Minha conta
    Dia do sexo: 18 filmes com personagens que só pensam... naquilo
    Por Renato Hermsdorff — 6 de set. de 2015 às 07:55

    'Naquilo' mesmo que você está pensando.

    18. Séverine Serizy (Catherine Deneuve)_A Bela da Tarde (1967)

    Nesse clássico de 1967 de Luis Buñuel, Catherine Deneuve, no auge da beleza – que, claro, se estende à personagem –, vive uma jovem grã-fina que, ainda por cima, ama o marido rico. “O que falta, então?”, pode perguntar o leitor mais esperto materialista? Falta a satisfação sexual. Séverine, que só pensa naquilo, resolve, então, trabalhar em um bordel, onde dá vasão a suas fantasias eróticas e acaba por assumir uma vida dupla.

    17.Solange (Sonia Braga)_A Dama do Lotação (1978)

    Outra diva, outro clássico. Dessa vez nacional. Neville D'Almeida dirige Sonia Braga em A Dama do Lotação. Ela é Solange, mulher virgem apaixonada por Carlos (Nuno Leal Maia). Na noite de núpcias, no entanto, ela se recusa a transar com ele que, num acesso de raiva, a estupra, e a moça perde todo interesse sexual pelo marido. Para provar para si mesma que não é frígida, Solange passar a transar com todo mundo. Todo mundo mesmo: com o melhor amigo de Carlos; com o pai (!) de Carlos; com todos os passageiros do lotação que Carlos sequer conhece.    

    facebook Tweet
    Links relacionados
    • Todo Mundo em Pânico, American Pie e outros filmes com as cenas de sexo mais bizarras (e engraçadas!) do cinema
    • Sangue, sexo e humor: 20 filmes trash
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top