Minha conta
    Bird Box: YouTube atualiza suas regras de uso após popularização do polêmico desafio inspirado no filme
    Por Renato Furtado — 17 de jan. de 2019 às 13:25

    A rede social modificou suas normas para impedir o upload de vídeos com "brincadeiras" do tipo.

    Ainda que seja o maior sucesso de público Netflix até o momento, Bird Box também atraiu sua cota de controvérsias. O suspense dirigido por Susanne Bier, ambientado em um cenário pós-apocalíptico, traz os sobreviventes de uma misteriosa catástrofe contra uma espécie de monstro que não pode ser encarado. Por isso, os seres humanos utilizam vendas nos olhos — fato que inspirou um polêmico desafio, que por sua vez foi a causa da mais nova mudança das regras de uso do YouTube.

    Com a popularização do #BirdBoxChallenge, a rede social decidiu banir vídeos baseados em pegadinhas e/ou desafios que possam causar lesões graves e até mesmo mortes como o "jogo" criado a partir de Bird Box, em que pessoas realizam tarefas corriqueiras com a visão bloqueada. "O YouTube é a casa de muitos desafios e pegadinhas virais [...] Tendo dito isso, sempre tivemos regras para assegurar que o que é divertido não cruze a linha e se torne algo perigoso ou danoso. Nossas normas proíbem conteúdo que encoraje atividades perigosas que podem resultar em lesões graves", diz a atualização das regras da companhia.

    O desafio de Bird Box, cujos males já haviam sido anteriormente alertados pela própria Netflix, já inspirou vídeos com adolescentes vendados dirigindo carros e até mesmo crianças com os olhos tapados em situações de claro perigo — no caso de menores de idade, a rede social declarou estar trabalhando conjuntamente com psicólogos infantis para resolver as questões adjacentes. Todo vídeo que já estiver na plataforma e for considerado faltoso dentro das novas normas será apagado nos próximos dois meses; as novas submissões também serão avaliadas e, caso julgadas impertinentes, rejeitadas.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Jonathan Kennedy
      Tem toda a Razão.
    • Vidamell Vida R.
      concordo
    Mostrar comentários
    Back to Top