Meu AdoroCinema
    Conheça a trágica história de amor que inspirou a trilogia Antes do Amanhecer
    Por Lucas Salgado — 13 de jan. de 2018 às 08:53

    O diretor Richard Linklater usou um encontro real como inspiração.

    Você sabia que Antes do Amanhecer foi inspirado numa história real vivida pelo diretor Richard Linklater? Pois é verdade, e com um desfecho bem trágico, que nem o cinema foi capaz de prever.

    Linklater conheceu Amy Lehrhaupt há quase 30 anos, em 1989, quando visitava a irmã na Filadélfia. Aos 29 anos, ele havia acabado de filmar Slacker e ficaria um dia na cidade antes de voltar para Nova York. Os dois se conheceram numa loja de brinquedos e passaram a noite juntos, de meia noite às seis da manhã, conversando sobre arte, sobre a vida e tudo mais. 

    Ao contrário do que aconteceu com Jesse e Céline, Richard e Amy chegaram a trocar telefones e conversaram após o primeiro encontro, mas o fato de morarem em continentes diferentes fez com que decidissem resumir a relação deles àquela noite inesquecível.

    Linklater acabou engatando um outro relacionamento, que durou aproximadamente dois anos. Então, decidiu contar a história deles - ficcionalizada - nos cinemas com Antes do Amanhecer (1995). O diretor revelou que sonhou que Amy fosse de surpresa na pré-estreia do filme e o procurasse ao ver a história deles em cena. Curiosamente, na continuação Antes do Pôr-do-Sol (2004), Céline vai procurar Jesse em um lançamento de seu livro, em Paris. 

    Por vários anos, o diretor foi sucinto ao falar sobre a inspiração para o romance, até porque não havia tido mais notícias de Amy. Até 2010, quando Linklater descobriu que Amy havia falecido em um acidente de moto antes aos 24 anos, em 1994, pouco antes do lançamento do primeiro filme.

    Quem fica até o final dos créditos de Antes da Meia-Noite, terceiro filme da franquia, pode ver uma dedicatória ao nome de Amy. Lindo. E triste, é claro. 

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Yusuke Urameshi
      :(
    • Rafa
      Na vida real, a história não foi feliz!
    • Ana Augusta
      Putz, ela morreu sem saber que a sua história virou filme, que triste
    Mostrar comentários
    Back to Top