Minha conta
    Pela Janela
    Média
    3,4
    15 notas
    Você assistiu Pela Janela ?

    4 Críticas do usuário

    5
    1 crítica
    4
    0 crítica
    3
    2 críticas
    2
    0 crítica
    1
    0 crítica
    0
    1 crítica
    cinetenisverde
    cinetenisverde

    Seguir usuário 23.402 seguidores Ler as 1.122 críticas

    3,5
    Enviada em 9 de dezembro de 2017
    Pela Janela é o longa de estreia da diretora Caroline Leone que explora os detalhes do cotidiano em tempo marcado de duas grandes metrópoles – São Paulo e Buenos Aires – e o grande pedaço de estrada que as separam. Ela apresenta Magali Biff em uma atuação econômica e eficiente. Ela é Rosália, uma trabalhadora da periferia com idade avançada que é demitida após 30 anos de serviço na mesma fábrica de reatores. São reatores que ela fabricava e ao perder seu sentido de viver ela perde sua reação. É seu irmão, José (Cacá Amaral), o responsável por levá-la a uma viagem que é uma co-produção Brasil/Argentina. José é uma pessoa simples que revela o brasileiro em estado natural. Rosália é pura alma, que sem palavras precisa se reerguer de um baque muito forte em seu ânimo de viver. A diretora e roteirista Caroline Leone tem um olhar peculiar para detalhes, como os azulejos de um tanque velho de lavar roupa, ou uma leiteira amassada usada para esquentar a água do café. Os lugares por onde este road movie passa são exibidos com toda a atenção. É o olhar do filme que nos cativa em uma história simples, sem muitos diálogos e muita paisagem. O tom aqui é de melancolia contemplativa que vai dando luz ao renascimento de Rosália. Quando isso se conclui não é preciso dizer para o espectador: ele sente.

    cinetenisverde.com.br
    Dante Diesel
    Dante Diesel

    Seguir usuário 5 seguidores Ler as 63 críticas

    3,0
    Enviada em 16 de agosto de 2020
    Filme lento, monótono, com início de imagens escuras para mostrar a depressão do ambiente que começa a mostrar imagens mais claras e coloridas a partir da viagem para Buenos Aires. Filme linear, salvo pela atuação de Magali Biff, muito exposta a closes e não comprometendo. Mostra uma realidade argentina de velhos cultos e ativos, ao contrário da média de velhos brasileiros passivos e incultos.
    Max M. F
    Max M. F

    Seguir usuário Ler a crítica

    5,0
    Enviada em 5 de agosto de 2018
    Delicadíssimo, atuações maravilhosas de todo o elenco, com destaque especial à Magali Biff, este filme é um exemplo de como fazer cinema de empatia. Com enredo e tratamento de personagens comparáveis às obras primas de Ursula K. Le Guin e Octavia Butler, faz uma crítica social subversiva e profunda sem proselitismo. O espectador nunca é subestimado aqui: somos guiados em um slice-of-life extraordinário. Um dos melhores filmes que vi nos últimos anos!
    Paulo F.
    Paulo F.

    Seguir usuário Ler a crítica

    0,5
    Enviada em 18 de maio de 2018
    Um dos piores, mas ridículos e mal dirigidos filmes de todos os tempos. Vergonha ver Magali Biffi em algo tão abaixo de qualquer crítica..... vi até o final somente por que não acreditava que era esse despropósito todo, esperava alguma atitude , cena ou ação.....roteiro de quinta categoria, atuações forçadas, direção? Isso existiu? Um tipo de filme que deve ser guardado na memória para que nunca mais desperdice dinheiro do Ancine com alguem que participa desse "tipo de coisa" Vejam se tiverem estômago, paciência e menos de 2 neurônios.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    • Melhores filmes
    • Melhores filmes de acordo a imprensa
    Back to Top