Meu AdoroCinema
    10 anos de Breaking Bad: 10 episódios essenciais da série
    Por Laysa Zanetti — 20 de jan. de 2018 às 08:47

    Eis uma seleção difícil.

    Pilot (1.01)

    O primeiro episódio de Breaking Bad apresenta Walter White como um professor de química nada popular, com alguns alunos um tanto petulantes, um câncer no pulmão, uma esposa grávida e alguns problemas financeiros. O início de sua nova carreira cozinhando metanfetamina junto a Jesse Pinkman (Aaron Paul) é conturbado e trágico, beirando o cômico pela sua inaptidão transformada em coragem torta quando empunha uma arma de fogo no meio do deserto, de cuecas e camisa, três semanas após o aniversário de 50 anos.

    Como qualquer piloto que se preze, o de Breaking Bad cumpre o prometido ao dar um motivo para o público voltar na semana seguinte, mas isso não é o bastante. O episódio rende cenas eternizadas por toda a série, como Jesse e Walt cozinhando no furgão no meio do deserto, o ataque de fúria de Walt no Lava-Jato e, é claro, o primeiro sinal de Heisenberg, quando ele se sente extremamente enérgico após achar que seria preso quando, na verdade, as sirenes que ouvia eram do caminhão dos bombeiros.

    Phoenix (2.12)

    Partindo para a segunda temporada, este episódio traz um conflito entre Walt e Jesse a respeito do dinheiro que ganharam com as vendas. Walt se recusa a entregar a parte de Jesse com medo que o garoto gaste tudo com drogas junto à namorada Jane (Krysten Ritter). No fim, Jane morre engasgada com o próprio vômito, com Walt assistindo bem ao lado.

    Este é um momento crucial na jornada de Heisenberg. Walt deliberadamente toma a decisão de não ajudar Jane quando ela começa a engasgar. As expressões faciais de Bryan Cranston nos segundos finais são a chave: primeiro o choque, com uma lágrima escorrendo no rosto; depois, a transformação, o rosto fechado e a completa falta de remorso.

    ABQ (2.13)

    O episódio final da segunda temporada culmina no fim dos teasers que apareciam brevemente. Assim, enfim entendemos o que era o urso rosa caolho, e trata-se de uma colisão aérea entre um Boeing 737 e um avião fretado, sobre Albuquerque.

    A explosão e o significado do urso meio-queimado são temas de discussão até hoje entre os fãs de BrBa, e o simples fato de o acidente ter relação com a morte de Jane — já que o pai dela era o operador de vôo naquele momento — torna o remorso de Walt ainda mais interessante.

    Fly (3.10)

    O episódio engarrafado dirigido por Rian Johnson (Star Wars - Os Últimos Jedi) traz Walt e Jesse confinados no laboratório de Gus Fring (Giancarlo Esposito) cozinhando, quando percebem uma mosca contaminando o ambiente. Obcecado, Walt se recusa a terminar o produto antes de encontrá-la e eliminá-la.

    Divisor de opiniões, ‘Fly’ se consagra como um exímio trabalho de direção, que evidencia as diferenças entre Pinkman e White a respeito de suas angústias, tristezas e remorsos porque dá a ambos tempo necessário para reflexão.

    Cornered (4.06)

    Aqui, Skyler já sabe sobre Walt, e o episódio abre com a esposa preocupada com a possibilidade de Walt estar correndo perigo. Ela o pressiona, na suspeita de que ele não está dizendo a verdade e imaginando que ele corre perigo. No impulso de provar que tudo o que faz é pela família, Walter compra um carro para Walter Jr., gerando mais desentendimentos.

