Minha conta
    Outlander: John Bell e Lauren Lyle falam sobre personagens na série e relação com os fãs (Entrevista exclusiva)
    Por Lucas Salgado / Transcrição: Renato Furtado — 30 de set. de 2017 às 07:24

    Conversamos com os intérpretes de jovem Ian e Marsali.

    A terceira temporada de Outlander chega ao seu quarto episódio na noite desse domingo, 1º de outubro. Em breve, os espectadores irão se deparar com personagens importantes dos livros que ainda não apareceram na série, como jovem Ian e Marsali. O AdoroCinema foi até Londres para conversar com os dois atores que vivem estes personagens, John Bell e Lauren Lyle.

    A dupla falou sobre a expectativa para entrar em uma produção de tanto sucesso, sobre a relação com os fãs e sobre o que esperar de seus personagens. Confira a entrevista completa!

    Vocês são os novos rostos da série. O que vocês podem nos dizer sobre os seus personagens e a nova temporada?

    John Bell: Não posso dizer muito sobre o Jovem Ian, mas ele é muito parecido com o seu tio Jaime, o rapaz vê o tio como seu ídolo. Ian realmente quer viver sua vida como Jaime vive a sua, ser uma espécie de herói e leal ao seu coração, algo que é muito importante para ele. Acho que ele é um personagem muito ousado, corajoso, mas também é muito sensível. Então, ele cobre todo o espectro. 

    Lauren Lyle: Marsali é a filha de Leary, uma personagem que esteve nas duas primeiras temporadas. Ela é muito rebelde, não se conforma com o estado das coisas do século XVII, não responde ao que a sociedade demanda dela. Ela não se importa com essas coisas, ela quer perseguir seu amor e tudo o que deseja, mesmo que vá contra as vontades de todo mundo. Ela e Fergus vão flertar um com o outro, vão se conhecer e vão formar um laço muito especial no desenrolar da temporada.

    É interessante porque apesar de vocês não poderem falar muito sobre os seus personagens, a série de livros já tem oito volumes. Como foi assinar contrato para uma série tão longa?

    LL: Ainda não li todos os livros. Sei que nós estamos em alguns livros…

    JB: É bom ter uma segurança, né?

    LL: Bom? É ótimo. Por causa disso, sei que vou poder aprender e sentir quem minha personagem é. Vou poder desenvolvê-la. Vou poder retratá-la desde a época em que ela era jovem até quem ela é hoje em dia. Vou poder aprender tudo sobre ela, crescer com ela.

    JB: E nós já sabemos o que vai acontecer. Então, é muito empolgante poder pensar para onde vamos levar essa história.

    LL: Exato. Nós já temos ideia do que virá pela frente antes de acontecer na série. Nós podemos fazer isso ao mesmo tempo em que nos concentramos no que está acontecendo agora, equilibrando a trama dos livros e dos roteiros. Porque eles são diferentes em certas ocasiões. Então, para mim, isso é bastante especial. É raro ter essa oportunidade. E nós somos muito jovens, então é bom ter essa oportunidade de desenvolver nossos personagens, crescer com eles, torná-los nossos.

    Vocês já eram fãs dos livros?

    JB: Não diria que eu era um fã da série antes de fazer o teste. Mas eu fiquei viciado rapidamente.

    LL: Não sabia quase nada sobre a série antes. Só sabia que se passava na Escócia. Era uma série nova, não era tão disponível no Reino Unido como é nos Estados Unidos. Mas assim que fiz meus testes, comecei a ver a série e ler os livros. Quando fui contratada, assisti todos os episódios novamente e reli os livros. Quase minha família toda já leu a saga inteira. Estou lendo os livros conforme as temporadas avançam.

    A família Fraser será uma parte importante desta temporada. Vocês podem falar um pouco sobre essa dinâmica?

    JB: É uma grande família e eu tenho dois irmãos mais velhos, dois irmãos mais novos, alguns bebês na casa... Basicamente, minha mãe não consegue parar de ter filhos.

    LL: Minha família mais próxima é bem pequena. Não conheço meu pai biológico, ele está morto. E tenho algumas irmãs e minha mãe. E é só. Então, preciso ser leal à minha mãe e aprender sobre o mundo com ela. A preferência dela sobre pessoas é a minha preferência. Com quem ela se importa também é com quem eu me importo. Os inimigos da minha mãe são meus inimigos e os amigos dela são meus amigos. De verdade. E você vê isso mudar e se desenvolver. Acho que é o que é especial na jornada de Marsali é vê-la passar de um estado de lealdade extrema à sua mãe até o estágio de abrir mão disso e se abrir para quem vier para ajudá-la no caminho. 

