Minha conta
    Emprestou a senha da Netflix? Quais medidas o streaming está tomando para te impedir de compartilhar contas?
    18 de jan. de 2022 às 19:57
    Nathalia Jesus
    Nathalia Jesus
    -Redatora e crítica
    Apaixonada por filmes e séries (principalmente sul-coreanos), a redatora é uma contadora de histórias no mundo do entretenimento. No AdoroCinema, ela acompanha os principais lançamentos, premiações, festivais e solta o verbo em discussões relacionadas à diversidade e inclusão na sétima arte.

    De acordo com as diretrizes do streaming, a conta só deve ser compartilhada entre pessoas que moram na mesma casa.

    Desde que a Netflix se tornou popular, consolidando-se como a principal plataforma de streaming no mundo todo, a pirataria ganhou um novo inimigo — ao mesmo tempo em que o ato de compartilhar senhas com amigos e família se tornou costumeiro. Na época, não havia informações massivas sobre a legalidade desta atitude, mas nos tempos atuais, o serviço se posiciona ativamente contra a divisão de contas e vem tomando medidas para evitar que aconteça.

    Em abril de 2021, Reed Hastings, CEO da empresa, falou sobre isso e, embora tenha anunciado que os assinantes não devem se preocupar, afirmou que era uma de suas chaves no curto prazo. "Continuaremos trabalhando em acessibilidade em todos os países que atendemos. Ao fazê-lo, queremos garantir que as pessoas que usam uma conta Netflix, que acessam, estejam autorizadas a fazê-lo", declarou o executivo.

    As observações vieram alguns meses após alguns assinantes dos Estados Unidos ficarem chocados com o seguinte aviso ao fazer login: "Se você não mora com o proprietário desta conta, precisa de sua própria conta para continuar visualizando". Como público consumidor que paga planos para garantir acesso a várias telas, é certamente uma limitação incompreensível, e o motivo da restrição de compartilhamento de contas é a diminuição nos lucros do serviço.

    Desbloqueie a Netflix: Conheça os códigos para acessar os gêneros secretos do streaming

    Conforme a Netflix declarou à CNBC em março do ano passado, os anúncios fizeram parte de um dos muitos testes que realizam constantemente para a diminuição no compartilhamento de senhas e, caso funcionem, se tornarão parte do serviço. Se não, caem no esquecimento e novas estratégias serão adotadas. Até o momento, não houve mais desenvolvimentos nesse sentido.

    A Netflix sabe que não pode implementar uma medida drástica de bloqueio, pois perderia um grande número de assinantes, principalmente agora que há muita concorrência no streaming e o preço do serviço leva alguns consumidores a dividir não somente a senha, mas também a mensalidade do produto — por isso, estão buscando medidas leves progressivamente, visando manter seus clientes.

    Quais são os próximos passos da Netflix?

    O que esses testes parecem indicar é que a Netflix lançará um sistema de verificação por meio de códigos aos quais, supostamente, apenas o verdadeiro dono da conta teria acesso. O serviço enviará o código por e-mail ou mensagem e o usuário deverá inseri-lo no perfil para continuar visualizando o conteúdo. Existe uma terceira opção que seria “verificar mais tarde”, pela qual o consumidor pode pular esta etapa e continuar curtindo o catálogo.

    É um sistema semelhante aos usados ​​pelo Google para garantir a segurança de sua conta. Embora você possa continuar compartilhando a conta — uma ligação para o dono da conta que recebe o código é suficiente para que ele lhe informe. É claro que isso dificulta um pouco, principalmente se não houver tanta confiança.

    Mas, afinal, é permitido compartilhar a conta?

    Há um grande debate sobre se essa prática é legal ou não. Se prestarmos atenção ao que dizem os “Termos de Uso” da Netflix — a versão do dia 1 de janeiro de 2021 —, fica claro que as contas não podem ser compartilhadas.

    "O serviço Netflix e todo o conteúdo visualizado através do serviço são para seu uso pessoal e não comercial e não podem ser compartilhados com indivíduos fora de sua casa. Durante sua assinatura da Netflix, concedemos a você um direito limitado, não exclusivo e não-transferível, para acessar o serviço e assistir ao conteúdo Netflix", diz o documento.

    O único contexto em que o conteúdo da Netflix deve ser compartilhado é dentro da mesma casa. Assim, todos teriam a mesma conta, mas aproveitariam a opção de tela simultânea de forma legal e permitida pela empresa.
    facebook Tweet
    Links relacionados
    • Séries parecidas com Emily em Paris: 7 ótimas opções para assistir enquanto a 3ª temporada não vem
    • 8 produções brasileiras com muito protagonismo negro para assistir na Netflix
    • 7 filmes online para assistir no fim de semana
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top