Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Em Ritmo de Fuga: “É difícil dizer que esse é um filme ‘de ação’”, afirma Ansel Elgort (Entrevista exclusiva)
    Por Renato Hermsdorff — 27 de jul. de 2017 às 16:53

    Ator comenta o meme “Please come to Brazil”, revela sua playlist do Spotify e ainda relembra o hit A Culpa é das Estrelas.

    Ele veio. Depois de tanta insistência dos fãs nas redes sociais, Ansel Elgort atendeu aos pedidos (“Please come to Brazil”) e came mesmo, no último fim de semana, para divulgar o filme Em Ritmo de Fuga, que estreia nesta quinta, 27, nos cinemas brasileiros.

    “Vi essa expressão nas redes sociais em diversas ocasiões. Quando disse que faria uma turnê mundial, me perguntavam: ‘você vem para o Brasil?, você vem para o Brasil?’ E eu disse: “não, mas se vocês pedirem para a Sony, quem sabe?". “Parece que eu e os fãs conseguimos isso juntos”, conclui o simpático ator de 23 anos, que ainda se infiltrou no meio do público em uma pré-estreia organizada em parceria com o AdoroCinema.

    Pode até soar como conversinha de quem quer parecer bem na foto, mas de fato, o jovem fez questão de falar com os fãs que acampavam na porta do hotel em São Paulo todas as vezes que ele saía e voltava do local (e olha que não foram poucas). E tome foto!

    Divulgação
    Com Shailene Woodley, em A Culpa É das Estrelas (2014).

    No filme do visionário (não é exagero dizer) Edgar Wright, Ansel Interpreta o motorista mais rápido do meio leste (o filme se passa em Atlanta) americano. Bom moço, Baby (o personagem) trabalha a serviço do crime, para quitar uma dívida que tem com o poderoso Doc (Kevin Spacey).

    “É difícil dizer que esse é um filme ‘de ação’”, comenta o rapaz. Pelo menos, da forma tradicional como costumamos nos referir ao gênero. No longa, as canções da trilha já vinham descritas no próprio roteiro; Ansel filmou as cenas ouvindo as músicas que o público ouviria nas salas de cinema; cada movimento atrás do volante foi coreografado com uma precisão lalalandiana. “Há um elemento de musical que torna o filme singular enquanto filme de ação”, ele admite.

    Na entrevista, Ansel, que também é músico (ele atende pela alcunha de DJ Ansolo) revela o que está no topo da sua playlist do Spotify no momento e relembra as filmagens do hit A Culpa é das Estrelas (2014). Ou melhor, as consequências das filmagens. “Lembro que no primeiro dia de filmagens do meu filme seguinte, Homens, Mulheres e Filhos, comecei a andar como se eu tivesse próteses e tive que me lembrar que era outro filme”.

    Confira a entrevista completa no vídeo acima.

     

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top