    Este episódio traz um dos grandes momentos e discursos de Heisenberg, enojado com a ideia de estar possivelmente ‘em perigo’. “Com quem você está falando agora? Quem você acha que está vendo? Você sabe o quanto eu ganho em um ano? Mesmo se eu te contasse você não acreditaria. Você sabe o que aconteceria se eu de repente resolvesse parar de trabalhar? Um negócio tão grande que poderia estar listado na NASDAQ iria à falência. Desapareceria! Para de existir sem mim. Não, você claramente não sabe com quem está falando, então deixa eu te dar uma dica. Eu não estou em perigo, Skyler. Eu sou o perigo! Um cara abre a porta e leva um tiro e você acha que sou eu? Não. Eu sou quem bate à porta.”

     
    facebook Tweet
    Links relacionados
    • Breaking Bad: Livro revela os segredos de bastidores e os detalhes que fizeram da série um sucesso
    Pela web
    Comentários
    • Ronaldo Cesar
      O episódio mais impactante de Braking Bad é aquele que Todd, o Alquimista mata uma criança que tava na moto, aquele foi o divisor de águas, aquilo fez Jesse querer parar de cozinhar.
    • Laysa Zanetti
      Foi sofrido deixar alguns episódios de fora, tem o 4.10 também ficou de fora mas tá no meu coração hahah
    • Jc V.
      Say my name é meu ep. favorito, akele discurso me arrepia até hj. Imperdoável é faltar o episódio do roubo do trem!!! É um episódio que resume o ápice da audácia e inteligência de Walter White, além de demonstrar de forma fluída e eficaz a dinâmica do relacionamento dele com Jesse e outros parceiros de negócio . Corrijam isso AGORA redação! RsrsBrBa é não só uma das maiores séries de todos os tempos, mas um maiores dos produtos de mídia em qualquer formato. Por Três motivos muito simples (porém complexos): 1- A linguagem de BrBa é marcante e única. Desde a temática dos elementos químicos nos créditos, até paleta de cores, tudo é metodicamente pensado. Tbm destaca-se por não deixar o espectador esperando até o próximo episódio pra descobrir o q aconteceu. Se alguém vai morrer num episódio, ele morre e pronto! Nada de enrolação barata pra fisgar o espectador.2- O elenco é impecável, nada de rostinhos bonitos que só estão lá por causa do fã clube. Cada ator É o personagem q interpreta. Destaco Hank, que é um personagem foda demais.3- E mais importante: Trata de um tema atemporal e inerente do ser humano; A Injustiça. White era um ser humano exemplar e mesmo assim só se dava mal. Sua indignação com a vida não era justa? Até que ponto podemos prejudicar alguém afim de defender o melhor pra nossa família? Qual é o legado que deixamos no fim da vida? São questões dignas de Shakespeare q não tem resposta. Trata-se sobre a irônica e fatídica incapacidade do ser humano de aceitar como o mundo é. É o tipo de história que mexe com qualquer pessoa pois os personagens representam todos nós.
    • Jc V.
      A polícia deveria te prender por isso kkkkBreaking Bad é uma série obrigatória pra todo ser humano na face deste ou de qualquer outro planeta
    • Mr. Valdenys Virtuoso
      Uma série dessas, bicho!
    • Leo
      10 anos eu eu já assisti 5 vezes, e estou terminando a 6ª vez agora.Não consigo trazer à mente uma outra série que chegue perto dessa!
    • Mr. Klein
      Melhor série de todos os tempos.
    • Isabele Gomes
      Breaking Bad, acabou se tornando mania p mim,introduzi a outros membros de minha família,q agradeceram.Se tornou um divisor de águas p mim,projetando assim uma espécie de orientação dos caminhos dúbios q diariamente sigo, apesar de acreditar no livre arbítrio e solidariedade com o típico homem comum,o questionamento gradativo normal,qdo chegaremos a idade da reflexão do flash back,o que alcançamos e o q ficou devendo.Bryan Cranston,foi revelado para mim,como um bom achado p o papel.E o autor Gillian parece q está sofrendo das incertezas dos caminhos espinhosos pela frente, comumente de autores diante de obras primas.Parabens Gillian pelos 10 anos de Breaking Bad, possuo a série completa na minha estante.A série já saiu do ar das grades das TVs abertas e fechadas.O personagem Walter entrou p o meu imaginário,e eu o admirei com toda a compreensão e reserva.
    • Raphael D Monteiro
      Admito que não é pra qualquer um. Mas qm realmente entende a série e o que ela qr passar, considera ela a melhor de todas.
    • JuniorOnline
      Breaking Bad é top demais!
    • JuniorOnline
      Ta perdendo uma excelente série Mell
    • Vidamell Vida R.
      10 anos e eu nem assistir nenhum episódio!
    Mostrar comentários
    Back to Top