Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Hulk
    Média
    3,7
    1051 notas e 28 críticas
    distribuição de 28 críticas por nota
    2 críticas
    2 críticas
    7 críticas
    8 críticas
    6 críticas
    3 críticas
    Você assistiu Hulk ?

    28 críticas do leitor

    Fernando Schiavi
    Fernando Schiavi

    Segui-los 1731 seguidores Ler as 389 críticas deles

    3,5
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Um dos filmes mais polêmicos de super-heróis nas últimas décadas é Hulk, do diretor Ang Lee. Muitos gostam e muitos odeiam. Na minha opinião é um filme apenas regular. O filme aborda bem a origem do personagem desde a infância, os testes a que ele foi submetido, até à fase adulta. O grande problema do filme foi explorar demais o lado dramático da história em detrimento em boa parte dos efeitos e cenas de ação. Começo citando o roteiro, o qual não gostei, com diálogos rasos, acontecimentos atropelados, furos e sem mostrar um vilão de grande porte, várias partes da história são bem mentirosas e forçadas, tirando a credibilidade do filme. Falando um pouco dos efeitos, o Hulk até que ficou bem feito, mas não ficou tão raivoso e "sujo" em sua aparência quanto deveria, isso sem falar na proporção do personagem, que ora parecia menor e ora parecia gigante em comparação aos outros elementos das cenas. A edição também tentou fazer algo do tipo "tiras de quadrinhos" em boa parte das cenas, porém isso causou cortes bruscos e quebra de ritmo em vários momentos. De bom mesmo, podemos citar a direção de arte, a fotografia, efeitos sonoros, figurino, e a trilha sonora de Danny Elfman. Como já citado, o ritmo do filme é como uma montanha russa, o que atrapalha seu andamento. A primeira hora é extremamente arrastada, sem ritmo e excessivamente dramática. O filme somente engrena mesmo na parte final, quando são inseridas mais cenas de perseguição e lutas pela cidade, pelo deserto e pelas montanhas. Foram poucas cenas, mas são muito bem feitas. A ausência de um grande vilão foi provavelmente o principal problema. Por ser um filme muito inconstante, bom nas cenas de ação e extremamente piegas na parte mais dramática, o filme de fato divide muito seus espectadores. Eu não abomino esse filme, até que é bom em vários aspectos, mas confesso que esperava bem mais, especialmente se tratando do ótimo Ang Lee na direção. Ainda prefiro o Incrível Hulk de Louis Leterrier com Edward Norton, por ser um filme praticamente sem altos e baixos, com um excelente vilão, que conta também com uma boa parte dramática, com um elenco mais entrosado e com cenas de ação de tirar o fôlego. O ideal mesmo seria uma mistura do Hulk de Ang Lee com o de Leterrier, culminando em um filme espetacular. Os filmes acabam, sendo complementos um do outro, o de Leterrier pode inclusive ser encarado como uma sequência de acordo com o final de um e começo do outro.
    Alexandre C.
    Alexandre C.

    Segui-los 3546 seguidores Ler as 525 críticas deles

    4,0
    Enviada em 7 de maio de 2019
    Muita gente não curtiu muito esse Hulk, mas achei bom, foi a primeira vez que vimos o Hulk com efeitos especiais modernos na tela, tem uma história boa mostrando o início do monstro tem um bom roteiro otimos efeitos, bom filme.
    Sidney  M.
    Sidney M.

    Segui-los 18193 seguidores Ler as 1 082 críticas deles

    3,0
    Enviada em 20 de setembro de 2016
    Mesmo através de tantas críticas negativas, eu acabei gostando desse Hulk. Tem problemas, é longo demais, e poderia ter mais ação.
    Sandro P.
    Sandro P.

    Segui-los 5444 seguidores Ler as 572 críticas deles

    4,5
    Enviada em 27 de abril de 2016
    Sei que a critica não foi boa e os fãs não gostaram, mas eu particularmente achei muito bom... Gostei das cenas de ação e da química entre o Eric Bana e Jennifer Connell.
    ANA LUCIA DA SILVA
    ANA LUCIA DA SILVA

    Segui-los 32 seguidores Ler as 123 críticas deles

    0,5
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    ...Filme sem noção,o Hulk era do tamanho do King Kong.É de perto o pior filme dos estúdios da MARVEL, apesar do filme ter um elenco de peso e cenas mentirosas e fantasiosas esse Hulk é muito do dramático.
    Luis R.
    Luis R.

