Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Scott Pilgrim Contra o Mundo
    Críticas AdoroCinema
    4,5
    Ótimo
    Scott Pilgrim Contra o Mundo

    Orgulho Nerd

    por Lucas Salgado

    Se você gosta de comédias inteligentes e não conhece o britânico Edgar Wright ainda há tempo de se atualizar cinematograficamente.

    Aqui vão algumas informações que você precisa saber: Wright é responsável pela trilogia, ainda inacabada, "Sangue e Sorvete", que já conta com os excelentes filmes Todo Mundo Quase Morto e Chumbo Grosso.

    Com o sucesso das comédias mencionadas, o cineasta chamou a atenção de Hollywood e acabou convidado para dirigir um dos trailers falsos de Grindhouse, projeto de Quentin Tarantino e Robert Rodriguez que reúne À Prova de Morte e Planeta Terror.

    Passada a experiência, Wright deu início à sua primeira produção norte-americana, Scott Pilgrim Contra o Mundo, com a qual prova ser capaz de realizar boa comédia independentemente do continente em que filma.

    Baseado em quadrinhos homônimos de Bryan Lee O'Malley, o filme é um deleite para todo fã de HQs, games e cultura pop.

    Mas Scott Pilgrim é muito mais do que um filme com referências. Estas existem mas, ao contrário de produções como Todo Mundo em Pânico ou Os Vampiros que se Mordam, trabalham em função da narrativa e não do grotesgo e gratuito.

    O longa conta a história de Scott Pilgrim (Michael Cera), um jovem canadense que teve seu coração partido e desde então não consegue engatar um relacionamento sério. É quando Ramona Flowers (Mary Elizabeth Winestead) aparece em sua vida. Para se relacionar com ela, no entanto, Pilgrim terá que enfrentar desafios nada convencionais, como lutar contra os sete ex-namorados da jovem.

    Kieran Culkin, Chris Evans, Anna Kendrick, Brandon Routh e Jason Schwartzman completam o elenco da produção.

    Apesar de celebrar o universo dos quadrinhos, do cinema e da televisão (através de menção sensacional à série "Seifield", um dos marcos da comédia na TV), Scott Pilgrim Contra o Mundo destaca mesmo o mundo dos games. Aqui, além dos temas musicais de jogos clássicos, a homenagem está no desenvolvimento da trama, que é feita como um jogo.

    Nenhum filme causa a sensação de "passar de fase" como este. E como um bom jogo, a vontade é recomeçar assim que você completa, ou melhor, zera.

    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema

    Comentários

    • _guintter
      guitarra?
    Mostrar comentários
    Back to Top