    Como seus personagens lidam com o retorno de Claire?

    JB: Ian fica bastante interessado. Ela quase faz parte do folclore, é quase conhecida como uma bruxa por causa dos seus poderes de cura. Então, o Jovem Ian fica super curioso por finalmente poder conhecê-la. Ele quer saber do que ela é feita.

    LL: Só ouvi coisas negativas sobre Claire. Tudo o que ouvi é que ela é horrível. A pior imagem que você pode ter de uma mulher: Claire é assim para mim. Na minha opinião, ela é a pior de todas. Ela é uma bruxa na pior das formas. Então, realmente não sou uma fã dela. Marsali não quer tê-la por perto e nem quer estar perto dela. Ela acha que Claire é o pior ser humano para se estar perto. Então, seu retorno causará um impacto enorme na vida de Marsali. Ela terá que aceitar que Claire está lá, mas ela não vai conseguir aceitar isso tão facilmente.

    Outro personagem com quem seus personagens mantêm uma relação importante é Fergus. Vocês podem falar um pouco sobre isso? Todos adoram o Fergus.

    LL: Roman Berrux fez um trabalho incrível em nos apresentar ao personagem, nos inserir na vida dele. Ainda não trabalhei diretamente com ele.

    JB: Ainda tenho que passar um tempo com ele, mas Roman é muito parecido com Fergus. Ele é muito divertido.

    LL: Eles usa o mesmo penteado de seu personagem agora. Eu e César Domboy (Fergus mais velho) trabalhamos muito juntos durante essa temporada e Roman fez um ótimo trabalho ao desenvolver o personagem. Acho que todos vão continuar amando o Fergus. É outro ator, mas é o mesmo personagem. Agora Fergus é um homem, tem 22 anos, novos valores e novas pessoas que são importantes em sua vida. Ele é ainda muito leal à Jaime, mas agora existem outras pessoas que também são importantes para ele.

    JB: E o Jovem Ian também se inspira muito em Fergus porque ele viu tudo o que aconteceu nas primeiras temporadas, ele estava lá, ouviu as histórias. Então, acho que o Jovem Ian tenta impressionar Fergus porque ele acha que ao impressionar Fergus, estará fazendo um bom trabalho.

    LL: Marsali é extrovertida, é fogo e força. Fergus constantemente tenta acompanhá-la ao mesmo tempo em que tenta mantê-la no caminho certo. Os dois se equilibram e complementam os aspectos positivos um do outro. São muito diferentes, mas acho que os opostos se atraem.

    O que podemos ver de Lauren em Marsali?

    LL: Acho que a natureza rebelde dela tem a ver comigo. Eu sempre me meto em problemas no set. Eu sempre me metia em problemas na escola. Além disso, nós duas somos muito determinadas, muito extrovertidas, leais. Me identifico com ela em muitas formas, mas realmente admiro a força dela, a bravura dela de ir contra tudo o que esperam dela enquanto uma mulher daquela época. E contra tudo o que uma mulher do século 17 poderia esperar de si mesma. Naqueles tempos, uma mulher iria querer casar e simplesmente ficar quieta. Marsali não tem nada a ver com isso. Luta contra isso, luta pelas coisas que deseja, pelas coisas que importam para ela. Mesmo que ninguém concorde. E eu realmente admiro a coragem desse ato. Naquela época, as mulheres eram muito controladas pelos homens e Marsali não deixa isso acontecer com ela. Até onde ela pode controlar, ela não deixa que isso aconteça.

    E quanto a você, John? O que podemos ver da sua personalidade em Ian?

    JB: O charme dele. Acho que tenho um pouco disso, os sorrisos. E a lealdade dele à família. Ele sabe quem são as pessoas importantes em sua vida e sabe por quem precisa lutar, e ele faz isso com todo seu coração. E é claro: as habilidades dele como dançarino.

    LL: Ian é um dançarino.

    JB: As pessoas iam me amar no Brasil.

    Falando sobre isso, os fãs me pediram para perguntar para vocês: quando irão ao Brasil?

