Minha conta
    Parasita
    Críticas AdoroCinema
    3,5
    Bom
    Parasita

    A gente do andar de baixo

    por Bruno Carmelo

    Este filme se abre com a imagem de uma pilha de meias secando perto da janela estreita da casa de Ki-Taek. Ele mora num “andar intermediário”, espécie de porão cuja vista dá para uma lixeira onde um morador de rua costuma urinar. Os quatro membros da família estão constantemente sujos, transitando entre cômodos apertados enquanto buscam alguma rede gratuita de WiFi nas vizinhanças. A descrição desta família é comicamente grotesca, assim como será grotesca a descrição burguesa da família Park. Estes últimos habitam a casa espaçosa criada por um arquiteto famoso, onde os quatro membros se espalham pelos quartos e se entediam com toda a tecnologia e objetos à disposição. Os dois núcleos constituem opostos idênticos (pai, mãe, filha e filho), como o reflexo de um espelho.

     

    O diretor Bong Joon-ho parte para uma visão assumidamente caricatural das classes sociais, cuja estratificação é representada pela estrutura literal das casas – vide o sobrado dos ricos, o meio-andar dos pobres e um porão, nível ainda mais precário que desempenhará um papel importante na trama. Enquanto a riqueza dos Park os torna ingênuos e ignorantes (sem curiosidade pelo mundo ao redor devido ao comodismo de suas posses), a pobreza dos protagonistas motiva a malandragem, a habilidade de criar de todas as artimanhas possíveis para ascenderem socialmente. Não demora até que as famílias se encontrem e os desempregados consigam se infiltrar na casa rica, um a um, ganhando a confiança dos novos patrões. A noção de parasitismo sugerida pelo título funciona à perfeição para descrever o conflito central.


     


    A primeira metade da narrativa constitui uma deliciosa farsa cômica. Os planos bolados por pai (Song Kang-ho), mãe (Chang Hyae-jin), filha (Park So-dam) e filho (Choi Woo-sik) são tão simples quanto hilários, funcionando unicamente graças à inocência dos Park. O diretor não se priva de criar cenas realmente exageradas, apostando no humor físico e nos golpes do destino que contribuem ao êxito da missão. O espectador precisa manifestar alto grau de indulgência para acreditar em algumas das reviravoltas, assim como em determinados elementos de suspense introduzidos ao longo do caminho. Joon-ho está muito mais interessado no valor simbólico das ações e personagens do que na verossimilhança da trama, que se converte numa fábula alegórica de formigas e cigarras, raposas e galinhas.

     

    Felizmente, à medida que o suspense se instaura, Parasite toma a precaução de expandir o escopo social e visitar outras famílias em situação tão precária quanto aquela dos protagonistas. Este é o momento de revelar as diferentes maneiras de lidar com as dificuldades, para que o parasitismo de Ki-Taek e seus familiares não seja visto como a única saída possível. A cena de inundação se revela particularmente eficaz para afetar os andares de baixo enquanto preserva os andares de cima. Esteticamente, o projeto demonstra a elegância pragmática do diretor, que jamais sacrifica a compreensão em nome da beleza. O cineasta faz prova de excelente domínio de tons, dirigindo o escracho, o drama comovente e o suspense sombrio de modos distintos, porém orgânicos e permeáveis entre si.


     


    Por fim, não surpreende que a narrativa se encaminhe à tragédia. O roteiro enxerga na violência o único desfecho possível para o choque entre a pobreza extrema e a riqueza ostentatória, entre a educação hipócrita do patrão (que até gosta dos empregados, apesar de terem “cheiro de metrô”) e a agressividade represada dos funcionários. O filme constrói uma bomba-relógio, acentuando as diferenças e as injustiças sociais até vê-las explodirem num clímax sangrento. Deste modo, representa de modo alegórico a luta de classes, as ideias de posse e de apropriação na era contemporânea. É louvável que o texto dedique um espaço privilegiado para os telefones celulares, as “varandas gourmet”, os quartinhos dos fundos – tantos elementos representativos dos tempos em que vivemos.

     

    Quando o filho se encontra diante de um grave problema, tenta se colocar no lugar do amigo rico: “O que Min faria nessa situação?”, pergunta. A irmã (a excelente Park So-dam, plena de sarcasmo) responde: “Min nunca se encontraria nessa situação”. Talvez este seja o melhor resumo do discurso tragicômico, segundo o qual a mobilidade social é uma ilusão, e os sonhos hollywoodianos de conciliação afetiva entre ricos e pobres merecem ser ridicularizados. Para que uma família ocupe a casa dos Park, símbolo máximo do sucesso, é preciso que outra se retire, nem que seja pela força. Para ascender ao topo da pirâmide, o único caminho é a guerra.

