Meu AdoroCinema
    Nasce uma Estrela
    Críticas AdoroCinema
    4,0
    Muito bom
    Nasce uma Estrela

    Amor em vermelho

    por Lucas Salgado
    A história de Nasce uma Estrela chega aos cinemas pela quarta vez. A primeira foi em 1937, na versão menos conhecida, estrelada por Janet Gaynor. Em 1954, foi a vez de Judy Garland na pela da protagonista da trama. Barbra Streisand e Kris Kristofferson formaram a dupla principal da versão de 1977. Agora, em 2018, é a vez de Lady GagaBradley Cooper emocionarem o público com a bela, romântica e triste história de amor.

    A nova versão tem maiores semelhanças com a de 77. Nas duas primeiras, o casal principal era formado por dois atores. Na atual, assim como na de Barbra, tratam-se de cantores. Gaga vive Ally, uma jovem que sonha em ser cantora, mas que trabalha em um restaurante para pagar as contas. De temperamento forte, volta e meia, ela se apresenta em um clube noturno, sendo sempre incentivada pelo pai e pelo melhor amigo. Determinado dia, o clube recebe a visita do astro da música Jackson Maine (Cooper). Ele logo presta atenção na jovem e decide ajudá-la em sua carreira. Ao mesmo tempo, se apaixonam.


    Sobretudo quando a carreira de Ally vai crescendo, Jack vai perdendo a luta contra o alcoolismo e o vício em drogas. Apaixonados, eles tentam se apoiar, mas isso acaba se tornando algo mais complicado do que o previsto.

    Além de protagonista, Bradley Cooper estreia na direção no filme. Inicialmente, o projeto seria dirigido por Clint Eastwood, mas Cooper acabou assumindo a posição. E não dá para dizer que ele faz feio. Ainda que alguns escorregões ou outros naturais de uma estreia na direção, Cooper realiza um trabalho sólido e envolvente. 

    Na companhia do ótimo diretor de fotografia Matthew Libatique, indicado ao Oscar pelo trabalho em Cisne Negro, Cooper entrega um resultado repleto de personalidade. Destacam-se os trabalhos de tonalidade (utilizando-se especialmente do vermelho) e luz, embora haja certo exagero na utilização de flares. É importante reconhecer que o jogo de cores acaba sendo um elemento importante da composição de cenas. Quando conhecemos Ally, ela está em um cenário frio, com detalhes em preto e branco. Quando Jack conhece Ally, ela está num bar repleto de cores e cantando "La vie en rose".

    Vencedora de um Globo de Ouro pelo trabalho em American Horror Story, Gaga se prova definitivamente uma boa atriz. Não é impossível imaginar que ela possa receber uma indicação ao Oscar pelo trabalho. Trata-se, de longe, da melhor atuação de sua carreira. Quem também não decepciona é Bradley, que mostra que sabe cantar, e muito bem. Ele só escorrega um pouco nos momentos mais dramáticos. Isso fica claro quando, ao registrar o personagem chorando, nos vemos diante de um ator que cobre os olhos completamente. Ali, era importante que víssemos Jack chorando de verdade.


    Apontado como um forte candidato para a temporada de premiações do ano, o filme é basicamente Gaga e Cooper, mas o elenco coadjuvante também faz bonito, com destaque para Sam ElliottAndrew Dice Clay, Dave Chappelle e Anthony Ramos.

    A Star is Born (no original) conta com uma história simples e até um pouco previsível. Mas ganha todo o gás do mundo com a presença de números musicais realmente belos, com destaque para os duetos "Alibi" e "Music to my eys".

    Ao final do filme, muitos irão chorar, muitos irão pensar em rever e muitos irão correr para achar a trilha sonora de Nasce uma Estrela.

    Filme visto durante o Festival de Toronto, em setembro de 2018
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema

