Minha conta
    Fome Animal
     Fome Animal
    1993 / 1h 44min / Terror, Comédia
    Direção: Peter Jackson
    Roteiro Stephen Sinclair, Fran Walsh
    Elenco: Ian Watkin, Diana Penalver, Elizabeth Moody
    Título original Braindead
    Usuários
    3,8 47 notas e 5 críticas
    Avaliar :
    0.5
    1
    1.5
    2
    2.5
    3
    3.5
    4
    4.5
    5
    Vou ver

    Sinopse

    Lionel (Timothy Balme) é um rapaz quieto e reservado. Ele está apaixonado pela doce Paquita (Diana Penalver) e acredita que eles estão destinados a serem felizes para sempre. Sua mãe Vera (Elizabeth Moody) é possessiva e não gosta de imaginar seu filhinho amando outra pessoa. Quando Lionel e Paquita marcam um encontro romântico no zoológico, Vera os segue e acaba sendo mordida por uma criatura que se assemelha a um macaco. Logo, a mulher começa a se tornar um zumbi. A partir daí, Lionel terá de tentar esconder sua mãe do resto da sociedade antes que a praga zumbi se espalhe.

    Trailer

    Dead Alive Trailer Original 1:47
    Dead Alive Trailer Original
    3080 visualizações
    Pela web

    Elenco

    Ian Watkin
    Personagem : Uncle Les
    Diana Penalver
    Personagem : Paquita Maria Sanchez
    Elizabeth Moody
    Personagem : Mum
    Brenda Kendall
    Personagem : Nurse McTavish
    Ficha completa

    Comentários do leitor

    Lucas R.
    Lucas R.

    Segui-los 10 seguidores Ler as 51 críticas deles

    5,0
    Enviada em 27 de setembro de 2014
    Um dos filmes mais bizarros que eu já vi. Com um humor negro de qualidade, Peter Jackson mostra porque é um dos melhores diretores dos últimos 20 anos. O bebê zumbi é hilário.
    Samira
    Samira

    Segui-los Ler as 6 críticas deles

    5,0
    Enviada em 28 de junho de 2021
    o melhor filme do mundo. a maior algazarra e confusao de todas, os efeitos sao lindo demais, o pessoal da maquiagem nao deixou a desejar. historia muito interessante e cativante, FILMAO DA PORR!!!
    Anderson Costa
    Anderson Costa

    Segui-los Ler as 2 críticas deles

    4,0
    Enviada em 14 de fevereiro de 2021
    esse filme é tão ruim, que chega a ser muito bom, garantia de boas risadas em muitas cenas hilárias.
    Paulo Vitor
    Paulo Vitor

    Segui-los Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 23 de setembro de 2021
    Filme bastante nojento e marcante na história do cinema Trash. Gostei muito o diretor é muito habilidoso e as cenas são excelentes com efeitos convincentes
    5 Comentários do leitor

    Fotos

    11 Fotos

    Últimas notícias

    Sangue, sexo e humor: 20 filmes trash
    NOTÍCIAS - Visto na Web
    domingo, 3 de maio de 2015
    Monstros perversos, geladeiras assassinas, guerreiras sedentas por sexo... É tão ruim que fica bom!
    Grandes diretores: Peter Jackson
    NOTÍCIAS - Personalidades
    terça-feira, 9 de dezembro de 2014
    Prestes a abandonar a ‘Terra Média’ nesta semana com o lançamento de o Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos, relembre a...

    Detalhes técnicos

    Nacionalidade Nova Zelândia
    Distribuidor -
    Ano de produção 1992
    Tipo de filme longa-metragem
    Curiosidades -
    Orçamento $3 000 000
    Idiomas Inglês
    Formato de produção -
    Cor Colorido
    Formato de áudio -
    Formato de projeção -
    Número Visa -

    Se você gosta desse filme, talvez você também goste de...

