Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Morgan - A Evolução
    Média
    3,3
    94 notas e 20 críticas
    distribuição de 20 críticas por nota
    2 críticas
    5 críticas
    8 críticas
    3 críticas
    2 críticas
    0 crítica
    Você assistiu Morgan - A Evolução ?

    20 críticas do leitor

    Majesty
    Majesty

    Segui-los 1 seguidor Ler a crítica deles

    4,0
    Enviada em 4 de dezembro de 2016
    "Morgan" inicialmente traz uma cena tensa, o que consegue prender a atenção do espectador até o desfecho da história. "Morgan" contém uma história envolvente e diferenciada, que inclui um pouco de medicina e ciência. Os acontecimentos desse filme ocorrem lentamente, entretanto criam um clima de expectativa. Por tratar-se de um filme misterioso, "Morgan" aguça a curiosidade do espectador. O filme envolve o espectador pouco a pouco, pois seu conteúdo é intelectual e abrange a tecnologia e a inovação. Além de possuir um conteúdo relevante, esse filme mostra de forma imperceptível a medicina que avança a cada dia de maneira descomunal, ou seja, a história de "Morgan" foca nos médicos que desafiam as leis de Deus, e criam com suas próprias mãos espécimes com todas as características dos Seres Humanos. Esse filme deixa nítido que estas espécimes são em sua maioria insensíveis e indiferentes. O conteúdo desse filme é complexo, porém é difundido de maneira compreensível. O elenco desse filme é composto por ótimos atores, inclusive Kate Mara, e vale ressaltar que essa foi uma de suas melhores atuações. Em resumo esse é um filme interessante, entretanto seu conteúdo provavelmente não agrade a todos os tipos de público. O desfecho dessa história surpreende bastante, o que deixa o espectador boquiaberto. Em outras palavras, o desfecho consegue provar que "Morgan" é um ótimo filme, e que além disso, merecia ter uma continuação. spoiler: ATENÇÃO: "SÓ LEIA DAQUI PARA BAIXO SE TIVER ASSISTIDO O FILME". O experimento L-9 (Morgan), que no caso era mais avançado, trouxe algumas falhas. Com a falha neste experimento, perceberam que o experimento L-4 (Lee) era perfeito, já que havia executado sua tarefa com precisão. Sendo assim, decidiram prosseguir com o experimento mais antigo, visto que trouxe resultados mais satisfatórios. Esse fato pode ser notado no desfecho do filme quando dizem: "- Parece que os cães mais velhos continuam a caçar melhor". A personalidade de Lee era fria e objetiva, e às vezes aparentava uma espécie de robô, porque ela era uma espécime, assim como Morgan.
    Nelson J
    Nelson J

    Segui-los 29047 seguidores Ler as 1 249 críticas deles

    3,5
    Enviada em 3 de dezembro de 2016
    Morgan é um projeto científico de um ser hibrido, mas ela acaba ferindo uma pesquisadora e Lee, uma agente de risco da corporação vai avaliar Morgan e a situação. Morgan mata o terapeuta e todos que a protegiam no laboratório, mas Lee vai cumprir a sua missão e não desistirá até eliminá-la. Surpresa no final, pois Lee é uma híbrida que deu certo. Boa diversão.
    Daniel N.
    Daniel N.

    Segui-los 4795 seguidores Ler as 598 críticas deles

    4,0
    Enviada em 28 de janeiro de 2017
    Muito bom o filme e a trama como um todo. Vai instigando e o mistério só se revela por completo bem perto do final. Recomendado.
    Celso M.
    Celso M.

    Segui-los 235 seguidores Ler as 178 críticas deles

    4,0
    Enviada em 25 de dezembro de 2016
    Sim. O talento é genético. Riddley Scott, responsável pelas inúmeras obras de sucessos, tais como Blade Runner, Aliens , Prometheus, Hannibal e Gladiador, por exemplo, produz o filme de seu filho Luke Scott, que dirige pela primeira vez um longa, apesar de já ser ator. É notável saber que a primeira vez dirigindo sob a pressão de Riddley , não tenha influído muito em sua técnica . É percebível a ligação dos interesses do pai, quando se trata de ficção científica e inteligência artificial, mas é ainda mais impressionante a dosagem de violência que Luke Scott deixa fluir sem interferência do mesmo. É cruel , mas inteligente. Vale cada momento. No elenco se encontra: Anya Taylor-Joy ( atriz de A bruxa), Michelle Yeoh, Jennifer Jason Leigh, Tob Jones, Kate Mara ( explosiva) e Jennifer Jason Leigh ( indicada ao Oscar em os "Os oito Odiados". Uma consultora corporativa de gestão de risco (Kate Mara) é convocada para investigar um acidente que provocou vários danos em uma instalação remota. Chegando lá ela se depara com uma jovem (Anya Taylor-Joy) de aparência frágil e inofensiva e precisa decidir se ela deve ou não ser sacrificada. Em breve nos cinemas!
    Marco Silva
    Marco Silva

    Segui-los 55 seguidores Ler as 171 críticas deles

    4,0
    Enviada em 23 de setembro de 2017
    Muito bom. Mesmo com argumento não muito original, o roteiro é muito bem elaborado e guarda para o fim vários porquês do enredo.
    Jackson A L
    Jackson A L

    Segui-los 4881 seguidores Ler as 694 críticas deles

    1,0
    Enviada em 10 de outubro de 2017
    Sem muitos comentários a respeito do filme, achei muito ruim e bastante previsível. Nada de inovador e um roteiro muito fraco.
    Ricardo A.
    Ricardo A.

