Minha conta
    The Vow: Entenda a história da seita sexual de Allison Mack
    Por Ygor Palopoli — 26 de ago. de 2020 às 14:00

    Investigação já leva anos e recentemente condenou a atriz de Smallville por participação ativa no culto sexual NXIVM.

    Recentemente, um dos casos mais esquisitos e peculiares envolvendo grandes celebridades de Hollywood paralisou a imprensa devido a sua natureza problemática: o descobrimento de uma seita sexual hierárquica envolvendo pessoas famosas na indústria e resultando ainda na condenação de algumas elas perante ao tribunal.

    A HBO Documentary Films até mesmo anunciou estar trabalhando no desenvolvimento de uma série documental sobre o escândalo da NXIVM, a organização de fachada que escondia um escândalo de tráfico sexual. Uma das líderes mais ativas era justamente a atriz Allison Mack, mais conhecida por sua participação em Smallville. Confira aqui o trailer mais recente do documentário.

    No meio de um caso com tantas camadas, separamos um pouco mais das curiosidades a respeito da história completa para que você fique por dentro e possa ainda chegar até a série documental com uma certa bagagem — ou procure mais por conta própria.

    A HISTÓRIA DA SEITA SEXUAL

    A NXIVM, até o momento da descoberta real, era apenas uma empresa de marketing como qualquer outra. Dentre suas principais atividades "oficiais" estava o fortalecimento de relações interpessoais e as palestras de autoajuda para mulheres que estivessem buscando por conteúdo sobre empoderamento e satisfação profissional/amorosa/pessoal.

    Contando com um forte teor de coaching especializado, a empresa conseguiu seu curso motivacional para 16 mil pessoas (sendo a gigantesca maioria do sexo feminino), que pagavam quase 150 mil dólares por ano para continuarem por lá. Inclusive, quem levou Allison para a primeira reunião do grupo foi Kristin Kreuk, que interpretava a Lana Lang também na série Smallville.

    No entanto, as pessoas que entravam para participar acabavam descobrindo que existia uma hierarquia que misturava esquema de pirâmide com seitas sexuais. Conforme você ia angariando novos membros, ganhava pontos dentro da pirâmide e subia de nível, ganhando o luxo de ter suas próprias escravas sexuais, que eram mulheres que estavam nos primeiros níveis e precisavam se submeter a este tipo de coisa caso quisessem alcançar o "topo": tudo com intuitos variados, que iam do tráfico sexual até a ideia de estarem realmente evoluindo espiritualmente.

    OS LÍDERES

    O principal nome do caso é Keith Raniere, um dos cofundadores da empresa, que a transformou numa espécie de sociedade secreta. Além de promover o tráfico sexual, ele também levava as pessoas a acreditarem que elas eram escolhidas espiritualmente para integrarem um local sagrado e que a seita de sexo era necessária para que a jornada fosse completa.

    Allison entrou e se encantou pela ideia, tornando-se rapidamente uma das líderes de recrutamento. Ela inclusive chegou a convidar diversas atrizes de Hollywood, como por exemplo Emma Watson, que educamente não respondeu. Em sua própria propaganda, ela contava para as mulheres que aquilo se tratava de um local de empoderamento e sabedoria, convencendo-as apenas depois a integrarem a parte da seita sexual.

    As mulheres que entravam a convite dela quase sempre se tornavam escravas de Keith, que era visto como uma espécie de guru, e acabavam ainda sendo marcadas na pele com as iniciais dele à ferro quente, como se fossem animais prontos para abate. Eventualmente, o caso se tornou grande demais e a polícia chegou até a empresa, que acabava devendo milhões para vários fornecedores e até mesmo para imposto.

    AS CONSEQUÊNCIAS

    Quando o caso chegou em Allison, a atriz se declarou culpada perante a um tribunal no Brooklyn e disse estar sendo influenciada a acreditar na veracidade espiritual e pessoal de tudo aquilo. Em suas próprias palavras: "Acreditei que Keith Raniere queria ajudar pessoas. Eu estava errada. Sei que posso ser uma pessoa melhor". Ela ainda disse ao New York Times que "estava perdida e queria encontrar um lugar, uma comunidade na qual sentisse confortável". 

    Enquanto a atriz aguarda a sentença final, que pode dar até 20 anos de prisão em regime fechado, Keith também está em espera, porém enclausurado. Ele foi preso sob acusação de tráfico sexual, mas tudo isso poderia ter acontecido muito antes, já que em 2012 o portal Film Daily fez a denúncia de tudo que acontecia na empresa, mas ninguém averiguou à fundo. 

    Enquanto isso, a NXIVM continuou a todo vapor até meados do ano passado, quando encerrou suas atividades por tempo indeterminado até tudo ser resolvido.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top