    Mais filmes similares

    Comentários

    • Andries Viljoen
      Eu chuto traseiros em nome do Senhor.P.Q.P.! Isso... isso é uma pérola. Isso é um marco dos filmes de terror... o que seria do gênero sem os tais filmes trash. Esse realmente é referência... tou pra ver filme com mais mutilações, gore e o escambau todo que se tem num filme do tipo!A sua mãe comeu o meu cachorro! coisas normais do dia-a-dia que a gente ouve por aí.Muitos olham pra esse tipo de filme e taxam como um lixo que diverte e dão apenas 3 ou 2 estrelas... Vocês já pararam pra pensar na criatividade que se deve ter pra fazer tais maquiagens, tomadas improvisadas, etc. Com um orçamento tão curto. Esse tipo de coisa vale mais que qualquer CGI que muitas vezes não convence. Clássico! Com tanto talento assim, Peter Jackson hoje não poderia estar em outro lugar.Com Fome Animal, Peter Jackson cimentou seu domínio inegável da perda orquestrada de controle; seu estilo visual, baseado na multiplicação de movimentos vertiginosos da câmera, ganhou confiança que, inevitavelmente, solidificou sua eficácia. Hoje, não podemos deixar de perceber o filme como sendo o final de um período na carreira de Peter Jackson que, menos de dez anos depois, iria adaptar O Senhor dos Anéis para a telona e receber o Oscar de melhor diretor no final do curso, tornando-se um autor importante na indústria de Hollywood. Em retrospecto, não é difícil ver como um levou ao outro: o épico final de Fome Animal é igual (e excede, de certa forma) em ambição as lutas mais pomposas da trilogia que garantiria o triunfo popular do diretor.O bebê foi a coisa mais louca dessa filme, além dos órgãos do cara lá tbm, bizarro, hahaE é recusando qualquer decoro que esse entretenimento aparentemente “imoral” de Fome Animal legitima sua existência; como uma oposição visceral à cultura da violência latente, cuja civilidade aparente se mostra perfeitamente enganosa. A violência que Peter Jackson encena não tenta justificar-se: é a conclusão absurda de uma situação completamente absurda (e completamente cinematográfica, a julgar por essa obsessão que o cineasta tem de sublinhar os grandes obstáculos de sua intriga, com certo prazer malicioso) que não corresponde de modo algum a uma concepção da realidade em que esses gestos seriam absolutos em nome de um certo raciocínio moral. O universo retratado por Peter Jackson existe por toda razão e lógica.This calls for divine intervention. I kick ass for the lord!Uma fábula moderna sobre o Complexo de Édipo...Durante essas cenas antológicas, o filme se encaixa na tradição dos desenhos animados, muito mais do que na do cinema tradicional. Ao quebrar a barreira do realismo, Jackson também testa a relação hermética entre a execução técnica de um filme e o produto final projetado ao público; seus efeitos especiais não estão mais em suas pretensões de vocabulário que procuram reproduzir a vida, mas em explorações de engenhosidade e know-how que orgulhosamente expõem sua natureza fabricada. Como o punk-rock, que afirma que qualquer um pode fazer música, os primeiros trabalhos de Peter Jackson declaram que o cinema está ao alcance de qualquer pessoa com a motivação (e galões de sangue falso) necessária para construção de tal projeto.Meu Deus, o que foi isso que eu acabei de assistir? Certamente, um dos filmes mais divertidos já feitos! Exagerado, bizarro, nojento e, acima de tudo, hilário. Não só um must-see do cinema trash, mas um must-see do cinema e ponto. Filme feito por gente que realmente ama fazer filme e que se diverte com isso!É tanta coisa épica que fica difícil até de descrever haha
    • Senhor Ivan
      O primeiro sucesso estrondoso de Peter Jackson.O terror acontece naturalmente,o gore é pesadíssimo e existe tempo para uma comédia insana que diverte bastante.-Especial Peter Jackson - 09 de Janeiro de 2020-Dou nota 7/10
    Mostrar comentários
    Back to Top