Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Aladdin: Roteirista da animação original critica Disney após divulgação do trailer live-action
    Por João Vitor Figueira — 15 de out. de 2018 às 15:22

    Terry Rossio, também roteirista de Piratas do Caribe, afirma que o estúdio poderia ter oferecido a ele alguma compensação financeira.

    A divulgação do primeiro teaser de Aladdin serviu para mostrar o como o ator Mena Massoud ficou como o personagem principal, uma tomada aérea do reino de Agrabah, o visual da Caverna das Maravilhas e o voo do papagaio Iago. O vídeo serviu também para irritar Terry Rossio, roteirista da animação original lançada em 1992.

    Rossio escreveu a história do primeiro Aladdin, vencedor do Oscar de melhor canção e melhor trilha sonora, ao lado de Ted Elliot anos antes de se tornar um dos principais roteiristas da franquia Piratas do Caribe em uma nova parceria com a Disney. Em função de seu histórico de serviços prestados para o estúdio do Mickey, Rossio considera que a companhia lhe deve compensações, sejam elas financeiras ou não.

    "É estranho que, literalmente, as únicas palavras ditas no novo trailer de Aladdin são uma rima do texto que eu e meu parceiro escrevemos e a Disney não nos ofereceu nenhuma compensação para nós (ou para qualquer outro roteirista dessas refilmagens live-action), nem mesmo uma camiseta ou um passe livre para os parques temáticos", escreveu Rossio em seu perfil no Twitter.

    Walt Disney Feature Animation/Walt Disney Pictures
    Aladdin (1992) e Aladdin (2019).

    A "rima" a qual o escritor se refere são as linhas de diálogo proferidas pela Caverna das Maravilhas no teaser divulgado pela Disney. No material o personagem/localidade diz: "Só um pode entrar aqui. Aquele que tiver grande valor interior. Um diamante bruto". A fala é muito parecida, quase idêntica, a fala que aparece na animação de 1992.

    A frustração de Terry, entretanto, surge de uma situação legal na qual a Disney é dona da propriedade intelectual que ele ajudou a criar, uma vez que a companhia é a detentora dos direitos do filme original. O roteirista afirma que entende que é a Casa do Mickey quem possui o direito de usar seu trabalho em produções novas, mas questiona os termos do contrato que assinou décadas antes. "Quando os filmes foram produzidos ninguém imaginou que haveria um filme com atores no futuro e isso não entrou no nosso contrato. A Disney tem sido procurada diversas vezes para que ofereça algum tipo de compensação (eu pedi um passe para [os parques temáticos] Disney), mas eles nunca responderam."

    Ou seja, a Disney não tem a obrigação de oferecer nada para Rossio, mas a reivindicação do roteirista é tão simples (afinal, ele só quer acesso livre ao parque) que em termos financeiros não impactariam em nada a receita da Disney.

    Com direção de Guy Ritchie, a versão com atores de Aladdin terá Naomi Scott (Jasmine), Will Smith (Gênio), Marwan Kenzari (Jafar) e Navid Negahban (Sultão) no elenco. O longa-metragem estreia nos cinemas brasileiros no dia 23 de maio de 2019.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Jonathan Kennedy
      Eu acho injusto que a Disney está fazendo, poxa ele fez um trabalho incrível na animação e a Disney não quer dar nada em troca, se ele não tivesse feito um trabalho excepcional décadas atrás e o filme fosse ruim a Disney não estaria pensando em fazer essa versão em live-action.
    • Marcos Adriano Dams
      Que cara folgado
    • Sankau L
      Quando o dinheiro fala a razão esmaece.
    • Mariane N.
      É vai ficar só na vontade mesmo querido!
    • Jc V.
      Irmão, a sua compensação foi um salário gordo que vc recebeu na época. Quer mais oq?
    • The Joker
      isso esse é o famoso mimimi
    • Vidamell Vida R.
      chato
    Mostrar comentários
    Back to Top