Minha conta
    Rainha Elizabeth II pediu licença a Paul McCartney para fugir do próprio aniversário e assistir a Twin Peaks
    Por Laysa Zanetti — 18 de fev. de 2017 às 08:24

    Essas e outras histórias estão reunidas em livro sobre bastidores da cultuada série, que ganha lançamento no Brasil.

    O mundo parou no dia 6 de outubro de 2014, quando David Lynch e Mark Frost anunciaram que a terceira temporada de Twin Peaks iria acontecer.

    Tudo bem, talvez afirmar que “o mundo parou” por causa de uma série seja um exagero, mas não tanto quando a série em questão é Twin Peaks, um dos grandes pilares da narrativa ficcional na TV. Muitos anos antes de Família Soprano, Lost ou Breaking Bad surgirem para ‘abalar as estruturas’, ela já estava fazendo as pessoas quebrarem a cabeça para entender o que estava acontecendo. Lá em 1990.

    Regada a uma paixão incomparável a cafés e tortas de cereja, Twin Peaks gira em torno do misterioso assassinato de Laura Palmer e a investigação conduzida pelo Detetive Dale Cooper e o Xerife Harry Truman. A narrativa mergulha sem temor em campos subjetivos que à época eram impensáveis na TV, e fez o barulho semelhante à repercussão de Game of Thrones atualmente. Ou talvez até maior, se colocados em perspectiva o acesso e a comunicação pré-Internet. E para celebrar tudo isso e contar as maiores curiosidades a respeito da série, a DarkSide Books lança um livro essencial aos apaixonados por Twin Peaks.

    “Em Twin Peaks [Arquivos e Memórias], a verdadeira história oral da pacata cidade madeireira é escrita e pesquisada por Brad Dukes, que investigou a fundo os segredos daquele microuniverso surreal e corriqueiro, e promete esclarecer todas as nossas dúvidas”, lê a sinopse oficial do livro. Na obra, Dukes disseca a fascinante cidade criada por Lynch e Frost através de entrevistas e depoimentos inéditos com os produtores, atores e criadores de TP.

    E há curiosidades. Você sabia, por exemplo, que a Rainha Elizabeth II é “gente como a gente” e chegou a dar um bolo em Paul McCartney para assistir a um episódio inédito da série? E que o ex-presidente da URSS, Mikhail Gorbachev, utilizou todos os seus contatos e pediu ao ex-presidente dos EUA George H.W. Bush para descobrir quem matou Laura Palmer? E você achando que estava sozinho nessa de não conseguir dormir pensando em mistérios da ficção…

    Em um trecho do livro, o produtor musical Angelo Badalamenti conta:

    “Recebi um telefonema do escritório de Paul McCartney quando Twin Peaks estava em alta na Inglaterra. Talvez fosse até maior lá do que nos Estados Unidos. Eles disseram: ‘Paul adoraria que você viesse trabalhar com ele nos estúdios Abbey Road, onde você pode adicionar um pouco do som de Twin Peaks em algo que ele está fazendo. Ele adora a série e gostaria da sua colaboração direta’.

    Então eu estava ensaiando essa peça musical que eu tinha arranjado com a orquestra em Abbey Road, e Paul veio até mim e disse: “Angelo, está soando ótimo. Deixe-me lhe contar uma história. Fui convidado pelo gabinete da rainha Elizabeth II para tocar quarenta minutos de minhas músicas para celebrar seu aniversário no Palácio de Buckingham. Estou prestes a começar e ela vem e diz: ‘Ah, sr. McCartney, é tão bom ver você, mas não posso ficar!’”. Paul disse: ‘O que você quer dizer? Estamos comemorando o seu aniversário!’. A rainha disse: ‘Sabe, são cinco para as oito. Preciso subir para assistir a Twin Peaks’. Paul se virou e me deu um soquinho no braço esquerdo, onde eu estava conduzindo, e falou algumas palavras bem escolhidas. [risos] Eu achei aquilo incrível! David Lynch e eu gostamos muito da rainha por causa disso.”

    Já o ex-executivo de operações Jules Haimovitz compartilha, em outro trecho:

    “Twin Peaks foi ao ar na Rússia, e Mikhail Gorbachev, presidente da União Soviética, era um grande fã da série [...] Um dia, Aaron [Spelling] recebe um telefonema de Carl Lindner, que queria saber quem matou Laura Palmer. Aaron não estava muito envolvido com o programa em uma base diária, então ele me telefonou e perguntou: “Quem matou Laura Palmer?”. Eu disse: “Não tenho nenhuma pista”. Ele falou: “É muito importante”.

    Liguei para David e ele respondeu: “Eu não posso lhe dizer”. Eu não queria pressionar David, então telefonei de volta para Aaron e disse: “David não vai me dizer. Quem quer saber?”. E ele disse: “O presidente Bush”. O que aconteceu foi que Gorbachev telefonou para Bush, que telefonou para Karl, que telefonou para Aaron, que telefonou para mim. Então, eu telefonei para David novamente e disse: “Isto não vai para nenhum lugar, vai ser um segredo. Você tem que me dizer quem é o assassino de Laura”. Foi quando eu percebi que David não tinha ideia de quem matou Laura Palmer. [risos]”

    Originalmente, Twin Peaks contou com duas temporadas, produzidas pelo canal ABC, e foi cancelada após 30 episódios. Posteriormente, Lynch lançou o filme complementar Twin Peaks - Os Últimos Dias de Laura Palmer, e sua filha Jennifer Lynch lançou o livro "O Diário Secreto de Laura Palmer" — que é exatamente isso. Ambos fazem parte do universo canônico de Peaks, e serão importantes para a terceira temporada. O novo ano da série retorna à cidadezinha 25 anos depois, terá 18 episódios e estreia nos EUA no dia 21 de maio de 2017.

    Mas enquanto o aguardado dia não chega, Twin Peaks [Arquivos e Memórias] já está em pré-venda no Brasil, na Livraria Saraiva e na Amazon.

     

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top