Minha conta
    Sintonia: 2ª temporada terá mais funk, e atores defendem ritmo brasileiro nas telas (Entrevista)
    27 de out. de 2021 às 00:51
    Nathalia Jesus
    Nathalia Jesus
    -Redatora e crítica
    Antes a redatora assistia todos os seriados fora de cronologia, mas ao descobrir o prazer de acompanhar episódio por episódio na sequência correta, ficou imersa nas histórias longas, aprofundamento de personagens e um apego que só séries eram capazes de lhe causar com tamanha intensidade.

    Nova fase da série criada por Kondzilla para a Netflix terá novos elementos que prometem deixar a trama mais complexa

    A segunda temporada de Sintonia finalmente chega ao catálogo da Netflix nesta quarta-feira (27). Após dois anos de espera, reencontramos os personagens Rita (Bruna Mascarenhas), Nando (Christian Malheiros) e Doni (Jottapê) em uma fase mais avançada da realização de seus sonhos. Nos novos capítulos, eles descobrem que, apesar de estarem a caminho de alcançar seus maiores objetivos, problemas antigos continuam a vir à tona — e novos surgem.

    Criada e produzida por Kondzilla, a atração brasileira ganhou mais funkeiros na segunda fase: a cantora Fanieh, que fará MC Luzi e MC Kevinho, que tem uma participação especial. Também entraram os atores Gabriela Mag, Bruno Gadiol e Marat Descartes, além do DJ Alok.

    Em entrevista ao AdoroCinema, os protagonistas intérpretes de Rita, Nando e Doni defenderam a escolha do roteiro e refletiram sobre a exibição de uma série com tanta identificação nacional em mais de 190 países. Também falaram sobre o processo de realização da 2ª temporada em meio à pandemia e os caminhos que seus personagens trilham nesta nova fase.

    SINTONIA RUMO AO PÚBLICO INTERNACIONAL

    Basta um Google rápido e podemos ver Sintonia sendo comentado em fóruns estrangeiros, com engajamento do público internacional que se interessou pelas histórias contadas na periferia de São Paulo. A partir daí, até mesmo tentam desvendar cada gíria brasileira falada na atração e o significado das músicas cantadas por Mc Doni.

    Exibida para mais de 190 países, a série ganhou o mundo e, de acordo com o elenco principal, o alcance global da Netflix foi essencial para levar outros ângulos do Brasil para o exterior, longe dos estereótipos do país do futebol e carnaval. Christian Malheiros reforça: 
    É mais uma responsabilidade gigante que a gente tem. Estamos ali representando uma parcela do Brasil, principalmente. Eu sou um jovem preto de periferia e também estou ali contando a minha história, querendo ou não, não estou só interpretando um personagem.

    Ele ainda completa lembrando que as pessoas que Sintonia retrata são aquelas que encontram na rua, o que exige ainda mais respeito pela história delas. "Chegar o mais próximo daquilo com as nossas verdades para contar essa história e, principalmente, mudar essa imagem de Brasil de carnaval e futebol. Também existe o Brasil do racismo, do preconceito, da periferia. E precisa ser visto até mais que o Brasil do futebol, porque ali existem lugares, situações e condições sociais que a gente precisa se questionar, rever e mudar."

    E Bruna Mascarenhas concorda: "Quando a gente estava para estrear a primeira temporada, tinha muita gente que falava: "Que saco, mais uma série falando de favela, falando de funk, de igreja...". E é isso, o nosso Brasil também faz parte disso, então tem muito essa coisa de negar [esses elementos], de não falar de funk. Mas vamos [mencionar] sim, porque isso também está no Brasil. É importante a gente poder fazer essa série que chega em tantos lugares e que possamos, não só como uma denúncia, mostrar a realidade que está ao nosso alcance."

    FUNK EM SINTONIA

    Representando o mainstream da música e cultura brasileira para o mundo todo, Sintonia mostra os bastidores do cenário do funk, que atualmente se consolida como um dos gêneros mais ouvidos do país. Jottapê, que tem o funk como base em sua vida real e na série, destacou as maiores qualidades artísticas nascidas da periferia e, entre elas, o funk.

    "O que é importante mesmo é mostrar a realidade da ponte para cá. Geral precisa entender como funciona [a vida no Brasil]. E não tem só o lado ruim não! Na favela é aonde estão os maiores talentos que se possa imagina, tanto no futebol quanto na arte. E na questão do funk, é uma bandeira que eu levanto, dou meu sangue por isso”, diz o artista. Ele também reforça:

    A gente está começando a ganhar espaço agora, com Sintonia ganhamos muito mais e é até difícil aceitarem isso, né? [Se questionam] como o funk é Top 1 nas plataformas, como o funk está em tudo e entrou na TV... E a galera não entende que isso é uma luta de muitos anos.