     

    Filme visto no 72º Festival Internacional de Cinema de Cannes, em maio de 2019.

    Quer ver mais críticas?

    Comentários

    • Barbara
      Um mímimi sem fim, quem mora no Brasil, sair impactado do cinema com uma critica social, sobre diferença de classes na Coreia kkkkkkkk, e piada isso. Sou mais Central do Brasil, povo chato!!!!!
    • Paulo Roberto da Silva Alves
      O filme é simplesmente - HORROROSO!!! Incrível a Coreia do Sul país desenvolvido - produzir um cinema tão ruim e tão sofrível!!! O filme CHOCA de tão ruim!!! Tremenda porcaria de filme!!! Assistir esta droga até o final - uma tortura!!! Deviam obrigar autores de feminicídios a assistir esta droga - os caras se matavam na hora!!!
    • Paulo Roberto da Silva Alves
      Claro meu amigo!!! Você gosta de assistir porcaria e lixo de filme!!! E dizer que aquela droga é o máximo! Apenas para dizer q é contra o império americano!!! Meu amigo o fracasso dos medíocres - pessoas medíocres, povos sem qualidade e medíocres - como o nosso, nada tem haver com os boçais norte americanos. Apenas isto!!! Isto - Coisa de esquerdista babaca e simplório da PUC!!! Tem idiota para tudo nessa vida!!! Fosse assim mulher feia não casava!!! Aliás a Coreia é um país Rico - a léguas de distância do subdesenvolvido Brasil e aliado pleno dos Estados Unidos.
    • Paulo Roberto da Silva Alves
      Maravilhoso Filme!!! Agora entendo como tanto homem casa com mulheres que mais parecem mulheres Gorilas depois de uma cirurgia plástica mal feita!!! Este Parasita merece o título - do pior filme jamais feito na história do cinema!!! Não aguentei assistir esta droga por mais de 20 minutos!!! Como este troço ganhou um Oscar, havendo filmes como - O CORINGA!!! Q ESTE SIM, é um filmaço, uma história densa, a construção do personagem coringa, totalmente desiquilibrado em meio a uma sociedade selvagem e desumana!!! Como um filme destes - perde para este coreano - parasita!!! Cenas ridículas, um filme q chega a ser grotesco de tão ruim!!!
    • Paulo Roberto da Silva Alves
      Perfeita a sua colocação!!! Parabéns!!! O troço é pra lá de RUIMMMMMM!! FILME HORRÍVEL sob todos os aspectos!!!
    • Claravieck
      Não gostar não significa não entender.
    • Alexandre Cunha
      caracas, a vida real imitando a arte (ou vive versa)..
    • Alexandre Cunha
      excelente texto amigo, resumiu tudo que queria escrever aqui haha
    • Alexandre Cunha
      haha pura verdade
    • Alexandre Cunha
      Filmaço, tem quem goste de sessão da tarde, filme de entretenimento, só respeitar cada gosto.é claro que um filme não ganha tantos prêmios assim não pode ser um filme horrível.Assisti ontem e não tiro o filme da cabeça, são tantos detalhes reviravoltas e lições..e o mais importante como na vida real, não existe o bem e o mal e pessoas boas e ruins como nos enlatados, na vida real tudo se mistura, como nesse maravilhoso filme.
    • marcelo manganelli
      E chega a ser engraçado ver os lambe-botas de americano espumando nos comentários, porque são acostumados aos enlatados, mostrando a limitação intelectual e cultural deles. Quase chorando porque o filminho de anti-heroi psicopata não ganhou. Ai DC não ganhou, Marvel não ganhou. Destilam falso moralismo e tentam pagar de entendidos de cinema, mas não são capazes de interpretar nem histórias de desenho animado kkkkkkkkkk. Eu gostei do filme.
    • Paulo Roberto da Silva Alves
      O filme na forma é tosco e bizarro!!! Pode se fazer crítica social com uma boa história, com algo que chegue a realidade de vida das pessoas. Este filme no seu contexto grotesco, nada expressa!!! Aliás, incrível um país tão evoluído como a Coreia do Sul conseguir fazer um cinema tão horroroso e de tão péssima qualidade!!! Acho q um diretor autista, com quociente intelectual de uma barata conseguiria fazer algo melhor!!!
