Minha conta
    Ricki and the Flash – De Volta pra Casa
    Nota média
    2,9
    publicações
    • Boston Globe
    • CineClick
    • Screen International
    • Variety
    • Cineweb
    • Estado de São Paulo
    • Folha de São Paulo
    • New York Times
    • O Globo
    • Rolling Stone
    • The Guardian
    • The Hollywood Reporter
    • The Playlist
    • Washington Post
    • Zero Hora
    • Chicago Sun-Times
    • Screen Rant
    • Cinepop
    • Collider
    • Papo de Cinema
    • Rubens Ewald
    • Cineplayers

    Cada revista ou jornal tem seu próprio sistema de avaliação, que será adaptado ao sistema AdoroCinema, de 0.5 a 5 estrelas.

    críticas da imprensa

    Boston Globe

    por Ty Burr

    Nesse verão [norte-americano] de super-heróis, minions, missões impossíveis e os interiores do cérebro de uma garotinha, é muito refrescante receber um filme que lida apenas com pessoas. Pessoas bobas, falhas e atrapalhadas. "Ricki and the Flash" [é] uma comédia amável e humana.

    A crítica completa está disponível no site Boston Globe

    CineClick

    por Edu Fernandes

    Além de autêntico, o filme ganha personalidade. Com essa soma de fatores, "Ricki and the Flash: De Volta para Casa" é um drama com verdade em suas cenas. O resultado é uma história com emoção real, mas que consegue terminar com a leveza de uma balada de soft rock.

    A crítica completa está disponível no site CineClick

    Screen International

    por John Hazelton

    Apesar da campanha de marketing fazer parecer uma comédia pobre em torno da surpreendente escalação de Meryl Streep como uma roqueira veterana, "Ricki And The Flash" é muito mais interessante: uma dramédia sobre uma família desfuncional leve porém tocante, com coração e música soul de verdade.

    A crítica completa está disponível no site Screen International

    Variety

    por Andrew Barker

    Combina uma série de elementos promissores que não parecem ter qualquer relação um com o outro, e essa desconexão exerce um estranho atrativo próprio. [...] Um filme desajeitado e facilmente entretível que desafia constantemente as expectativas tanto para um efeito encantador, como desconcertante.

    A crítica completa está disponível no site Variety

    Cineweb

    por Neusa Barbosa

    Não que o filme discuta, por exemplo, a possibilidade de que a própria família, o marido à frente, tivesse tido flexibilidade suficiente para acolher o sonho de Ricki [...] O filme não aspira a ser mais do que divertido, agradável, com algumas nuances mais sérias, que fazem a viagem até valer a pena.

    A crítica completa está disponível no site Cineweb

    Estado de São Paulo

    por Luiz Zanin

    No fundo, trata-se de um filme de viés feminista, que não dá respostas prontas, porém questiona esses papéis familiares rígidos e as fronteiras (machistas) que os mantêm. Tudo isso, sem contar que "Ricki and the Flash" é bastante agradável de assistir.

    A crítica completa está disponível no site Estado de São Paulo

    Folha de São Paulo

    por Ricardo Calil

    Este é mais um grande trabalho de Meryl. Mas é também, como se tornou costume nos anos mais recentes, um grande trabalho de Meryl em um filme menor. [...] O filme permanece na superfície dos seus assuntos, na faceta mais folclórica de sua protagonista...

    A crítica completa está disponível no site Folha de São Paulo

    New York Times

    por A. O. Scott

    Não é totalmente culpa de Jonathan Demme que as coisas não funcionem [da melhor] maneira. Mas "Ricki and the Flash" parece uma oportunidade desperdiçada deste cineasta humano, curioso e de mente liberal refletir sobre algumas realidades desconfortáveis. Isto não é verdadeiro rock 'n' roll. É música fácil.

    A crítica completa está disponível no site New York Times

    O Globo

    por Mário Abbade

    Além da sempre ótima Streep (que canta de verdade), destaques para o roqueiro Rick Springfield, Kevin Kline e Mamie Gummer (filha, de fato, de Streep), que brilham durante toda a projeção...

    A crítica completa está disponível no site O Globo

    Rolling Stone

    por André Rodrigues

    Não espere drama. O diretor, Demme, deixa a alegria da música contaminar tudo. O roteiro de Diablo Cody também aposta em estereótipos, assim os conflitos se resolvem sem complexidade. Mas Meryl Streep está em campo, então o jogo está salvo.