    Jottapê ainda adiciona que os artistas do gênero começaram há muito tempo, antes mesmo da Furacão 2000. "Hoje, a gente é uma nova geração e continua com essa mesma bandeira para a outra geração levar para a frente também", finaliza.

    Novas histórias e desafios na 2ª temporada

    No enredo da segunda temporada da série da Netflix, os personagens estão revivendo mágoas e reparando erros do passado. Este momento é essencial para que possam seguir em frente e, neste contexto, Rita decide buscar o pai há muito não visto e tenta encontrar o perdão que conheceu em sua religião.

    Explicando os novos rumos da vida de Rita, Bruna Mascarenhas contou: "Para mim, um dos momentos mais desafiadores foi a cena que eu tive com o meu pai, de reencontro, porque, como muitas pessoas brasileiras, tem essa falta de presença paterna na vida. E para a Rita, era um grande buraco, que não era falado mas para ela fazia total sentido. Ela poder ver o pai, ver que ele reconstruiu uma família nova... para mim, como atriz, foi um grande desafio e para a Rita também. Foi um grande divisor de águas."

    Ela continuou: "Eu estava com dificuldade de entender que não era só uma questão do ego. E comecei a estudar a Bíblia, o significado real da palavra 'perdão' para Jesus e só aí poder me colocar nesse lugar que era tão distante e inacessível para mim. Trabalhar essa empatia não tem preço, a nossa profissão nos proporciona isso. É um presente!"


    Christian Malheiros, que deu vida a um Nando mais maduro na nova fase da série, afirmou que a evolução e aprofundamento das histórias traz mais camadas de conhecimento para o público. “Os personagens que não são fáceis. Para mim, o Nando não é fácil. E numa segunda temporada tem uma dramatização desses personagens, você vai na individualidade deles conhecer os problemas de cada um."

    Em um momento totalmente delicado para a saúde no Brasil (e no mundo), a 2ª temporada de Sintonia foi gravada em meio à exigência de novas regras de segurança e distanciamento devido à Covid-19. Por este motivo, a Netflix recriou, em cenários, locais já existentes na trama, como a mercearia da mãe de Doni. Embora a cenografia tenha ajudado os atores na ambientação de suas histórias, Christian Malheiros e Jottapê afirmaram que a maior dificuldade era não poder se aproximar tanto de seus amigos em cena.

    "Foi difícil chegar no set e não poder abraçar ninguém por conta dos protocolos da Covid”, explicou Malheiros. "Na primeira temporada, a gente construiu uma família, então [o elenco] sempre foi muito próximo, muito apegado. Chegar nessa segunda com protocolos e distância máxima para não encostar foi difícil”, concluiu Jottapê.

    Sintonia: Oportunidade, funk e ‘quebrada’ para mais de 190 países (Entrevista exclusiva)
    DESTAQUES DESTA TEMPORADA... E TALVEZ DA PRÓXIMA!

    Com a inserção de novos personagens, como Mc Luzi (Fanieh) que chega para dividir sua experiência no funk com Doni, Sintonia renovou os ares e começou a desenvolver as histórias por trás dos rostos secundários na série.

    Apesar das adições recentes, o grande destaque da temporada está presente desde a estreia: Formiga, interpretado pelo MC M10. De acordo com as opiniões unânimes de Bruna, Christian e Jottapê, o personagem está ganhando espaço e carrega um gancho importante para o futuro da atração. “Eu particularmente tenho uma torcida por ele”, conta a intérprete de Rita.

    Quanto aos protagonistas, estes continuam brilhando em seus objetivos e agregaram ainda mais valor à vida e carreira dos três atores principais. Ao AdoroCinema, Christian Malheiros contou:

    "Acho que a gente mais aprende do que empresta. Empresta o corpo, mas voltamos com uma nova visão, muitos aprendizados. Aprendi muito com o Nando em questão de emoção, de empatia... A gente tem a nossa própria opinião em relação ao universo deles, não concordamos com todas as atitudes, mas começamos a entender pela ótica do personagem. Não tem o que redimir ou justificar, mas entender qual é a trajetória daquele personagem."

    Enquanto isso, Jottapê é fã apaixonado de seu personagem Doni, que se assemelha à sua vida real e está trilhando o caminho de sucesso em que o próprio ator já esteve. “De tanto entender nossos personagens, começamos a defender eles em tudo. Se não quer arrumar briga, não fala mal do Doni, ele é assim mesmo, é o jeito dele e tem que aceitar”, o cantor declarou, bem-humorado.

    Todos os episódios da 2ª temporada de Sintonia chegam em 27 de outubro na Netflix.

    Sintonia
    Sintonia
    Data de lançamento 9 de agosto de 2019 | min
    Séries : Sintonia
    Com Christian Malheiros, João Pedro Carvalho, Bruna Mascarenhas, Julia Yamaguchi, Jefferson Silvério
    Usuários
    4,0
    Assistir em streaming
    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top