Minha conta
    1 Contra Todos tem de tudo para cativar o público — confira nossas primeiras impressões da série
    Por Laysa Zanetti — 17 de jun de 2016 às 16:03

    Nova produção de Breno Silveira traz o sistema carcerário para a frente das telas.

    Não existe amor em SP.

    Ao som do hit de Criolo, a abertura de 1 Contra Todos já define o tema da série. A nova produção de Breno Silveira, diretor de 2 Filhos de Francisco, Gonzaga - De Pai Pra Filho e À Beira do Caminho, traz o cineasta de volta para uma história baseada em fatos reais, ambiente em que Silveira caminha com facilidade. Atual, pertinente e recheada de críticas incisivas ao sistema carcerário e às falhas da justiça, 1 Contra Todos mescla elementos que têm de tudo para cativar o público.

    A história gira em torno de Cadu (em mais uma incrível atuação de Júlio Andrade), um advogado do interior de São Paulo que se equilibra com dificuldade para sustentar a família: A esposa, Malu (Julia Lanina), grávida, e o filho pequeno do casal. Após ter recebido alguns pedreiros, que trabalhavam no quarto do bebê, Cadu vê sua casa invadida pela polícia, que encontra cerca de uma tonelada de maconha escondida sobre o teto recém reformado. Inocente e sem saber de onde veio a droga, ele é institucionalizado e vai pagar pelo crime que não cometeu. Enquanto a imprensa o batiza como o “Doutor do Tráfico”, ele ganha uma reputação que não é sua e vai precisar interpretar o papel de rei do crime para sobreviver na cadeia.

    1 Contra Todos - PosterO AdoroCinema conferiu os dois primeiros episódios da série, que já começa com força e ritmo equilibrados, apresentando ao público a mistura dos dois lados da nova vida de Cadu. Frágil, com saudades da família, incerto quanto ao seu destino; ou o destemido ‘Patrão’ que alimenta a farsa de ser quem não é para ganhar respeito dentro da prisão. Qual dos dois ele realmente é? Só os próximos episódios dirão.

    É fácil associar a trama a duas outras histórias de sucesso e, obviamente sem querer tecer comparações, há elementos que lembram a ascenção de Walter White em Breaking Bad e outros que lembram o ‘mágico carisma’ da cadeia de Prison Break. Todos os personagens apresentados são protagonistas em potencial, com China (Thogun Teixeira), Mãe (Silvio Guindane) e Santa Rosa (Roney Villela) já ganhando destaque logo à primeira vista. Se os primeiros episódios já surpreendem com grandes momentos repletos de tensão, a sequência da trama tem de tudo para trilhar por caminhos ainda mais inesperados.

    Silveira adianta que cada episódio trará o foco mais centrado em um personagem diferente, enquanto Thogun Teixeira explica que todos os integrantes do elenco também assinam a direção e, justamente por isso, é mais fácil de entender por que o protagonismo se divide tão bem.

    Cativante, é impossível não destacar neste início de série a alfinetada nos programas jornalísticos policiais, no velho formato baseado em alto sensacionalismo e gritaria para formar ‘justiceiros’ e inflamar ânimos muitas vezes de forma equivocada.

    Para Breno Silveira, os dois primeiros episódios nem são os melhores da temporada. "A coisa fica boa mesmo lá no 4 ou 5", contou o diretor a uma plateia de jornalistas e convidados. Então, que venham!

    1 Contra Todos estreia no canal Fox na segunda-feira (20), às 22h30. No Fox+, serviço prêmium e simultâneo da emissora, o primeiro episódio já está disponível.

     

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top