Minha conta
    Stardust: Duncan Jones, filho de David Bowie, afirma que não autorizou a cinebiografia de seu pai
    Por Renato Furtado — 1 de fev. de 2019 às 17:40

    O longa, que será estrelado pelo cantor Johnny Flynn, não tem a bênção da família do astro.

    Jim Spellman/WireImage

    A cinebiografia do astro David Bowie, Stardust, mal foi anunciada e o projeto já gera controvérsias. Contestando diretamente a reportagem do The Hollywood Reporter, que noticiou ontem a escalação do cantor Johnny Flynn para viver a versão ficcional do camaleônico artista, o diretor Duncan Jones (Lunar, Warcraft), filho de Bowie, disparou uma série de tuítes que colocam em xeque a autenticidade da vindoura produção — de acordo com o cineasta, sua família não aprovou a realização do longa:

    "Acho que este repórter precisa investigar algumas coisas. Praticamente certo de que ninguém concedeu direito de utilização das músicas para uma biografia... Eu saberia disso. Não estou dizendo que este filme não vai acontecer. Eu honestamente não sei. Estou dizendo que, do jeito que está, este filme não terá nenhuma música do meu pai nele, e não consigo imaginar este cenário mudando. Se você quiser ver uma cinebiografia sem as músicas dele ou a bênção da família, esta é uma escolha sua"

    Stardust, que segundo a publicação do THR será dirigido por Gabriel Range (Eu Sou Escrava), entra imediatamente em um estado de complicação antes mesmo do início da pré-produção. Enquanto uma biografia de Bowie certamente atrairia seus fãs ao cinema, também é fato que a ausência de anuência da família quanto à concretização do projeto é um evidente problema. Jones, no entanto, não se opõe à transposição da obra de seu pai para as telonas:

    "Se Neil Gaiman quisesse escrever algo usando os personagens do meu pai, e se Peter Ramsey e sua equipe quisessem transformar isso em uma animação, eu conversaria com todos ao meu redor para dar atenção à ideia e considerar a proposta com seriedade"

    E aí, já pensou ver uma animação baseada ao redor das criações do álbum "The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders from Mars", de 1972, com roteiro do criador de American Gods e direção dos aclamados realizadores por trás de Homem-Aranha no Aranhaverso? Resta aguardar para ver se os artistas citados por Jones se movimentarão para fazer a hipótese levantada pelo realizador acontecer. Enquanto isso, Stardust, até segunda ordem, segue em frente, ainda sem previsão de estreia.

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    • Jonathan Kennedy
      Então é melhor cancelar a produção do filme.
    Mostrar comentários
    Back to Top