Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    A Máfia dos Tigres: Conheça a polêmica nova série documental da Netflix
    Por Vitória Pratini — 31 de mar. de 2020 às 13:22

    Tudo que você precisa saber sobre o Joe Exotic, Tiger King!

    Se você abriu seu aplicativo da Netflix nos últimos dias provavelmente se deparou com o curioso título A Máfia dos Tigres. Trata-se de uma série documental lançada recentemente no serviço de streaming, que já está dando o que falar nas redes sociais. Quer entender melhor? Calma que o AdoroCinema te ajuda!

    História

    A série documental A Máfia dos Tigres de sete episódios acompanha a história de Joseph Allen Maldonado-Passage, popularmente conhecido como Joe Exotic, certamente uma das personalidades mais excêntricas e cultas do mundo. Para se ter uma ideia do esperar da produção, a série em Portugal tem como subtítulo Tiger King: Morte, Caos e Loucura. Ou seja, tem de tudo! E é uma história mais estranha que a ficção.

    Netflix
    Joe Exotic

    Criador de grandes felinos, cantor country, dono de um mullet de respeito, adepto da poligamia, Joe Exotic presidia um zoológico à beira da estrada em Oklahoma e criava leões, tigres e ursos. Joe alega ter sido o criador mais prolífico de tigres nos Estados Unidos.

    Durante toda sua vida, Joe se relacionou com pessoas que compartilham uma paixão por grandes felinos e o status e a atenção que seus perigosos animais selvagens recebem. Incluindo chefões das drogas, vigaristas e líderes de culto. Só que as coisas mudam quando Carole Baskin, uma ativista animal e dona de um santuário de grandes felinos, ameaça tirá-los do negócio, alimentando uma rivalidade que eventualmente leva à prisão de Exotic por um plano de assassinato por aluguel. Além disso tudo, ele concorreu duas vezes sem sucesso para Presidente dos Estados Unidos em 2016 e depois para o Governador de Oklahoma em 2018.

    Maldonado-Passage também havia aparecido no documentário America's Most Dangerous Pets, de Louis Theroux em 2011. Na ocaisão, ele mostrou a Theroux suas gaiolas cheias de felinos grandes.

    Prisão
    Netflix

    De acordo com os promotores, Maldonado-Passage pagou a um homem US$ 3.000 para ir para a Flórida e matar a ativista dos direitos dos animais Carole Baskin em novembro de 2017, prometendo pagar ao homem mais dinheiro depois que ela estivesse morta. No entanto, em sua segunda tentativa de assassino, ele contratou um agente secreto do FBI, segundo o Departamento de Justiça.

    Em 2019, Exotic foi condenado por a 22 anos de prisão por 17 acusações federais de abuso de animais (como matar cinco tigres e vender espécies exóticas ilegalmente) e duas incriminações de assassinato por aluguel, incluindo uma conspiração para matar Carole Baskin, CEO da Big Cat Rescue, um santuário para felinos abandonados.

    Sex Education: Tudo sobre uma das principais séries da Netflix

    Agora que o nome de Joseph Allen Maldonado-Passage voltou ser falado na mídia, ele usou sua página no Facebook para pedir o perdão por seus crimes ao presidente Donald Trump, e uma indenização de US$ 94 milhões. O post acusa uma pessoa não nomeada de uma série de crimes, incluindo tráfico de seres humanos e de "drogar mulheres jovens por sexo".

    "Meu julgamento não foi sobre a verdade, foi sobre a vitória dos promotores. Por que eu digo isso? Porque eu posso provar todas as mentiras e o escritório dos advogados dos EUA tinha essa prova ”, escreveu ele.

    Carole Baskin
    Netflix

    Não é só Joe Exotic que está envolvido em polêmicas. O segundo marido de Carole Baskin, Jon "Donald" Lewis, está desaparecido, e foi visto pela última vez em agosto de 1997. Maldonado-Passage acusou Baskin de participar do seu desaparecimento. Ele até escreveu uma música com um videoclipe, usando um sósia para interpretar o papel de Baskin.

    No entanto, a polícia atualmente não tem ideia do paradeiro do segundo marido de Baskin e está aproveitando a popularidade de Tiger King para encontrar novas pistas no caso do desaparecimento de Jon Lewis.

    A Máfia dos Tigres: Séries para quem gostou do documentário da Netflix

    Após o lançamento do documentário, Carole Baskin postou uma declaração em seu site refutando todas as alegações de seu envolvimento no desaparecimento do segundo marido e criticou nos diretores do documentário.

    "[A Máfia dos Tigres] tem um segmento dedicado a sugerir, com mentiras e insinuações de pessoas que não são credíveis, que eu tive um papel no desaparecimento do meu marido Don em 1997", diz a declaração de Baskin. "A série apresenta isso sem qualquer consideração pela verdade ou, na maioria dos casos, nem mesmo me dando uma oportunidade antes da publicação de refutar as afirmações absurdas. Eles não se preocupavam com a verdade. As mentiras desagradáveis são melhores para atrair espectadores.

    Seu atual marido, Howard Baskin, postou recentemente um vídeo em apoio à esposa, chamando os diretores de Eric Goode e Rebecca Chaiklin de "impostores".

    Equipe

    A Máfia dos Tigres é dos mesmos produtores de outro documentário que retrata uma história polêmica: Fyre Festival - Fiasco no Caribe. O aclamado longa-metragem acompanha a criação do festival de música Fyre, feito em 2017 em uma ilha paradisíaca nas Bahamas para promover um aplicativo. O evento organizado pelo empresário americano Billy McFarland e supostamente pelo rapper Ja Rule foi um verdadeiro fiasco. Marcado por desorganização, dormitórios improvisados, falta de comida e água, além de diversas fraudes e crimes financeiros.

    Netflix

    A Máfia dos Tigres está disponível na Netflix.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top