Minha conta
    Rio Festival Gay de Cinema 2015: Filme francês imagina Jesus Cristo como jovem homossexual

    Little Gay Boy se destacou entre os filmes apresentados nesta sexta-feira.

    Dizem que todo festival de cinema que se preze deve ter um filme polêmico, daqueles que será amado por alguns espectadores e críticos, e detestado por outros. O Rio FGC 2015 acaba de apresentar seu título controverso: Little Gay Boy, produção experimental francesa do diretor Antony Hickling.

    Dividida em três partes, a história se concentra em três momentos importantes na trajetória de Jesus Cristo: a imaculada concepção, a crucificação e a Santa Ceia. Mas aqui, a Virgem Maria é uma prostituta arrogante, o anjo mensageiro é trocado por uma mulher sedutora, Deus é um empresário incestuoso e o próprio Jesus (Gaetan Vettier) é um jovem homossexual, sofrendo todos os tipos de preconceito e humilhações até ser crucificado.

    Felizmente, o filme não se esgota na vontade de chocar o público, apresentando diversos momentos metafóricos e belíssimos de canto, dança contemporânea e body art. Alguns espectadores religiosos podem se sentir ofendidos com a produção, mas o filme simplesmente sugere que hoje em dia, outros grupos sociais sofrem preconceitos e são discriminados por serem como são. Little Gay Boy, afinal, prega a tolerância de modo poético e subversivo.

    Leia a nossa crítica.

    Outro título apresentado no Rio Festival Gay de Cinema preferiu apostar nos símbolos mais conhecidos. Jess & James, romance argentino do diretor Santiago Giralt, tem todos os clichês possíveis das histórias idealizadas de amor gay: um jovem branco, rico e sedutor encontra outro jovem branco, rico e sedutor e eles se apaixonam.

    A dupla decide fazer uma viagem, parando para admirar as belas paisagens e posar diante dos cenários belíssimos, inclusive com um novo amigo (branco, rico e sedutor) que se diverte com os dois pombinhos. A câmera observa seus atores como modelos em um ensaio fotográfico, deslizando a câmera pelos corpos e enquadrando de perto o volume das sungas. O público no cinema Odeon parece ter respondido positivamente à obra que, infelizmente, se contenta com o olhar fetichista.

    Leia a nossa crítica.

    Neste sábado, o Rio FGC apresenta em competição os longas-metragens One Deep Breath (13h30), Terra de Tempestades (15h), Atlantida (17h), Game Face (19h) e Favela Gay (21h). Confira mais informações sobre os filmes, horários, preços e locais de exibição no site oficial do festival.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top