    LL: As pessoas me perguntam isso no Twitter e no Instagram o tempo inteiro! Eu adoraria ir ao Brasil. Vamos para o Carnaval do Rio?

    JB: Boa ideia.

    Vocês já começaram a gravar a quarta temporada?

    LL: Não.

    JB: Ainda não. Já comecei minha preparação, mas não posso falar nada sobre isso.

    Perguntei isso porque as pessoas querem saber se vocês já tiveram a chance de interagir com os cachorros.

    JB: Vocês terão que esperar para ver. Para as pessoas que não leram os livros, o Jovem Ian e os cachorros (Rollo) têm uma relação muito importante. Então, teremos muito disso. Não se preocupem.

    São muito bonitos, pela foto divulgada.

    JB: Sim, mas ali ainda eram filhotes. Vocês nem imaginam como eles estão agora. Vocês ficarão surpresos. Mas vamos deixar a terceira temporada acabar primeiro.

    Se vocês pudessem escolher uma época para viajar, qual seria?

    JB: Sempre acreditei que gostaria de voltar à Grécia Antiga. Gostaria de ver como eram as coisas naquela época, se eram melhores.

    LL: Adoraria visitar períodos mais recentes. Talvez o final dos anos 50 e o início dos 60 com a revolução da moda e das mulheres e a música. Foi a época em que as coisas começaram a mudar. Foi uma época vibrante, caótica, criativa no mundo todo e, especialmente, no Reino Unido.

    Qual é a melhor coisa de se trabalhar com uma série que tem tantos fãs?

    LL: Os fãs são incríveis. Eu não sabia quando iríamos ser anunciados como parte da série e, de repente, em uma noite qualquer, meu telefone começou a vibrar com o Twitter e o Instagram. Eram fãs me dando as boas-vindas porque eu tinha sido anunciada como parte do elenco na Hollywood Reporter.

    JB: “Nós te amamos”. Eles nem tinham visto a gente ainda, mas tudo bem, isso é ótimo. Foi calorosa, mas alguns deles também nos disseram para não estragar tudo.

    LL: Há uma pressão, é verdade. Há uma pressão porque muitos deles têm suas versões de Marsali e do Jovem Ian em suas mentes e agora nós somos os recém-chegados que precisamos entregar parte dessas personalidades dos personagens e também criar em cima disso. Nós queremos dar algo especial e surpreendente para os fãs.

    Lauren, você interpreta a filha de uma personagem que a maioria das pessoas ama odiar.

    LL: Essa é uma forma perfeita de colocar as coisas.

    Como foi desenvolver sua personagem ao lado de Nell Hudson?

    LL: Nell é incrível. Nós não tivemos a chance de trabalhar tanto juntas porque a história de Marsali se distancia da história da mãe muito rapidamente. Mas ter Nell como seu ponto de partida, poder conversar com ela sobre a lealdade e os valores da personagem dela para eu poder repetir isso com Marsali, foi muito importante para mim. Lembro que na primeira vez em que nos encontramos ficamos em dúvida sobre como as coisas funcionariam porque Nell é só um pouco mais velha que eu. Mas ela envelhece 20 anos na série, então as coisas funcionam. Tenho o trabalho de Nell nas duas primeiras temporadas como referência. Pude estudar os maneirismos dela e os valores e a jornada da personagem dela para desenvolver a jornada de Marsali. No início, ela é quase uma cópia de sua mãe. Marsali ama quem sua mãe ama e odeia quem sua mãe odeia, como eu disse. Foi incrível poder trabalhar com Nell. Ela me apoiou, me apresentou o set. No meu primeiro dia, ela me acalmou, ficou do meu lado.

    Por outro lado, o Jovem Ian tem uma relação muito forte com Jaime. Como foi trabalhar com Sam Heughan?

    Sam Heughan é o labrador humano do set, é fantástico. Te incentiva, te cumprimenta. Então, todos os dias de trabalho não pareceram trabalho por causa de Sam. Ele é meu tio na série e ele é como meu irmão mais velho. (John Bell)

    Vocês têm algum outro projeto no momento?

    LL: Sim, estou fazendo um filme agora, chamado Tell it to the Bees. Foi baseado em um livro. Estou filmando essa produção agora. Está correndo tudo bem e é uma bela história ambientada nos anos 50. Mais uma produção de época para mim. Deve ser lançada logo logo.

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top