Minha conta
    O Protetor 3: Denzel Washington quebra a regra número 1 de seu personagem em terceira parte da franquia
    Giovanna Ribeiro
    Giovanna Ribeiro
    -Redatora
    Aprendeu com Amélie Poulain a ir ao cinema sozinha às sextas e observar a reação do público. Mas, no fundo, queria mesmo era ser o Rocky Balboa.

    Todavia, tal atitude contraditória de McCall teve um bom motivo

    Acaba de chegar aos cinemas, a terceira parcela da franquia de sucesso protagonizada por Denzel Washington. O Protetor - Capítulo Final encerra a saga do justiceiro Robert McCall (Washington), e logo nas cenas iniciais, surpreende aos fãs mais dedicados da série de filmes de ação. A cena de abertura de O Protetor 3 mostra McCall quebrando uma “regra” da franquia. Mas ele teve um bom motivo para isso.

    Atenção! O texto contém spoilers de O Protetor - Capítulo Final

    Os filmes da saga adotam uma abordagem diferente dos demais longas-metragens de ação. McCall, mesmo sendo uma espécie de "justiceiro", muitas vezes usa a violência como último recurso, sempre buscando uma oportunidade de recuar antes de destruir, de fato, seus inimigos.

    McCall domina, por exemplo, a capacidade de transformar objetos comuns em armas improvisadas, quando necessário. E a característica principal: ele evita amplamente o uso de armas. Ou pelo menos, evitava. Logo na cena de abertura de O Protetor 3, vemos uma sequência sangrenta do personagem, empenhado em derrubar uma gangue mafiosa. Ele utiliza de várias armas, desde pistolas até uma espingarda.

    Sony Pictures Releasing

    McCall também se mostra surpreendentemente cruel em seus novos métodos, porém, isso tudo pode ser interpretado como um recurso narrativo. O objetivo: demonstrar o quão perdido emocionalmente ele está, após a perda de sua melhor amiga Susan (Melissa Leo), que morreu no filme anterior. E esta é a linha que acaba guiando todo o enredo deste terceiro filme, e eventualmente, McCall encontra um novo sentido, em uma nova missão.

    Para a MTV, em 2014, Washington e o diretor Antonie Fuqua, além do produtor Todd Black, detalharam a relutância de McCall em segurar uma arma, o considerando, de certa forma, um personagem "anti-armas". Fuqua ainda observou que o passado obscuro de McCall, deixaria o personagem relutante, e com vergonha de pegar uma arma novamente, "ele quer ajudar outras pessoas", afirmou (Via: Screen Rant).

    Diretor queria “rejuvenescer” Denzel Washington para O Protetor: Capítulo Final

    Qual é o enredo de O Protetor - Capítulo Final?

    Em O Protetor: Capítulo Final, desde que desistiu de sua vida como assassino do governo, Robert McCall (Denzel Washington) não consegue descansar o suficiente. Ele quer ajudar as pessoas ao seu redor e tem lutado para reconciliar as coisas horríveis que fez no passado, encontrando um estranho consolo em servir à justiça em nome dos oprimidos.

    Agora morando no sul da Itália, ele logo descobre que seus novos amigos estão sob o controle dos chefes do crime local. À medida que os eventos se tornam mortais, McCall se torna um protetor ao enfrentar a máfia. Quando alguém é injustiçado, o ex-agente do governo reativa suas habilidades de seu passado brutal e sai como um exército de um homem para realizar a justiça vigilante.

    O Protetor: Capítulo Final está em cartaz nos cinemas. O AdoroCinema já viu, e você confere nossa crítica aqui.

    O Protetor: Capítulo Final
    O Protetor: Capítulo Final
    Data de lançamento 5 de outubro de 2023 | 1h 50min
    Criador(es): Antoine Fuqua
    Com Denzel Washington, Dakota Fanning, David Denman
    Imprensa
    3,4
    Usuários
    4,2
    Adorocinema
    3,5
    alugar ou comprar

    *Quer ficar sempre por dentro das novidades dos filmes e séries e receber oportunidades exclusivas que só o AdoroCinema pode te proporcionar? Participe do nosso Canal de Transmissão no WhatsApp e torne-se um Adorer de Carteirinha!

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Comentários
    Back to Top