    Segui-los 89 seguidores Ler as 174 críticas deles

    2,0
    Enviada em 12 de abril de 2018
    Aqui temos uma versão mais recente da série A Experiência, e também podemos lembrar de uma familiaridade com o recente filme indicado ao Oscar Ex Machina. Ou seja, o roteiro é previsível. Basta um pouco de sutileza para descobrir o que será mostrado na última cena logo nos primeiros dez minutos de filme. O que destaco no filme que não o torna um fracasso total é a atuação de Anya Taylor que não decepciona. Ela vem demonstrando boas atuações e se continuar assim em breve será uma das estrelas de destaque da atualidade. O resto, é resto descartável.
    ldzsantos
    ldzsantos

    Segui-los 198 seguidores Ler as 227 críticas deles

    3,0
    Enviada em 26 de setembro de 2017
    Filme não é ruim, ao ler a história criamos a principio uma expectativa diferente do que é o filme, porem com o passar de sua história o filme passa a ser um filme um pouco previsível fazendo o filme perder um pouco de seu potencial. Mesmo assim vale a pena conferir.
    Lúcio T.
    Lúcio T.

    Segui-los 367 seguidores Ler as 242 críticas deles

    3,5
    Enviada em 31 de janeiro de 2017
    Se clones são uma cópia idêntica de alguém, é de se dizer que eles são seres imperfeitos, certo? E se alguém totalmente novo fosse criado em laboratório, ele então seria perfeito? Sim, estou falando de Inteligência Artificial (ou para os mais íntimos IA)! Eu não entendo a burrice dos humanos em querer criar a pessoa perfeita, pow, não é óbvio que seremos ultrapassados e até mesmo viraríamos a caça deste novo predador? A nova "inteligência" iria ver o quanto somos um câncer para este planeta e então.....já dizia Schwarzenegger : "hasta la vista, baby". Mas fo%@-se, vamos criar mesmo assim e eles serão inteligentes o bastante para serem nossos "escravos"..... Uhum, vão. E eis que o filho do aclamado diretor de ficção-científica Ridley Scott, o senhor Luke Scott, resolve seguir os passos do papito e fazer seu primeiro trabalho no gênero de? Dou-lhe uma, dou-lhe duas.....Ae! Ficção-científica! E o resultado começa pelo trailer ai embaixo, FUNKFENOMENAL!!!! Que musiquinha sinistra, que com os cortes bem feitos, faz você querer apertar o "play" de imediato (se com você não foi assim, sorry, eu me empolguei). Pena que la película não é tão fenomenal assim..... Com um enredo já tratado em outros filmes (MATRIX de 1999, EU ROBÔ de 2004, O EXTERMINADOR DO FUTURO de 1984, EX_MACHINA: INSTINTO ARTIFICIAL de 2015 - comentários no NP e muitos outros), aqui temos outra situação quando o homem quer se tornar um deus e criar vida. No início é tudo "cute cute", mas se já conhecemos a "aborrecência" da juventude normal, imagina dos caras artificiais! Av Marys..... A narrativa segue como um suspense normal, chamativo e com boas cenas (a melhor é a do interrogatório - segueadicadoPortuga). Contamos com um bom visual na Fotografia e boa Trilha Sonora. Com o desenrolar da trama, o suspense tem doses de violência, de terror e a lá Jason Bourne. O desfecho é bem legal, já esperados por uns e por outros (como eu) uma boa surpresa (meu modo operantis "I'M BATMAN" estava desligado.....) No elenco, destaque para as protagonistas Kate Mara (a linda Susan Storm do fracassado QUARTETO FANTASTICO de 2015 - comentários no NP) que é a agente Lee Weathers, a atriz Anya Taylor-Joy (interessante ela, viu? Ela que atuou em A BRUXA de 2015) sendo a personagem que leva o título do filme e, o querido e talentoso Paul Giamatti (atuou no ótimo SIDEWAYS - ENTRE UMAS E OUTRAS de 2004 - comentários no NP e dez anos depois resolveu entrar naquela mer%@ do ESPETACULAR HOMEM-ARANHA 2: A AMEAÇA DO ELECTRO - comentário no NP, sendo o Rhino.....) ele aqui faz o personagem que interroga Morgan (fudids). O resto, é o resto mesmo tendo nomes conhecidos e de certo "peso pena". O filme é razoavelmente bom de se assistir uma vez que o rumo em que a história vai tomando poderia ser melhor elaborada, assim como foi o trailer, que foi selecionado as melhores partes do filme para se produzir um. Ah, uma curiosidade: quem fez o trailer, foi um computador.....(.....música de suspense a sua escolha tocando em sua cabeça neste exato momento.....)...
    Maikon S.
    Maikon S.

    Segui-los Ler a crítica deles

    1,0
    Enviada em 1 de janeiro de 2017
    Muito ruim....... Filmisinho lazarento. únicas coisas boas são as atrizes de GOT. sem pé nem cabeça. confuso.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top