    Segui-los 15380 seguidores Ler as 759 críticas deles

    2,0
    Enviada em 30 de outubro de 2016
    Apesar de possuir boas cenas de ação,filme é fraco com seu ritmo arrastado e trama desenvolvida de maneira tediosa.
    Zé Luiz
    Zé Luiz

    Segui-los 31 seguidores Ler as 48 críticas deles

    1,0
    Enviada em 24 de maio de 2020
    Ate hoje não consigo entender o que Ang Lee fez. O filme é péssimo, mas até entendo, durante o início da década a Marvel estava em falência de novo, e deu nisso. Um misto de desespero e tão descontrolado quanto o personagem: uma bomba.
    Roberto O.
    Roberto O.

    Segui-los 18 seguidores Ler as 59 críticas deles

    2,5
    Enviada em 10 de maio de 2016
    O Hulk que não esmagou o suficiente! O ano era 2003, e a ‘Era Heróica’ do cinema dava os seus primeiros passos. Após os sucessos de X-Men (2000) e Homem-Aranha (2002), era só uma questão de tempo até que um outro personagem muito presente no imaginário popular também ganhasse sua chance nas telonas. Eis que surge, portanto, na esteira do sucesso de seus pares, o Hulk de Ang Lee. Mas, algo deu errado... o que teria sido? As criaturas geradas por computador que já nos acostumados a ver nos cinemas evoluíram muito em quinze anos, e o Hulk que hoje temos ao lado dos Vingadores ‘convence’ em textura, expressões e movimentos. Entretanto, a versão em CGI do anti-herói concebida para essa sua primeira incursão na tela grande recebeu duras críticas, sendo considerado superficial demais, quase um desenho animado. Houve até quem o comparasse com o ogro Shrek (não era para tanto)! E, se um filme tem um protagonista digital que não é suficientemente convincente, toda a experiência de assisti-lo pode ficar terrivelmente comprometida. A despeito de seu aspecto visual, contudo, o tom escolhido para o longa parece ter sido, também, equivocado. O diretor taiwanês Ang Lee, conhecido por suas obras ‘sensíveis’, quis dar o seu toque autoral ao personagem, e optou por mergulhar profundamente no psicológico do Dr. Bruce Banner (vivido por Eric Bana) e seus conflitos interiores após os efeitos da radiação à qual foi submetido (nesta versão) desde a infância por seu pai (Nick Nolte), com quem passa a manter uma turbulenta relação. O bombardeio de raios gama que o afeta é só o estopim para que se manifeste nele algo que já estava latente há tempos. Depois de muito suspense (e pouca ação), quando o Hulk finalmente surge em cena – neste projeto que chegou até a ser chamado de ‘filme de arte de super-herói’ – já se passou quase uma hora de projeção. O que vem a seguir é uma série de perseguições incansáveis – em meio a um melancólico deserto – perpetradas pelo exército, sob a liderança do General Ross (Sam Elliott), que vê o Hulk como um monstro a ser combatido, e um desfecho dramático focado no acerto de contas entre pai e filho. Contendo algumas bizarrices, como 'cães-hulk' e o vilão apresentando 'sintomas' de Homem-Absorvente, a trama ainda reserva espaço para o eterno paralelo do gigante esmeralda com A Bela e a Fera, por meio do envolvimento entre Banner e Betty Ross (Jennifer Connelly), a filha do general. A narrativa densa e intimista, somada à atmosfera contemplativa e bucólica, além das peculiaridades acima citadas, fizeram com que a produção não agradasse as grandes plateias. Curioso é que esses mesmos aspectos apontados como defeitos, se vistos sob outro ângulo, poderiam ser considerados como qualidades! Mas essa abordagem intelectual não era a que o público esperava, e o longa de Lee acabou caindo no esquecimento, ainda mais que, apenas cinco anos depois, uma nova versão foi realizada, desta vez já inserida no Universo Cinematográfico Marvel, e com resultados (um pouco) melhores, conseguidos com uma exploração mais agressiva do estilo "Hulk esmaga" do gigante esmeralda. Mas essa é uma outra história...
    anônimo
    Um visitante
    1,5
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Não gostei muito,gostei mais do segundo da série.Esse tá muito fraquinho.RECOMENDO.
    Wenberger F.
    Wenberger F.

    Segui-los 35 seguidores Ler as 4 críticas deles

    2,5
    Enviada em 22 de abril de 2015
    Gosto desse filme, ele não é dos melhores por ser muito dramático para um único filme de super herói. Mostra bem a infância do personagem principal e algumas das principais características dele.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top