Minha conta
    Correndo Atrás: Conheça o filme brasileiro com Juan Paiva que chega no catálogo do Telecine
    Por Nathalia Jesus — 18 de jun. de 2021 às 22:00

    Nova produção de Jeferson De é uma comédia que retrata a realidade de muitos jovens negros no Brasil.

    Entre os diversos filmes brasileiros no catálogo do streaming do Telecine, Correndo Atrás chega para somar. O longa-metragem é dirigido por Jeferson De, cineasta brasileiro responsável por rodar M8 - Quando a Morte Socorre a Vida e pela criação do projeto “Dogma Feijoada”, que tem como objetivo a produção audiovisual feita por negros na frente e atrás das câmeras.

    Jeferson De, diretor de M8, fala sobre a importância da participação negra no cinema (Entrevista)

    Em Correndo Atrás, Paulo Gale é um rapaz negro brasileiro, um típico “sobrevivente do dia-a-dia”, que se esforça para ser feliz em um mundo que pouco lhe oferece oportunidades. Ao se encontrar perdido, ele percebe uma chance de se tornar gerente de futebol e levar um garoto pobre do bairro a se tornar um astro internacional. Com bom humor, grandes esperanças e muitos tropeços, a dupla quixotesca se esforça ao máximo para realizar seus sonhos.

    Prestes a estrear simultaneamente no streaming e no canal Telecine Premium, às 22h, a comédia dramática conta com um elenco de peso formado por Juan Paiva e Ailton Graça, que também estrelaram M8 - Quando a Morte Socorre a Vida. Vale lembrar que novos assinantes do streaming do Telecine ganham os primeiros 30 dias de acesso.

    Além deles, o filme também conta com Lázaro Ramos, LellêRocco Pitanga e Juliana Alves. O roteiro é escrito pelo próprio Jeferson De em colaboração com Hélio de la Peña, autor do livro “Vai na Bola, Glanderson”, no qual a história de Correndo Atrás foi originada.

    Hélio de la Peña e Aílton Graça revelam o humor trágico-cômico de Correndo Atrás (Exclusivo)

    A escolha do gênero comédia para retratar uma história da realidade de jovens negros no Brasil surgiu quando Jeferson De percebeu que apenas o drama colocaria o filme em um lugar comum. Por isso, o cineasta decidiu deixar o tom por conta do elenco, que tratou o assunto com leveza, mas sem deixar de trazer profundidade.

    Com o elenco majoritariamente negro, Jeferson De considera a escolha como uma forma de “experimentar os limites”. Em entrevista ao AdoroCinema, o cineasta disse que os atores de Correndo Atrás são ideais para comandar a história devido à cultura negra a qual o longa-metragem se propõe a retratar.

    “A gente tem poucos filmes que falam sobre isso, onde a piada não é necessariamente o fato do [personagem ter um] tom de pele escuro. Tem uma cultura negra muito engraçada, a característica básica do negro brasileiro é o seu sorriso, são as suas situações, e eu queria explorar isso de uma maneira muito criativa. Para isso, colaborou muito o livro do Hélio e esses atores.”

    Jeferson De continuou: “[No filme] a gente tem uma viagem pelos negros mais pobres, pelos negros que se tornaram os novos ricos, que é o caso do Rocco Pitanga, pelos negros que estão envolvidos com a criminalidade, pelos negros não-heterossexuais, então tem essa brincadeira que o filme acabou proporcionando.”

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top