    Comentários

    • Gustavo Gomes de Oliveira
      Vc pensou extremamente igual a mim!! Na hora que ele mais precisava dela ela não esteve ao lado dele!! Só se preocupou com o sucesso e fama!! Tanto que na entrega do Grammy ela agradece primeiro ao empresário babaca e não a quem de fato lhe proporcionou a fama!! Parabéns pela síntese e sensibilidade!!
    • dudu tricolor
      Um show de interpretaçao do Bradley Cooper eu tive uma visao diferente de muitos acho que ela nao percebeu a doença que ele tinha pq estava so se preocupando com a carreira, ela se transformou em algo diferente que o jack viu no bar, ela se vendeu pro marketing e isso foi matando ele, ela preferiu o sucesso, do que o amor ,ela so percebeu como ele estava doente no grammy ai ja era tarde.Dinheiro e sucesso nao e tudo,isso pode se recuperar , perder alguem importante nao tem volta !!!!
    • André Damasceno
      Achei um filme muito corrido e sem muita amarração. Parece que queriam contar mais história do que tinham tempo. Filme bom, mas só isso. Merecia no máximo nota 3
    • Daniel Victor do Nascimento
      Achei o mesmo. O roteiro é bom, mas poderia ter sido mais explorado.Não observei o outdoor do iníco, mas saquei no meio que terio um fim trágico. Não sabia que é um remake (descobri agora..) Poderia ter sido melhor por ser uma versão atual.Mas a trilha sonora é indiscutivel. Perfeito !
    • Victoor Ramalho
      É VERDADE, ESTOU ASSISTINDO O OSCAR E A GAGA E COOPER CANTARAM A MÚSICA DO FILME, NEM ASSISTI AINDA, MAS JÁ CORRI PRA BAIXAR A MÚSICA... SEM PALAVRAS.
    • Thamyres V
      Ufa! Achei que só eu tinha achado ok. Achei sem amarração, com buracos na continuidade. E o drama da ascenção dela x declínio dele poderia ter sido melhor explorado. Filme muito raso.
    • Messias Pereira
      O filme é excelente, a trilha sonora é perfeita, atuação da Lady Gaga me surpreendeu. Parabens a Bradley Cooper e Lady Gaga foram perfeitos em tudo!
    • Claudia T
      Eu simplesmente amei esse filme!!! Já vi 3 vezes...é lindo, envolvente, emocionante!
    • Jackson Lovato
      Um filme que conta com uma bela trilha sonora, uma boa performance de Bradley Cooper (assim como na direção do longa) nos show ao vivo junto com Lady Gaga que teve uma ótima atuação. Só não me agradei muito com a quantidade de tempo mostrando Jackson Maine se drogando/bebendo, irritou tantas cenas iguais. Mesmo assim, foi muito bom!!
    • Patrícia Gonzaga Souza
      Cara... Disse tudo q eu penso. Eu achei Gaga muito ruim. Parecia uma boneca de cera, sem expressão alguma e suas falas eram sempre atropelando as falas dos outros personagens. Mas eu achei as cenas de Bradley bem emocionantes.
    • Lady Suzan
      Dani, que visão você tem, hein! Acho que sou ingênua demais aos assistir filmes, pois o outdoor ficou um tempo na tela, quase sendo esfregado na nossa cara, e eu não prestei muito a atenção. Não tinha assistido as outras versões do filme, então para mim foi tudo inédito.
    • Tania
      Concordo com vc em todas as linhas ;))Senti tédio ao assistir o filme...Achei que estava mto ansiosa pra ver e isto teria causado minha má impressão mas vejo que não foi só eu a ter esse pensamento em relação ao filme...
    • Dani S
      Filme ok. Podia ser mais curto. Tem seus bônus e ônus. No início do filme, quando ele para em frente ao bar que ela canta, o outdoor atrás dele já mostra o que vai acontecer com ele; é muito óbvio. Os primeiros 25 min foram fracos, parecia que estava agrandando um público específico para ver se ganha o Oscar. Gaga foi muito bem, mas parecia estar incomodada com o preenchimento labial e o excesso de botox na testa e olhos; parece que isso atrapalhou a expressão facial, então ela ficava muito tempo boquiaberta e com os olhos arregalados. Ela ficou muito à vontade sendo cantora; previsível. Bradley deu um show. O cara que fez o irmão dele também foi maravilhoso. O cara que fez o produtor musical dela era sem expressão. A primeira noite de Jack e Ally não achei romântica, fiquei imaginando vc ser acordada com mó bafão de mé na cara; tenso. Não houve muito romance. O doguinho é lindo. Jack é um babaca. O final já dava pra saber pelo outdoor do início quando o carro para em frente ao bar (repito para vcs se atentarem a esta cena).
    • Tania
      vdd tb achei...
    • Tania
      Menina esse filme é a quarta refilmagem.1937 1954 1976 e agora...é meio impossivel nao saber o final.....Não é que nem titanic que eu estava entrando no cinema recém lançado e alguem na saida do filme fala Que pena que ele morre no final Tudo bem que depois vi no cinema por mais 14 vezes ele morrendo....ahahahahahhaEsse sim era de ficar muito p da vida!!! :(
    • Tania
      Achei o personagem um falso bonzinho carente, no fundo era um cruel...Não se fala pra uma mulher que ela é feia, ainda mais qdo ela já tem consciência disso quando ela falava do nariz dela...no caso a personagem...Achei desnecessária essa fala...Se fez de bom o tempo todo...Mas quando ela começou a se destacar como cantora, isso incomodou ele...em vez de apoiar fez vexame.Ela pelo contrario, quando ele a chamou de feia, no dia seguinte estava abraçando ele perdoando...Todo tempo que ele estava se desculpando com ela estava de olhos baixos, nunca falava olhando nos olhos, tipico de falsos...Gente falo do personagem, viu!Nem tinha tantos motivos assim pra ele ser um frustrado, levando-o ao alcoolismo.Não gostei do filme, longo e sem conteúdo, nem muitas cenas de romance teve entre os dois, para recordar quando ele morreu.E quando a Ally fazia shows eu vi a Lady Gaga lá dando show...e não a personagem.Antes tivessem deixado a direção para o Clint Eastwood excelente Diretor!! Tenho certeza que daria de 10x0 em melhor direção, ele Faz filmes maravilhosos.Nota 3....Minha opinião.
    • Julia
      Mas estar em sua zona de conforto não tira o mérito dela como atriz, basta lembrar da Madonna, que também é uma excelente cantora, bem performática e nem por isso é uma boa atriz.
    • Ricardo Silva
      Tem gente que não tem o mínimo de educação e não sabe se comportar na internet. Aprenda: quando vai se fazer spoiler é necessário avisar antes. Essa é uma regrinha básica.
    • Clara
      po que merda, avisa o spoiler caralho, nem todo mundo viutem 2 meses de lançado o filme nesta versão e ninguem é obrigado a saber o final
    • Paulo R.
      Pesado o fim, mas pelo desenvolver da trama bastante envolvente, concordo com as 4 estrelas e certamente vai ganhar bastante prêmio...
    Mostrar comentários
    Back to Top