    • Paulo Roberto da Silva Alves
      Meu amigo ninguém é pobre porque alguém é rico!!! E a pobreza não é fruto da riqueza!!! Pobreza tem haver com mercados, com baixa produtividade de um país, baixa qualidade e baixa formação das pessoas em um país! Tem haver com mercados! Sociedades com baixo nível de renda e baixo consumo, baixo nível de empregabilidade, e baixo nível de produção só podem produzir pobreza e mais pobreza!! Ademais filhos; mais nascem em camadas pobres e assim só vão dimensionando a pobreza!!! Os ricos!! Bem o Brasil tem 00000,05 % de pessoas verdadeiramente ricas. O dinheiro desta gente vai resolver o problema de 190 milhões de pobres!! Digamos eu ganho 10000 por mês e tenho vinte filhos!!! A divisão de renda vai resultar em quê!!! Ninguém resolve pobreza dando esmolas!!! Ou distribuindo migalhas!!! A questão de fundo é totalmente outra, coisa q estes idiotas de esquerda não conseguem entender!!! Para estes imbecis só existe pobre porque alguém é rico!!! A estupidez abissal desta gente é algo surreal!!! Vão ser retardados na PQP!!!
    • Paulo Roberto da Silva Alves
      Aliás, comparar ¨ O CORINGA¨, com este filme - um lixo de filme, é de dar muita risada!!! O filme dá é para rir muito de tão ruim!!! Eu vendo esta droga só consegui imaginar a que nível chega a estupidez humana!!!
    • Paulo Roberto da Silva Alves
      O mais incrível é um filmaço como ¨O Coringa¨, perder para esta droga!!! Algo absolutamente surreal e absurdo!!!
    • Paulo Roberto da Silva Alves
      RUIM DEMAIS!!! PÉSSIMO FILME!!! E PREMIAM ESTA MERDA!!! FILME GROTESCO DE TÃO RUIM!!!
    • Paulo Roberto da Silva Alves
      Sou de direita - e acho Bolsonaro, um incompetente, um despreparado, um idiota sem preparo algum!!! E sem projeto algum para o país!! Aliás, como os últimos 20 governos brasileiros!!! Inclusive o governo do maldito e nefasto PT q apenas destruiu a economia já falida do país e sem nada fazer por nada ou por ninguém!!! E concordo com o comentário, não adianta ter uma leitura deplorável e imbecil da realidade social, coisa deste filme medíocre -sem apontar solução alguma para nada!! Estes idiotas de esquerda q nada fazem das suas vidas - muitos sequer trabalham - não possuem solução para nada - apenas xingam e ofendem os bem sucedidos - coisa de medíocre retardado e fracassado. Agora este filme não é medíocre - é uma merda mesmo de tão descerebrado!!!
    • Paulo Roberto da Silva Alves
      Luiz você é simplesmente um idiota!!! Um destes retardados pseudos intelectuais de esquerda, um fracassado medíocre que acha q o mal do mundo são as pessoas q trabalham e q obtém sucesso por fruto do seu esforço!!! Este filme é UMA MERDA TOTAL!!! Filme sem pé nem cabeça, sem conteúdo nenhum - patético e ridículo de tão bizarro, fruto da cabeça doentia de algum boiola de esquerda!!! Mérito existe sim, meu amigo!!! Sucesso é fruto de mérito!!! E se algumas sociedades ou alguns indivíduos são bem sucedidos fruto do mérito!!! Mérito de trabalho, de esforço, coisa q vagabundo de esquerda não quer!!! Quer viver de mesada do papai ou do governo!!! Vai te catar, meu amigo!!! Resuma se a sua mediocridade mental!! Este filme é um lixo!!! Nem uma criança de 5 anos conseguiria elaborar uma merda de filme como esse!!! Filme estúpido na sua imensa imbecilidade doentia!!!
    • Paulo Roberto da Silva Alves
      O pior FILME DE TODOS OS TEMPOS!!! A academia premiar este lixo de filme, apenas um sinal claro da total decadência de hollywood!! Politicagem nojenta e rasteira!!!
    • Paulo Roberto da Silva Alves
      Concordo plenamente!!! Decisão horrorosa da academia - ao premiar esta BOMBA DE FILME!!! FILME HORROROSO, sem conteúdo algum e sem mensagem alguma!! Apenas choca pela bizarrice de tão ruim!!!
    Mostrar comentários
    Back to Top