Minha conta
    A Mulher Mais Odiada dos Estados Unidos
     A Mulher Mais Odiada dos Estados Unidos
    em breve / 1h 31min / Drama, Policial
    Direção: Tommy O'Haver
    Roteiro Tommy O'Haver
    Elenco: Melissa Leo, Juno Temple, Josh Lucas
    Título original The Most Hated Woman In America
    Ver o trailer
    Usuários
    3,5 63 notas e 4 críticas
    Avaliar :
    0.5
    1
    1.5
    2
    2.5
    3
    3.5
    4
    4.5
    5
    Vou ver

    Sinopse

    Na década de 1960, a ativista ateísta Madalyn Murray O'Hair decidiu lutar contra a religiosidade de seu país com o objetivo de criar uma sociedade mais laica ao conseguir que a Suprema Corte dos Estados Unidos derrubasse a obrigatoriedade da leitura da Bíblia nas escolas públicas. No entanto, este ato político gerou uma verdadeira onda de perseguições e ódio que Madalyn nunca pôde prever.

    Classificação indicativa a definir por http://www.culturadigital.br/classind

    Trailer

    Most Hated Woman In America Trailer Original 1:45
    Most Hated Woman In America Trailer Original
    1.330 visualizações
    Pela web

    Elenco

    Melissa Leo
    Personagem : Madalyn Murray O'Hair
    Juno Temple
    Personagem : Robin Murray O'Hair
    Josh Lucas
    Personagem : David Waters
    Michael Chernus
    Personagem : Jon Garth Murray
    Ficha completa

    Comentários do leitor

    Kamila A.
    Kamila A.

    Seguir usuário 5.964 seguidores Ler as 723 críticas

    2,5
    Enviada em 6 de agosto de 2018
    Além de ser o título do filme dirigido e co-escrito por Tommy O’Haver, A Mulher Mais Odiada dos Estados Unidos foi a alcunha pela qual Madalyn Murray O’Hair (que, no filme, é interpretada por Melissa Leo) passou a ser conhecida naquele país – após a divulgação de artigo de capa da revista Life, em 1964. Madalyn ganhou notoriedade nos Estados Unidos devido a uma ação judicial que impetrou em 1963 e que, devido a uma decisão ...
    Leia Mais
    Rodrigo M.
    Rodrigo M.

    Seguir usuário Ler as 11 críticas

    3,5
    Enviada em 27 de abril de 2020
    Uma Biografia interessante, mesmo que talvez não tão fiel aos fatos. Conta a história de uma ativista em prol de um estado laico. Apesar de ateia, ela nunca quis impor o ateísmo a ninguém, sua busca era apenas por liberdade. O interessante é a contradição exposta no filme, enquanto os que se diziam religiosos destilavam seu ódio contra Murray, ela acolhia a todos sem distinção. Outro aspecto interessante é como muitas vezes a ...
    Leia Mais
    Cesar Silva
    Cesar Silva

    Seguir usuário 4 seguidores Ler as 51 críticas

    3,0
    Enviada em 2 de julho de 2021
    Sinceramente, o filme é bem intrigante em seu desenvolvimento, pois, partimos de uma posição contra a imposição religiosa, no qual foi a luta de Madalyn Murray O'Hair, em um contexto em que isso era natural nas escolas e outros ambientes (1960) para uma explanação de uma vida corrupta e desonesta da mesma. O'Hair quando percebe que seu filho está sendo obrigado a ler a bíblia na escola, sendo que ele é ateu, ver a necessidade de ...
    Leia Mais
    Gabrielsalustiano
    Gabrielsalustiano

    Seguir usuário Ler as 3 críticas

    4,0
    Enviada em 18 de abril de 2022
    O filme é ótimo fora da vibe dos padrões de filmes americanos e é diferenciado talvez as pessoas não dão a devida atenção por se tratar de um filme polêmico porém acho importante ver o outro lado da moeda ou seja as pessoas sem religião e o preconceito que sofrem
    4 Comentários do leitor

    Fotos

    11 Fotos

    Detalhes técnicos

    Nacionalidade EUA
    Distribuidor Netflix
    Ano de produção 2017
    Tipo de filme longa-metragem
    Curiosidades -
    Orçamento -
    Idiomas Inglês
    Formato de produção -
    Cor Colorido
    Formato de áudio -
    Formato de projeção -
    Número Visa -

    Se você gosta desse filme, talvez você também goste de...

    Comentários

    • Thiago Soares Mota
      - 90º filme de 2.019 (o nono na Netflix) - Visto em 22/03...- Fui enganado pela sinopse desse filme! Esperava ver a história real de uma mulher ateia e sua luta em prol de um estado laico! Mas o filme, que até começa assim, se preocupa mais em mostrar o quanto de dinheiro ela ganhou com essa causa e as consequências que ela enfrentou! O mundo está cheio de pilantras que usam a fé das pessoas humildes pra ganhar dinheiro (e há boas cenas no filme que tratam disso, com o personagem do Peter Fonda) e no Brasil temos, como exemplo, Edir Macedo, R.R. Soares (que não é meu parente), Silas Malafaia e Waldomiro Santiago, entre outros! Mas uma ateia usar do mesmo artifício, foi a primeira vez que eu vi! Tirando a parte da pilantragem, a luta dela em prol de um estado laico é válida, uma vez que ela não queria impedir as pessoas de terem uma religião, mas sim, impedir que quem não compartilha dos mesmos princípios fossem regidos por eles! A sempre competente Melissa Leo faz bem o papel, mas os coadjuvantes são fracos! Com um diretor melhor, poderíamos ter um filme memorável! No geral, vale uma conferida...- Nota: 7,0/10 (bom)...
    Mostrar comentários
    Back to Top