Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Christopher Plummer precisou de apenas nove dias para refilmar cenas de Kevin Spacey em Todo o Dinheiro do Mundo
    Por João Vitor Figueira — 19 de dez. de 2017 às 12:42
    facebook Tweet

    "Eu não fiz muita pesquisa para o papel. Eu realmente segui o roteiro e as sugestões do Ridley, que não foram muitas porque não havia muito tempo", comentou o ator veterano.

    Christopher Plummer, de 88 anos, estava prestes a tirar férias na Flórida, nos Estados Unidos, quando encontrou com o diretor Ridley Scott em Nova York. O veterano ator canadense recebeu uma proposta incomum do cineasta responsável por GladiadorBlade Runner e Alien: Substituir Kevin Spacey em Todo o Dinheiro do Mundo, um filme que já estava pronto.

    Após o escândalo sexual que derrubou o ator de House Of Cards, alvo de múltiplas acusações de assédio e má conduta sexual dentro e fora dos sets de filmagens, Plummer ficou com o papel de Jean Paul Getty (1892-1976), magnata do ramo petrolífero que já foi o homem mais rico do mundo. A trama acompanha o sequestro de John Paul Getty III (Charlie Plummer), um dos diversos netos do empresário. Gail Harris (Michelle Williams), mãe do rapaz, precisa tentar vencer para o resgate do jovem.

    "Eu não fiz muita pesquisa para o papel — de fato, ninguém fez muitas pesquisas sobre o velho [Getty]. Eu realmente segui o roteiro e as sugestões do Ridley, que não foram muitas porque não havia muito tempo. Eu tive de inventar certas coisas instintivamente", disse o ator em entrevista para o site The Hollywood Reporter. Em novembro, quando a Sony Pictures decidiu retirar Spacey do corte final do longa-metragem, a decisão de substituir o ator veio acompanhada da decisão de não alterar a data de estreia do filme nos Estados Unidos, marcada para este mês de dezembro. Com a manuntenção do lançamento, o filme estaria apto a concorrer ao Oscar e Globo de Ouro já em 2018. Sendo assim, Plummer conseguiu rodar todas as suas cenas em apenas nove dias.

    Christopher Plummer em Todo o Dinheiro do Mundo.


    "Eu só senti a pressão natural de ter de fazer tudo isso em um período muito curto de tempo", comentou o octagenário, revelando que não se sentiu incomodado com o fato de sua participação em Todo o Dinheiro do Mundo ter sido amplamente acompanhada pela imprensa. "Eu ainda sou ambicioso na minha idade. Eu corro riscos. E Ridley também. A cada 20 anos eu ganho uma nova carreira. É muito satisfatório."

    Durante as refilmagens, Scott chegou a sugerir que Plummer assistisse as cenas gravadas por Spacey, mas o vencedor do Oscar por Toda Forma de Amor recusou. "Não faz bem a nenhum ator assistir o trabalho de outra pessoa. Quando você faz um papel no teatro, faz bem que você não tenha visto essa peça antes porque o papel vem de você. Eu vi algumas cenas [do filme] relacionadas ao sequestro, e eu achei que elas ficaram muito bem feitas, mas isso foi tudo: Trechos que não envolvem J. Paul Getty de forma alguma. Eu também não vi o trailer com Spacey."

    Spacey usou uma maquiagem carregada para viver Jean Paul Getty.


    A postura de Scott diante das acusações contra Spacey agradou a Associação de Correspondentes Estrangeiros de Hollywood. Mesmo antes de sua estreia nos cinemas, Todo o Dinheiro do Mundo recebeu três indicações ao Oscar: melhor diretor (Scott), melhor ator coadjuvante (Plummer) e melhor atriz - drama (Michelle Williams).

    Em entrevista ao The Washington Post, Scott disse que tirou Spacey do filme sem sequer avisar o ator. "Não se pode tolerar um comportamento assim. Não podemos deixar uma pessoa afetar o bom trabalho de todas essas pessoas. É simples assim."

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top