Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Festival de Berlim 2018: Brasil tem mais dois representantes com drama gay e filme sobre o impeachment de Dilma Rousseff
    Por Bruno Carmelo — 25 de jan. de 2018 às 10:30
    facebook Tweet

    O Processo e Tinta Bruta serão exibidos na Mostra Panorama.

    O cinema brasileiro ganhou nesta quinta-feira mais dois fortes representantes no festival de Berlim 2018. Além de Las Herederas, Unicórnio, Bixa TravestyEx-Pajé e Aeroporto Central, o Brasil marca presença com Tinta Bruta e O Processo.


    Divulgação

    Tinta Bruta traz a dupla Márcio ReolonFilipe Matzembacher de volta à Berlinale dois anos após a apresentação do belo Beira-Mar. Eles retomam a temática dos relacionamentos homoafetivos e discutem também o papel da tecnologia e das redes sociais. 

    Na história, um jovem usa a exposição de seu corpo na Internet, em performances eróticas, para lidar com as dores da partida da irmã, de um processo judicial e do olhar das pessoas na rua. Um dia, ele descobre que outro garoto está utilizando o mesmo procedimento que ele na Internet e passa em busca deste.


    O Processo, dirigido por Maria Augusta Ramos, apresenta o impeachment de Dilma Rousseff como um "conto de traição e corrupção", de acordo com a sinopse oficial. O documentário se concentra na defesa da ex-presidenta, estudando de que maneira o julgamento acelerou a crise política e econômica do Brasil.

    Parcialmente financiado pelo próprio festival de Berlim, e incluindo dinheiro de doadores via plataformas na Internet, o filme foi anunciado pelo evento alemão como a possibilidade de "testemunhar em primeira mão" os bastidores do cenário político brasileiro.


    O AdoroCinema estará presente na 68ª Berlinale, trazendo críticas, entrevistas e matérias diárias.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Gabriel Bentancor Dantas
      o cara que deu esse título merecia ser afastado !!!
    • Gabriel Bentancor Dantas
      Péssimo título, de mau gosto e no mínimo infeliz !!!
    • Jc V.
      Não é um drama gay, é um drama. Não podemos fazer dessa temática um subgênero redação.
    Mostrar comentários
    Back to Top