistifica a ideia da fragilidade de branca de neve, mostrando traços da atual... Leia mais

Todas as críticas de usuários
30% 7 críticas 4% 1 crítica 30% 7 críticas 26% 6 críticas 4% 1 crítica 4% 1 crítica
23 Críticas de usuários

Fotos

103 Fotos

Curiosidades das filmagens

Inspiração

Baseado no clássico conto "Branca de Neve e os Sete Anões", popularizado pelos irmãos Jacob Grimm e Wilhelm Grimm.

Direção

Quarto filme do diretor Tarsem Singh, que estreou no suspense A Cela (2000).
6 curiosidades

Se você gosta desse filme, talvez você também goste de...

Mais filmes similares

Comentários

  • nicacio_

    Gostei do filme agora tenho que assistir o outro que será lançado esse ano para ver qual é melhor.

  • Estev?o S.

    Minha expectativa era grande para esse filme, porem no início me decepcionou um pouco. Ele começa de uma forma muito fraca e sem graça. Algumas cenas são bem Toscas e ñ fazem sentido. A Branca de Neve ñ convence muito, fora que a produção poderia ter feito às sobrancelhas da atriz, porque pelo amor de Deus, parece uma taturana, vc leva até um susto no início. E o fato de ela começar como uma doce princesinha boba e terminar como uma guerreira valente ficou sem nexo porque a personagem ñ cresce durante a história. Ao desenrolar do filme, a história começa a tomar forma, passando de algo bizarro para uma coisa mais congruente. O fato como a história começa a ser contada foi muito bem pensado, pois dá a entender que a versão da fábula que todos conhecemos é falsa e que foi distorcida. É como se o filme mostrasse o que realmente aconteceu, porém ñ sei se o fato d terem mostrado a Branca como uma guerreira caiu bem, mas se encaixou no enredo. Acho que um grande erro foi eles terem reinventado os anões que não tem nenhuma ligação com a história tradicional. Os nomes são completamente nada a ver e não tem nenhuma ligação com o perfil de cada um. Na verdade os anões desse filme nem tem características definidas, parece que os atores estão ali só pelo fato de serem pequenos. Mas até que dá pra dar boas rizadas com eles. E por falar em rizadas, o filme no geral é uma tentativa (fraca por sinal) de se fazer comédia. Porém vc consegue sair do cinema rindo de pelo menos alguma coisa que tenha visto no filme, nem que seja um leve sorriso. A madrasta desta versão tem um perfil de louca e desequilibrada capaz de tudo só para se tronar a mais bela de todas com um grande toque de humor, muito bom por sinal. Julia Roberts está impecável neste papel. Agora vamos falar do príncipe. Diferente do clássico da Disney, onde o príncipe parece que veio do além e caiu de paraquedas na história, nesse filme, o príncipe tem um porque. Melhor dizendo, o personagem dele faz parte da história durante todo o tempo e é uma das peças chaves para o desenrolar d tudo. Uma das grandes interrogações do filme são os momentos em que a madrasta vai consultar o espelho. Não entendi o fato de ela ir até um mundo paralelo para consulta o espelho que na verdade é sua própria consciência. Agora o ponto alto da bizarrice do filme é o momento que a madrasta recebe o tratamento de beleza para o baile. Na cena, suas empregadas colocam no rosto dela uma mascara de coco de passarinho, larvas em seus ouvidos, um escorpião na sua barriga, algo crespo e estranho nos olhos, um aquário com peixinhos que comem suas unhas, uma abelha que pica sua boca e pra finalizar ela recebe um banho de algo que parece lama misturada com vômito. Éca :( A história tem um desfecho muito legal, porem o fim ñ foi bem dirigido. O diretor pecou muito na hora de finalizar tudo. É como se ele tivesse se perdido depois de tanta ação e depois ñ soube como finalizar tudo. E para finalizar, a música cantada pela Branca de Neve e dançada pelos anões ao final do filme, a principio é estranha pelo fato de ter um toque indiano, porém é bem divertida apesar de parecer que ela engoliu uma vitrola. Bom, apesar de tudo, vale apena conferir o filme. Em cartaz no cinemas. Assistam.

  • juliana

    Fraco! A vestimenta e cenário são muito bem feitos, fiquei impressionada com as roupas de cada personagem, fora isso, historia fraca e nenhuma atuação de tirar o chapéu. Filme pra passar o tempo, e pra piorar em todos os cinemas só estavam passando o filme dublado que terminou de estragar tudo...   

  • Lucas R.

    É um filme bom pra passar o tempo , ver em família, é bem legal, Também gostei muito da versão dublada, achei bem melhor que a legendada principalmente a parte da Azeitona na Empada, colocaram a dubladora de sempre da Julia Roberts, um dublador desconhecido para o Príncipe mas combinou perfeitamente com ele, e a Branca de Neve ficou com uma voz de princesa mesmo, combinaram perfeitamente as vozes, bela dublagem para um filme bom!

  • Denise L.

    Simplesmente horrível.

  • Alan L.

    eu gostei :P

  • Senhor Ivan!

    Pra quem conhece a história original (acho que todos),irá presenciar grandes diferenças no decorrer de Espelho,Espelho Meu.A história é rica na fotografia e figurino.Mas se partir para o lado "atuação",a coisa fica bem feia.Não desfavorecendo Lily Collins,que ao meu ponto de vista foi uma das mas aproveitadas do elenco,sendo que tem um jeito meigo e cativante,como realmente a sua personagem deve ser.E pelo o outro lado,vimos a experiente Julia Roberts,encarando um papel sombrio (literalmente falando),onde podemos apreciar que não está em seus melhores dias.

  • Roberto Carlos M.

    assisti ontem na tela quente na tv globo, já o havia assistido no cinema, muito bom, história muito bem produzida, atuações muito convincentes, cenas de ação bem legais, efeitos visuais sonoros sensacionais, a dublagem com certeza também é um show.

  • Andrezza ..

    Me surpreendi,pois achava que Lily Colins era só mais uma patricinha que teve ajuda do famoso pai Phil Collins para entrar no mundo do cinema e ela ficou muito melhor que Kristen Stewart como Branca de Neve .E o príncipe é muito bonito,adoro quando fazem piada dele,o fato dele ser só um galã.Julia Roberts está ótima e engraçada como a rainha.Esse filme é engraçado,colorido e divertido.

  • Luis A.

    Nossa, me desculpem pessoal, mas eu achei ridiculo esse filme. Quem gostou dele foi minha sobrinha de 5 anos. Muito bobo, sem graça. Achei que Julia Roberts se desvalorizou um pouco ao aceitar fazer esse filme e Lilly Collins precisa fazer a sombra celha, é doido, parece com a do Colin Farrell!

  • Gwen Stacy

    Eu gosto da Lily para ser a Branca de Neve, pra mim foi a escolha perfeita
    mas o filme em si eu não gostei, achei fraco mesmo... E não achava nenhuma graça nas "tiradas"
    ahh pessoal ai em baixo que falou da sobrancelha da Lily, nossa eu amei a sobrancelha dela, me lembrou mto as da Audrey Hepburn (na a ver com o filme, mas quis comentar)

Mostrar comentários