Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Coadjuvantes que roubam a cena em animações
    Por Taiani Mendes — 7 de jul. de 2018 às 09:21
    facebook Tweet

    Fofos, irritantes, emocionantes, cantantes, inesquecíveis!

    Os Incríveis 2 está em cartaz nos cinemas, possibilitando o reencontro do público com a querida família Pêra e também com a estilista mais icônica das animações, forte oponente de Miranda Priestly (Meryl Streep em O Diabo Veste Prada) na disputa pelo título de rainha fashionista do cinema: Edna Moda.

    Dublada na versão original pelo próprio diretor Brad Bird (!), a responsável pelos estilosos uniformes do clã de heróis é ácida, impaciente e o-d-e-i-a capas. A personagem foi criada tendo como modelo a lendária estilista Edith Head, vencedora de oito Oscars de Melhor Figurino e indicada outras 18 vezes.

    Em homenagem a essa coadjuvante marcante, total ladra de cenas, vamos relembrar a seguir outros personagens animados que se destacaram e conquistaram lugar cativo em corações e memórias.

    Abu, de Aladdin

    Fiel escudeiro do protagonista na riqueza e na probreza, o macaquinho tem o mesmo espírito malandro do "Príncipe Ali", com quem também compartilha o talento especial de reverter qualquer revolta com uma cativante expressão de coitadinho. Cleptomaníaco, rouba facilmente os corações dos espectadores, principalmente por não ser um poço de benevolência e às vezes se deixar levar por impulsos egoístas. A lealdade a Aladdin, no entanto, está acima de tudo.

    Baloo, de Mogli - O Menino Lobo

    Vamos dizer somente o necessário aqui: o urso é divertido, amoroso, "de boa" e um companheirão que todos gostariam de ter - especialmente na perigosa natureza selvagem.

    Bing Bong, de Divertida Mente

    Como o perfeito amigo imaginário que é, o nascido para encantar Bing Bong é um combo das melhores ideias de sua criadora, Riley. Inesquecível, é responsável pelo momento mais emocionante do filme. Se as lágrimas já brotam só de lembrar da animação, não adianta colocar a culpa na Tristeza. Vai tudo pra conta desse lindo.

    Burro, de Shrek

    Ser o alívio cômico de uma comédia não é tarefa para fracos e o Burro demonstra sua energia disparando um milhão de palavras por minuto, cantando, dançando, devorando doces e surtando pelas mais diversas doenças. A franquia é desse ser irritantemente adorável, os ogros só existem pra justificar a aventura. A dublagem de Eddie Murphy/Mário Jorge Andrade também contribui bastante.

    Dory, de Procurando Nemo

    Da espécie Tang Azul, também conhecida como cirurgião-Patela, a peixinha que sofre de perda de memória recente se destacou tanto na trama sobre o peixe-palhaço sumido que anos depois ganhou seu próprio filme, Procurando Dory. Contra fatos não há argumentos. #continueanadar

    Dug, de Up - Altas Aventuras

    O apaixonado, educado e altamente treinado golden retriever "falante" é uma das armas do longa-metragem. Se consegue dobrar o ranzinza Carl, é capaz de conquistar qualquer um.

    Flash, de Zootopia: Essa Cidade é o Bicho

    Paciência é uma virtude e essa preguiça muito profissional testa a de todos com seu slow motion natural. Eficiente no seu tempo e muito fofo, é ótimo ouvinte de piadas. Dá vontade de levar pra casa, chamar pra ver um jogo do Brasil, colocar num potinho. Ser atendido por ele numa repartição pública? Aí não, né Judy?

    Flor, de Bambi

    Sim, o Tambor é ótimo, mas o Flor tem aqueles olhinhos, aquela fala mansa, aquela simpatia, aquela timidez, aquela preguiça, aquela graça que faz dele o gambá mais fofo do universo.

    Kronk, de A Nova Onda do Imperador

    Ícone em dose tripla, com anjo da guarda e diabo tentador de conselheiros, o galalau muito bem apessoado e não tão brilhante pertence originalmente ao time dos antagonistas, mas carisma e coração bom o ajudam a virar o jogo. Também ganhou sua própria trama depois: A Nova Onda do Kronk.

    Lumière, de A Bela e a Fera

    Classe, voz da experiência e certa dose de rebeldia, mes amis. O senhor da luz é iluminado como poucos e fundamental para o desenvolvimento do improvável romance.

    Meeko, de Pocahontas - O Encontro de Dois Mundos

    Um guaxinim amigo para todas as horas que sabe até trançar. Vem buscar o amado biscoito, que você merece, queridão!

    Mushu, de Mulan

    "Desonra, desonra pra toda sua família... Desonra pra tu, desonra pra tua vaca..." e desonra também pra quem não considera o impulsivo dragão uma das melhores coisas de Mulan.

    Olaf, de Frozen - Uma Aventura Congelante

    O que dizer desse neném feito de gelo e obcecado pelo verão? Ele canta, ele encanta, ele ajuda, ele se reinventa, ele ama e acima de tudo ele sonha. Sonha com o sol e o calor, seus inimigos mortais, e é tão sincero na ingenuidade que torcemos bastante para que o boneco encontre um jeito de finalmente curtir a mais quente das estações.

    Pascal, de Enrolados

    O camaleão incapaz de esconder seus sentimentos de Rapunzel não precisa falar pra causar. Principalmente quando o objetivo é se vingar de Flynn por chamá-lo de sapo. Um protetor de respeito.

    Pegasus, de Hércules

    Um pássaro? Um avião? Superman? Não, é o brincalhão cavalo alado de Hércules, criado por Zeus para acompanhá-lo e ciumento como ele só. Imponente mesmo quando age como passarinho, é o parceiro ideal.

    Rei Julien, de Madagascar

    Se você se remexe muito ao lembrar de Madagascar é porque está seguindo apropriadamente as ordens do Rei Julien, hiperativo líder que não gosta de ver ninguém parado. Saúdem Todos o Rei Julien!

    Rex, de Toy Story - Um Mundo de Aventuras

    O inseguro tiranossauro rex de plástico é um dos mais amáveis e apaziguadores brinquedos de Andy. Em Jurassic World ele não teria chance, mas em Toy Story é patrão, especialmente quando assume a persona Festa-Sauro Rex.

    Scrat, de A Era do Gelo

    É tudo culpa dele? Sim. Mas como responsabilizar um ser completamente tomado pela obsessão? Ele não pode ver uma noz, coitado. É amor verdadeiro, necessidade, razão de viver. Guardadas as devidas proporções, quem nunca fez uma besteirinha cego de paixão e quando percebeu era tarde demais?

    Sebastião, de A Pequena Sereia

    Linguado é bonitinho, mas quem impacta mesmo no fundo do mar é o caranguejo Sebastião e seu vozeirão. Ele tem muita dor de cabeça tentando orientar Ariel e passa muito nervoso na presença do Tritão, mas quando a música vem... não tem pra ninguém.

    Timão e Pumba, de O Rei Leão

    O Gordo e o Magro da Disney, a dupla inseparável eternizou o hino, o lema, o clássico "Hakuna Matata". Precisa de mais? O sucesso foi tanto que o suricato e o javali-africano ganharam uma série animada que durou cinco temporadas.

    Bônus: Biscoito, de Shrek

    NINGUÉM ENCOSTA NOS BOTÕES DE AÇÚCAR!

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    • Marcos Adriano Dams
      Ótima Lista
    • Vidamell Vida R.
      A pergunta que não quer calar, qual dessas coadjuvante é a melhor?!
    Mostrar comentários
    Back to Top