    A crítica completa está disponível no site Rolling Stone

    The Guardian

    por Jordan Hoffman

    O roteiro de Diablo Cody sobre uma mãe roqueira e fugidia que tenta se reconectar com sua família soa prescritiva, mas as atuações do elenco são tão boas que isso não importa.

    A crítica completa está disponível no site The Guardian

    The Hollywood Reporter

    por Sheri Linden

    O roteiro de Diablo Cody não incide tão profundamente como poderia, mas sua combinação entre o leve e o agridoce, filtrada pelas lentes cuidadadosas de [Jonathan] Demme, irá certamente se conectar com o público – especialmente com os espectadores mais velhos.

    A crítica completa está disponível no site The Hollywood Reporter

    The Playlist

    por Rodrigo Perez

    Talvez esse seja o maior problema de "Ricki and the Flash - De Volta pra Casa": ele parece um drama familiar episódico, no qual nenhum elemento é tão bom ou tão convincente quanto Meryl Streep, que carrega o filme em cada imagem.

    A crítica completa está disponível no site The Playlist

    Washington Post

    por Ann Hornaday

    "Ricki and the Flash" cultiva tão cuidadosamente seu ar de ousadia e autenticidade que se torna um choque ele se revela tão dissonantemente falso. [...] Apesar de doce e afável, "Ricki and the Flash" força demais a barra para ser catártico ou até mesmo memorável.

    A crítica completa está disponível no site Washington Post

    Zero Hora

    por Roger Lerina

    Um dos pontos altos de Ricki and the Flash é a química entre Meryl Streep e Kevin Kline, que quase compensam a interpretação rasa de Mamie Gummer como a filha problemática.

    A crítica completa está disponível no site Zero Hora

    Chicago Sun-Times

    por Glenn Kenny

    "Ricki e o Flash" é um clássico, e classicamente lamentável, exemplo de lado bom e lado ruim. A parte boa é que é uma comédia dramática doméstica agradável e amplamente resistente. [...] O lado ruim é mais difícil de detalhar em boa consciência com um alerta de spoiler.

    A crítica completa está disponível no site Chicago Sun-Times

    Screen Rant

    por Sandy Schaefer

    Não existe um único ator mal escalado em "Ricki and the Flash - De Volta pra Casa", mas a maioria dos papéis não ganha profundidade suficiente para gerar identificação; eles não passam de arquétipos (tradução: de estereótipos).

    A crítica completa está disponível no site Screen Rant

    Cinepop

    por Raphael Camacho

    Com poucos altos e muitos baixos, o filme navega na linha sentimental cafona ofuscando todo e qualquer brilho que os personagens possam ter. Resumindo, pegaram a história e a transformaram em uma pipoquinha sessão da tarde, com poucos momentos impactantes.

    A crítica completa está disponível no site Cinepop

    Collider

    por Matt Goldberg

    O carisma e o talento de Meryl Streep não são suficientes para fazer de "Ricki and the Flash - De Volta pra Casa" mais do que um filme superficial e mal feito, cujo melhor aspecto é trazer algumas lições vagas sobre maternidade e perdão.

    A crítica completa está disponível no site Collider

    Papo de Cinema

    por Robledo Milani

    Entre soluções superficiais e uma irritante distribuição de cotas que visa agradar a todos sem se especificar em ninguém [...], Demme, Cody, Streep e companhia fazem de "Ricki and the Flash" um filme que não é nem mesmo divertido.

    A crítica completa está disponível no site Papo de Cinema

    Rubens Ewald

    por Rubens Ewald Filho

    A razão do roteiro ser tão fraco e não saber desenvolver direito os personagens (como o ex-marido feito pelo exemplar Kevin Kline) é que foi escrito pelo blefe Diablo Cody...

    A crítica completa está disponível no site Rubens Ewald

    Cineplayers

    por Francisco Carbone

    Demme nem tenta esconder porque aceitou o convite para a empreitada: todas as cenas dos shows de Ricky Rendazzo e sua banda são filmadas da mais eficiente forma possível [...]. Durante essas sequências vemos a naturalidade e o despojamento que todo o resto do filme gostaria de ter, mas que nem faz ideia de como alcançar.

    A crítica completa está disponível no site Cineplayers
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    • Melhores filmes
    • Melhores filmes de acordo a imprensa
    Back to Top